Eletrobras ampliará número de equipes para combater furto de energia

06 fev 2013 - 10:40

Foto: Assessoria Eletrobras

Este ano, a Eletrobras Distribuição Alagoas irá ampliar o número de equipes para combater o furto de energia elétrica. Além dos 80 técnicos focados na região metropolitana, outras 72 duplas irão para os municípios do interior do Estado para atuar nas inspeções e ações de recuperação de perdas da Eletrobras junto aos diversos grupos de clientes, principalmente os de grande porte, concentrados nas classes comerciais e industriais.

As novas turmas deverão começar as atividades em maio, quando se completa um ano da campanha na capital e municípios circunvizinhos, que tem alcançado o sucesso esperado. O ano de 2012 fechou com resultados positivos, o que colocou a Eletrobras Distribuição Alagoas em primeiro lugar no ranking das empresas que mais reduziram perdas no nordeste e entre as dez maiores reduções anuais do setor elétrico.

No ano, a empresa fechou com 27% de perdas globais, redução de 3% – considerada a maior da história. Traduzindo em números, Eletrobras deixou de perder cerca de R$ 25 milhões de sua receita, antes não faturada. Ainda assim, a perda anual da Empresa permanece em mais de R$ 100 milhões, o que justifica a necessidade de intensificação dos seus investimentos.

Para 2013, os desafios são ainda maiores. A meta é atingir 22,58%, com a redução de 4,42%. Para isso, os trabalhos não param. Logo no mês de janeiro foi realizada a ‘Operação Férias” em que a empresa inspecionou unidades consumidoras da Praia do Francês, Barra Nova e Massagueira, em Marechal Deodoro e da Barra de São Miguel. Ao todo foram vistoriadas cerca de 2.300 unidades consumidoras e encontradas irregularidades em mais de mil, que terão cobradas retroativamente, toda energia não faturada.

A Eletrobras também aplicará a taxa de administração, e, em caso de inadimplemento, as unidades estarão sujeitas às demais penalidades previstas, como negativação do titular da conta na SERASA, suspensão do fornecimento de energia e cobrança judicial.

As inspeções foram realizadas em residências e pontos comerciais, como bares, restaurantes, pizzarias, pousadas e mercadinhos. “Nossa intenção é realizar novas vistorias, em breve, para verificar se esses consumidores voltaram a adulterar os medidores”, informou o assistente da diretoria Comercial, Almir Pereira. Ele lembra que furto de energia é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro.

Por Assessoria

Comentários