Dona Albertina Nepomuceno Agra, por Djalma de Melo Carvalho

03 jan 2019 - 01:17

Albertina Agra no Pastoril do Clube da Melhor Idade Nova Vida (Foto: Portal Maltanet / Dezembro de 2006)

Em meados de 1952, conheci Albertina Nepomuceno Agra, excelente figura humana que trabalhava nas Casas Nepomuceno, cuja filial funcionava embaixo do chamado Sobrado de Seu Ulisses, esquina do quarteirão que não mais existe no centro comercial de Santana do Ipanema.

Ali na filial, meu tio Manoel Constantino Melo, que gerenciava a sortida loja de tecidos, me fez aprendiz de balconista, levando-me a trabalhar aos sábados, dias de feira na cidade. Trabalhava para fazer jus àquele valioso trocado que me permitia assistir às sessões de cinema durante a semana. Ou no Cine Zé Filho ou no Cine Glória.

Sobrinha de Fernando Nepomuceno, proprietário da empresa-matriz, Albertina era experiente balconista, pessoa amiga e conselheira dos demais empregados da loja. Desde aquele tempo, sou seu amigo e incondicional admirador. Quando retorno à minha cidade, em visita ou em festa, faço questão de abraçá-la.

Veja o texto completo no Portal Maltanet

Da Redação

Comentários