“É uma voluntariedade esplêndida”, diz Josan Leite em passagem pelo Sertão Candidato ao governo de Alagoas pelo PSL, engenheiro acredita na mobilização das ruas.

16 set 2018 - 11:10

Ao passar por Santana, candidato [a esquerda] tirou fotos com apoiadores (Foto: Cortesia)

Como já virou costume nos atos do Partido Social Liberal (PSL), que tem hoje como figura mais popular o candidato a presidente Jair Bolsonaro, a presença de apoiadores espontâneos foi um dos destaques dado pelo candidato ao Governo de Alagoas pela sigla, o engenheiro Josan Leite.

Na última sexta-feira (14), ele e outros candidatos do PSL (ao senado e a Assembleia) passaram em cidades do Sertão e no fim do dia terminaram o itinerário com uma carreata na cidade de Santana do Ipanema.

A presença de uma grande maioria de jovens foi um ponto alto no evento que se encerrou na Praça Dr. Adelson Isaac de Miranda.

Em entrevista ao site Alagoas na Net, o candidato do PSL frisou que tem tido uma receptividade maravilhosa em todos os eventos que são promovidos pela campanha.

“É uma voluntariedade esplêndida. Em todo canto que a gente passa esse pessoal se junta de uma forma sem cobrar nada. De uma forma voluntária. Estamos passando agora pelo Sertão, passamos pelo Agreste e também pela capital”, falou.

Josan Leite disse acreditar que o povo está farto das campanhas atuais e que por isso tem ido às ruas. “Esses milhões que se gastam não vão mudar a vontade a opinião do povo. A gente está vendo é que o povo na rua é quem manda na eleição. Essas pesquisas não representam nada”, destacou.

Perguntado sobre o seu objetivo como candidato ao governo ele afirmou que quer que as pessoas possam se orgulhar dos seus políticos. Olhar para eles e querer ser um deles. O candidato também destacou a importância do Sertão, lembrando que seu pai tem origem no Sertão da Paraíba.

“Nesse momento digo: um dos meus legados está terminado, o outro é a gente planejar Alagoas para o futuro, preparar nossos jovens para enfrentar o mercado de trabalho, com igual capacidade de competitividade”, falou.

Ele completa suas metas: “Vamos usar Alagoas como fonte de seu sustento e que as pessoas tenham a capacidade de construir seu futuro com suas próprias mãos. Esse é o meu maior sonho e é essa a nossa luta”.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários