Em Ibateguara, estudantes aplicam verba do Escola 10 em negócios próprios Alunos da Escola Estadual Monsenhor Luís Carlos de Oliveira Barbosa chamaram atenção pelo pensamento empreendedor e maturidade para administração de negócios.

Joyce Andrea / Seduc Alagoas

04 Maio 2022 - 12:08


Foto: Thiago Ataíde

Dois jovens de apenas 17 anos se destacaram pela perspicácia de usar os valores da Bolsa Retorno, provenientes do Programa Cartão Escola 10, implementado pelo governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em negócios próprios na cidade de Ibateguara, na Zona da Mata alagoana. A visão aguçada e o talento para administração levaram os estudantes a se arriscarem no mercado, investindo em empreendimentos que visam atender necessidades antes não assistidas pelo comércio local.

Matheus Riquelme Pimentel e João Gomes Neto são estudantes do 3º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Monsenhor Luís Carlos de Oliveira Barbosa. Eles decidiram acumular as bolsas recebidas após o retorno escolar, desde 2021, para transformar suas chances de ter um futuro promissor. O primeiro abriu uma loja on-line de moda juvenil e o segundo ampliou sua oferta de produtos, em sua loja de eletrônicos.

Na “Cidade do Frio”, qualquer oportunidade de crescimento deve ser agarrada com as duas mãos. É o que conta Matheus Riquelme, ao relatar como seu pensamento empreendedor surgiu. “Infelizmente, hoje em dia muitos jovens não pensam no seu futuro. Eu busco ser diferente, quero ter uma vida melhor, não só pra mim, mas para minha família também. Então com essa oportunidade do Cartão Escola 10, juntei os R$ 1.200 que tinha recebido e resolvi investir em uma loja de roupas para jovens”, conta.

Cauteloso, o aluno ainda afirma que buscou pesquisar o mercado antes de realizar o investimento. “Fui às lojas aqui e em outras cidades, busquei saber os valores, conheci fornecedores, estudei o quanto cada peça custa e o quanto podia ter de lucro. Achei importante primeiro pesquisar, para depois ter uma noção de como fazer da melhor forma”, explica.

Oportunidade de ouro

O estudante conta que sua ideia surgiu, principalmente, após ele ter enxergado uma carência na cidade. Ele contou com a ajuda da mãe, que já foi vendedora de roupas e tem experiência no ramo de negócio. Hoje, Matheus tem uma loja on-line, nas redes sociais, que é especializada em moda juvenil masculina.

“Conversei com a minha mãe e pedi orientação de pessoas com experiência. Eu vi essa necessidade no mercado de Ibateguara, pois temos muitas lojas de roupas, mas com pouca variedade e nenhum estabelecimento voltado para a moda juvenil. Então meu intuito foi atender essa demanda, de buscar roupas para jovens. Até porque, os adolescentes querem andar com estilo, gostam de frequentar festas, então uma peça de roupa diferente já chama atenção e conquista o cliente,” complementou.

Matheus ainda finaliza destacando que o apoio da sua família foi fundamental para a empreitada. “Gerencio a loja sozinho, porém, se eu precisar de ajuda, tenho certeza que minha mãe vai me ajudar. A minha família está sempre presente, me apoiando. Então, quando tive essa ideia, já procurei ela para me aconselhar, sobre como começar a fazer”, conta. 

Outro negócio

A influência e o apoio familiar também solidificaram o projeto de João Neto, que decidiu abrir uma loja de eletrônicos em 2020, com a ajuda de seus pais e tios, que são comerciantes em Ibateguara. Inicialmente on-line, como a empresa do Matheus, a loja do João sempre visou fornecer aparelhos e acessórios de informática na cidade. Posteriormente, com seu crescimento, a família ajudou a tornar a loja física. E com quase dois anos de empresa, o aluno viu nas bolsas do Cartão Escola 10, a oportunidade de ampliar o seu portfólio de produtos, para atender outras demandas dos clientes.

“Essa bolsa que o Governo do Estado liberou pra gente me ajudou a investir em produtos de mais qualidade, como também ampliar a variedade da minha loja. Hoje eu também vendo brinquedos, e também tenho produtos para residências, que inclusive, atualmente, o que mais tem saída é a raquete elétrica para mosquitos, que é um produto que ajuda o cliente a ter mais conforto em casa. Então, o Cartão Escola 10 me ajudou, principalmente,  a agregar mais a minha oferta, pra fazer a empresa crescer”, destacou o jovem.

Demonstrando muita maturidade e habilidade para administração, hoje os alunos se tornaram um bom exemplo dentro de sua comunidade escolar. Sobre essas ideias inovadoras de investimento através do programa, o Secretário de Estado da Educação, José Márcio Augusto de Oliveira, avalia que elas servem de inspiração para outros jovens, que também querem empreender.

“Histórias como essas servem de grande inspiração para a juventude, que tem testemunhado o Cartão Escola 10 transformando vidas e proporcionando melhores oportunidades aos nossos estudantes. Mais de 100 mil alunos já foram beneficiados, e seguimos fazendo história no combate à evasão escolar”, destaca o gestor.

Benefícios do programa

O Cartão Escola 10 oferece bolsas a todos os estudantes do Ensino Médio regular e EJA (Educação de Jovens e Adultos) da rede pública estadual de ensino, que tenham frequência mínima de 90% nas aulas, recebendo um valor mensal de R$ 100. Além de contemplar com uma bolsa de R$ 500 aqueles que retornaram às aulas presenciais com o ciclo vacinal completo contra a Covid-19. O programa segue premiando os concluintes do Ensino Médio com uma bolsa, de pagamento único, no valor de R$ 2 mil. 

À frente da Secretaria de Estado da Educação, José Márcio de Oliveira conta que  histórias como as de Matheus e João se espalham por todo o estado, já que mais de cem mil alunos já foram beneficiados com os repasses do Cartão Escola 10.

“Nós já contemplamos mais de cem mil alunos da rede pública estadual elegíveis aos benefícios do Cartão Escola 10. Histórias como a de Matheus e João estão acontecendo por todo o estado. Esse programa é a maior ação de combate à evasão escolar do país e o consideramos o grande responsável pelo aumento de 30% no número de alunos na rede pública estadual do ano passado para cá. Tínhamos mais de 140 mil alunos no início de 2021 e, este ano, o número subiu para mais de 180 mil. Com o Cartão Escola 10, garantimos que nossos alunos permaneçam em sala de aula, se dediquem aos estudos e concluam seus estudos sem precisar abandonar a escola. Esse programa é uma grande conquista, pois já é uma realidade na vida de milhares de pessoas e irá mudar a história das nossas gerações futuras”, ressalta o secretário.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.