“Estou sofrendo ameaças, mas não disse que era política”, diz prefeito de Palmeira

29 jul 2019 - 11:15

Prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cesar (Foto: Assessoria)

O prefeito de Palmeiras dos Índios, Júlio César (MDB), emitiu uma nota nesta segunda-feira (29) após a divulgação de uma reportagem do jornal Gazeta de Alagoas, neste domingo (28), no qual afirma que pistoleiros foram contratados para lhe assassinar.

O político confirmou que está com a vida em risco, pois tem sofrido ameaças e mais de um atentado já teria sido abortado. “Isso fez com que fosse necessário aumentar a minha segurança pessoal, pois não se pode brincar com isso”, disse o gestor.

Júlio César também ressaltou que em nenhum momento afirmou que as ameaças têm conotação política. “Em vez disso, deixei claro que já fui vítima de um crime por questões de cunho estritamente pessoal. Quanto às atuais ameaças, quem dirá a origem e motivação é a Polícia Civil de Alagoas e o Ministério Público, que já tratam do assunto. Um trabalho sério e que deve ser respeitado”, completou.

Mensagem subliminar

A nota do prefeito aproveitou ainda para dar uma alfinetada em seus adversários políticos que também comentaram a reportagem do jornal. “É curioso perceber que aqueles que são conhecidamente ligados a crimes de mando, em Palmeira dos Índios e nas cidades próximas daqui, logo corram para tentar desqualificar as ameaças que sofri. Não vistam a carapuça, pois não a ofereci! Deixem que as forças de segurança do Estado, nas quais confio, possam esclarecer esta lamentável situação”, declarou.

Apesar de não “dar nomes aos bois”, a fala de Júlio César aconteceu um dia depois de comentários de seus opositores. Um deles, por exemplo, foi o prefeito de Estrela de Alagoas, Arlindo Garrote.

“Um mané querendo se aparecer dizendo que houve um atentando contra ele. É mais uma novela criada pelo seu factoide! (sic). Em 2016, essa mesma história aconteceu! Prefeito Júlio, saia de dentro do guarda roupa! Tu já traiu, Teo Vilela, traiu Renan’s, traiu Benedito de Lira, traiu James Ribeiro, traiu a deputada Ângela e traiu todos que lhe ajudou. Quando você vivia na miséria, tua eleição foi carregada pelo bolso de muitos, muitos esses que estão no grupo e você ameaça!” (sic), disse ele Garrote.

Outro que veio a se manifestar foi o ex-prefeito James Ribeiro, que gravou um vídeo distribuído nas redes sociais (whatsaap e facebook) solicitando ao aparelho de segurança do Estado que venha a público revelar quem são os autores dos supostos atentados ao prefeito Julio Cezar.

James acredita que o atual prefeito de Palmeira dos Índios está fazendo teatro e que a população está conhecendo aos poucos quem é a figura polêmica de Julio Cézar na política alagoana. James afirmou que há dois anos atrás, Julio teria entrado na política maior do município com essa “mesma encenação teatral”.

Da Redação com informações do Tribuna do Sertão

Comentários