Em AL, Fórum de Energia Solar apresenta alternativas sustentáveis de consumo

19 fev 2018 - 18:49

Fórum aborda alternativas de consumo (Foto: Ascom/Sedetur)

A aplicação de políticas públicas relacionadas ao segmento energético será tema do Fórum de Energia Solar em Alagoas, que será realizado quinta-feira (22), a partir das 18h30, no auditório da Faculdade de Tecnologia de Alagoas (FAT), no Barro Duro. O evento é uma parceria do Governo do Estado com o meio acadêmico e a iniciativa privada, pela conscientização e uso de energias renováveis.

Visando fomentar os investimentos em energia limpa a partir da parceria público-privada, o fórum contará com palestras técnicas relacionadas ao uso da energia solar fotovoltaica no Estado, assim como uma apresentação do Banco de Desenvolvimento do Nordeste acerca das linhas de crédito destinadas ao incentivo do uso de fontes sustentáveis.

A iniciativa é parte do plano de ação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), por meio da Superintendência de Energia e Mineração. Em Alagoas, Estado com uma incidência considerável de raios solares, a utilização de energia renovável limpa busca unir as características climáticas à execução de programas que favoreçam o consumo sustentável.

Ao final das palestras, empresas vinculadas aos projetos da Sedetur participarão de uma exposição com a finalidade de tirar dúvidas dos empresários interessados na implantação do sistema. A mostra também funcionará como uma rodada de negócios, onde serão apontadas mudanças positivas trazidas pelo uso da fonte sustentável.

“É um meio de difundir as possibilidades de diminuição de gastos por meio de fontes renováveis. Promover discussões e debates sobre as formas de utilização dessas energias é importante, uma vez que os gastos na área superam 30% do custo fixo dos setores comerciais”, explica o gerente de Recursos Energéticos da Sedetur, Bruno Macedo.

Incentivo

Em Alagoas, o incentivo ao uso de energia limpa vem sendo trabalhado desde 2016, quando o Governo do Estado aderiu ao sistema de compensação de energia elétrica por fontes alternativas. A medida isenta o consumidor usuário de energia sustentável do ICMS, fazendo com que ao utilizar a fonte renovável sua tarifa fique mais barata.

O Estado possui ações que buscam ampliar a geração distribuída. São 90 conexões que compensam seus créditos em 107 instalações. Alagoas também concorre com cinco grandes projetos a um leilão promovido pelo Governo Federal em abril, com um total de 186mw entre a fonte solar e biomassa.

Ao término do fórum será discutido o projeto de uma mini usina sustentável de geração distribuída, atualmente em fase de desenvolvimento pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Viabilizada por meio de edital publicado pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a conquista é um passo importante para as pesquisas no ramo.

Por Rhayller Peixoto / Agência Alagoas

Comentários