Em Santana, Marcelo Tadeu fala da pré-candidatura e propõe reforma no Judiciário

25 jul 2018 - 20:21

Juiz aposentado Marcelo Tadeu esteve em Santana (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

O juiz aposentado e pré-candidato ao cargo de deputado federal pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), Marcelo Tadeu, esteve nesta quarta-feira (25) em Santana do Ipanema, município do Médio Sertão de Alagoas.

O objetivo foi visitar alguns dos seus apoiadores e disseminar sua pré-candidatura através da imprensa na região. Com o histórico popular na capital, onde atuou o maior tempo na magistratura, ele afirmou que já está percorrendo o interior do estado.

Durante a manhã ele concedeu entrevista a rádio Milênio FM, no programa Liberdade de Expressão, e falou que foram suas experiências dentro do Poder Judiciário que o levaram a pleitear uma vaga na política e combater os excessos de membros dessa classe.

“Falamos constantemente em corrupção na política, mas o que muitos não vêem, ou não querem ver, é que no judiciário isso também acontece, visto os casos de venda de sentença que existem no país, que já foram expostos na mídia”, disse Tadeu.

Já no período da tarde o pré-candidato almoçou com alguns sertanejos que simpatizam com sua proposta para a eleição deste ano. Em conversa com o site Alagoas na Net Marcelo Tadeu afirmou que vai lutar por uma reforma profunda no Judiciário.

“Sou o único candidato do país que leva essa bandeira de por um freio nos abusos do Judiciário. Hoje a população percebe que esse poder é usado de maneira política tanto quanto no Executivo ou Legislativo, e isso não pode continuar”, destacou.

Ao ser questionado de como poderá se destacar entre tantos outros possíveis candidatos com “históricos mais pesados” na política, o ex-juiz responde que é justamente sendo um político novo, o principal ativo na sua campanha.

“A população já demonstrou que está cansada dos representantes que estão aí, já que não deram o devido valor ao voto. Vou andar esse estado e passar a minha mensagem, coloco meu nome para dar uma opção para aqueles que não querem mais do mesmo”.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários