Especialista da Sesau orienta sobre como proceder em picadas de escorpião

24 mar 2015 - 17:00

Em caso de acidentes, vítima não pode se automedicar e deve procurar atendimento especializado.

Acidente com escorpiões requer alguns procedimentos para não causar infecções ou agravar situação da pessoa picada: alerta é de especialista da Secretaria de Estado da Saúde que dá dicas de procedimentos (Fotos: Olival Santos)

Acidente com escorpiões requer alguns procedimentos para não causar infecções ou agravar situação da pessoa picada: alerta é de especialista da Secretaria de Estado da Saúde que dá dicas de procedimentos (Fotos: Olival Santos)

Lavar o ferimento com água e sabão, não fazer esforço físico e procurar orientação imediata em Posto de Saúde, Unidade Básica de Saúde ou Hospital de Referência. Esses devem ser os procedimentos a serem adotados por uma vítima de picada de escorpião, segundo recomenda a gerente de Controle de Zoonoses e Vetores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Silvana Tenório.

A especialista alerta que, em hipótese alguma, a vítima deve amarrar ou fazer torniquete, nem aplicar nenhum tipo de substância ou curativos que fechem o local, já que isso favorece a ocorrência de infecções. Também segundo Silvana Tenório, não é adequado cortar, perfurar ou queimar o local da picada, além de ingerir bebidas alcoólicas, já que além de não trazerem nenhum efeito positivo contra o veneno, podem contribuir para agravar o quadro clínico do paciente.

Confira a matéria completa na Agência Alagoas

Comentários