Emenda de Rodrigo Cunha dá mais transparência às vacinas contra a Covid-19 A corrida pela vacina contra a Covid tem mobilizado todo o mundo. Na China, a vacinação já começou. Rússia e Reino Unido anunciaram que iniciarão a imunização nas próximas semanas.

04 dez 2020 - 11:30

Foto: Assessoria / Rodrigo Cunha

O plenário do Senado aprovou no fim da tarde desta quinta-feira (03) o PL 4023/2020, que fixa diretrizes para a distribuição à população de vacinas contra a Covid-19. O esforço é para garantir que os brasileiros tenham acesso ao imunizante o mais rapidamente possível. 

Junto com o texto, foi aprovada uma emenda do senador Rodrigo Cunha que obriga o governo a dar total transparência à distribuição do imunizante e aos critérios utilizados na campanha de vacinação.

“Estamos falando da maior crise de saúde pública que o país já enfrentou em sua história recente. É imprescindível que a população tenha clareza sobre os recursos públicos que estão sendo empregados na vacina e que estão sendo seguidos critérios técnicos e científicos na definição dos grupos que receberão prioritariamente as primeiras doses”, aponta Rodrigo. 

Pelo texto aprovado, a vacinação tem que priorizar os grupos mais vulneráveis, como idosos, diabéticos e hipertensos, por exemplo. O governo também deverá se certificar de que não haverá desabastecimento do imunizante em regiões mais carentes. 

Na mesma sessão, o Senado também aprovou a Medida Provisória 994/2020, que abre crédito de R$ 2 bilhões para a produção e disponibilização da vacina de Oxford contra a Covid. Os recursos serão encaminhados ao Ministério da Saúde para que seja dada a largada na fabricação de 100 milhões de doses do imunizante.

A corrida pela vacina contra a Covid tem mobilizado todo o mundo. Na China, a vacinação já começou. Rússia e Reino Unido anunciaram que iniciarão a imunização nas próximas semanas. 

Com a aprovação PL 4023/2020 pelo Senado, o texto segue agora para votação na Câmara dos Deputados.

Por Assessoria

Comentários