Em reunião com SMTT, empresários cobram demandas de trânsito em Santana

23 jan 2019 - 13:33

Reunião teve a presenta de empresários e o representante da SMTT (Foto: Divulgação / ACSI)

Empresários de Santana do Ipanema estiveram reunidos na noite desta terça-feira (23) com o dirigente da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), o policial rodoviário aposentado, José Antônio Campos, o popular Xogoió. O encontro foi proposto pela Associação Comercial de Santana do Ipanema (ACSI).

Entre as pautas estavam medidas na organização do trânsito no centro da cidade e outras ruas de Santana do Ipanema. Uma das solicitações, por exemplo, foi a definição para estacionamento de motos, bem como pintura de faixas e outros locais de estacionar.

Outro pedido é a implantação de sentido único em duas ruas de grande circulação: a Rua Nossa Senhora de Fátima (que começa na Clínica Santa Joana e termina na Pousada Asa Branca) e a Rua Sebastião Pereira Bastos (uma via paralela, que tem início na Praça São Pedro e termina em frente a Rodoviária Municipal).

Além dessas demandas, os comerciantes ainda abordaram sobre o monitoramento sonoro nas ruas da cidade, seja eles por veículos que fazem propaganda ou por lojas que usam aparelhos de sons em sua porta. Também foi frisado a fiscalização de cones e tendas armadas em frente a lojas do comércio.

Querem compromisso

Em contato com alguns dos comerciantes que participaram da reunião, o site Alagoas na Net foi informado de que, um dos pontos que mais foi cobrado foi da questão de prazos para execução desses serviços.

“Pedimos que ele se comprometesse com um prazo, seja ele qual for. Não queremos só ouvir que isso vai acontecer, mas queremos saber quando”, relatou o empresário, que disse ainda ter recebido uma resposta que em 90 dias o órgão poderá atender alguns dos pedidos.

Ainda de acordo com relatos do comerciante, o superintendente disse que a partir do mês de fevereiro a equipe da SMTT já poderá, legalmente, efetuar notificações para quem cometer infrações. Essa medida, segundo apurado pela reportagem, dependia de um convênio do órgão municipal.

Depende do prefeito

Procurado pelo site, o superintendente disse que a reunião foi muito produtiva e reafirmou os prazos que deu aos empresários. Entretanto, ele também ressaltou que vai levar essas demandas ao prefeito Isnaldo Bulhões e que será dele o aval para tomar as providências.

“Como eu sempre disse, essas coisas são executadas por nós, mas dependem da decisão do Governo Municipal. Essas mudanças, por exemplo, estão ligadas a (Secretaria de) Infraestrutura e por isso precisam da autorização do prefeito. Me comprometi em levar e assim que possível responder aos empresários”, relatou Xogoió.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários