Estudante de AL representará parlamento juvenil no Mercosul

18 jun 2014 - 12:30

Aluna da Escola Padre Aurélio Gois, Beatriz Costa, de Junqueiro, participa de evento na Argentina em agosto.

Beatriz Costa, 1 5 anos, representará Alagoas no Parlamento do Mercosul (Foto: Valdir Rocha)

Beatriz Costa, 1 5 anos, representará Alagoas no Parlamento do Mercosul (Foto: Valdir Rocha)

A estudante Beatriz Costa, 15 anos, vai representar Alagoas no Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM), evento onde os jovens oriundos dos países que compõem o Mercosul discutem propostas para a melhoria do Ensino Médio em seus países e no continente.

O evento será realizado em agosto na Argentina.

Aluna do 2º ano do Ensino Médio da Escola Padre Aurélio Gois, em Junqueiro, Beatriz participou, nos dias 4,5,6 e 7 de junho da etapa nacional do evento, em Gramado, no Rio Grande do Sul, ao lado dos colegas Maria da Conceição Oliveira, da Escola Artur Lopes (Murici) e Lucas Marques, da Escola Dom Constantino Luers (Campo Alegre).

Para participar do evento, Beatriz, Lucas e Maria da Conceição precisaram redigir um texto com o tema “O Ensino Médio que queremos”. Durante o encontro em Gramado, os três jovens apresentaram propostas sobre os cinco eixos temáticos: inclusão educativa, gênero, jovens e trabalho, participação cidadã dos jovens e direitos humanos. Na ocasião, foi escolhido um representante por Estado para participar do evento na Argentina.

“Tivemos três excelentes estudantes representando Alagoas na seletiva nacional do PJM e Beatriz chamou atenção dos demais jovens por ter defendido suas propostas com muita segurança e convicção. É uma garota muito determinada e focada nos estudos”, elogia Graça Souto, técnica responsável pelo programa na Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE)

Beatriz

Na redação que a fez ser selecionada para a primeira etapa do Parlamento Juvenil, Beatriz apontou a ampliação da oferta de cursos profissionalizantes, o incentivo à pesquisa e ao esporte como propostas para a melhoria do Ensino Médio.

Filha de professora da rede municipal, Beatriz teve sua paixão pela leitura incentivada ainda na infância e durante a sua estadia em Gramado, defendeu propostas acerca da importância da igualdade de gênero na escola. A jovem não esconde sua alegria por ter sido escolhida para representar Alagoas no evento que será realizado na Argentina.

“Estou muito feliz e ansiosa ao mesmo tempo, pois esta conquista representa o reconhecimento do meu esforço, mas também é uma grande responsabilidade representar meu estado em um evento deste porte. Além disso, será a primeira vez que sairei do país, minha ida à Gramado foi a minha primeira viagem de avião”, conta a jovem.

Por Ana Paula Lins / Agência Alagoas

Comentários