Em audiência, Governo de AL apresenta Orçamento Público para 2021 Receita estimada para o ano que vem é de R$ 9.977.926.874,00

10 dez 2020 - 19:30

Secretário do Planejamento e Gestão, Fabrício Marques Santos, apresentou o projeto aos membros da ALE e à sociedade civil (Foto: Assessoria / ALE)

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) apresentou, nesta quarta (09), o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) que deve balizar o exercício financeiro estadual em 2021 com uma receita estimada em R$ 9.977.926.874,00. O momento aconteceu por meio de audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

“Eu costumo dizer que esse é um dos encontros mais importantes do ano, tanto a nível de município, estado, ou de governo federal. É um debate de grande relevância para a sociedade, que passa a saber, a partir daqui, o que se espera investir no ano seguinte em todas as áreas do nosso estado”, comentou o presidente da comissão de Orçamento, Finanças, Planejamento e Economia da ALE, deputado Inácio Loiola (PDT), no início da audiência.

Desenvolvido por meio da Superintendência de Orçamento Público (SOP) da Seplag, o PLOA levanta o montante que será destinado às secretarias e órgãos do Executivo e fixa também a despesa para os mesmos durante o ano de 2021.

“O orçamento contempla os principais projetos estratégicos e as políticas públicas do Estado para o ano que vem. Na peça, também já é possível perceber os efeitos desse momento em que estamos vivendo, a forma como a máquina pública vai enfrentar essa crise, que teve impacto tanto na arrecadação, como na definição das prioridades do governo. Essa é uma audiência muito importante, com um debate de alto nível. Esperamos contribuir para a democracia e estar à altura das demandas colocadas pela população”, afirmou o secretário do Planejamento e Gestão, Fabrício Marques Santos.

A peça orçamentária, que foi construída por meio de estudos e pesquisas, contou com o engajamento de diversos órgãos para que a aplicação dos recursos disponíveis seja eficaz e atenda às necessidades da sociedade em um orçamento balanceado e realista.

“A gente está com uma proposta que reflete esse momento de instabilidade econômica do país e que esperamos superar através de soluções criativas e de projetos novos pro estado de Alagoas”, explicou o secretário de Estado da Fazenda, George Santoro, que também esteve presente no momento e apresentou uma visão ampla da situação econômica brasileira e mundial para que os deputados possam visualizar, a partir delas, o projeto como um todo.

A expectativa é que os 27 deputados analisem e aprovem o projeto nos próximos dias.

Por Minne Santos / Agência Alagoas

Comentários