Deputados criticam nova propaganda do Governo de Alagoas

27 nov 2019 - 06:57


Plenário da Assembleia de Alagoas (Foto: Assessoria / ALE)

Durante a sessão plenária desta terça-feira, 26, o deputado Cabo Bebeto (PSL) criticou a propaganda do Executivo estadual que, na opinião do parlamentar, denigre a imagem do Governo Federal. Em pronunciamento, o parlamentar destaca a propaganda institucional do Governo de Renan Filho enaltecendo a chegada de novas linhas aéreas, novos hotéis, novos empregos e novos turistas no Estado.

“Sem dúvida, potenciais avanços para o Estado. Infelizmente o Governo encerra a propaganda com a seguinte frase ‘Enquanto o País caminha pra trás, Alagoas caminha pra frente’”, observou Bebeto, acrescentando que “agindo assim o Governo desrespeita a Constituição Federal”, que em seu artigo 37, prevê que a publicidade dos atos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social.

“O Governo fez uma propaganda enaltecendo suas conquistas, mas não perdeu a oportunidade de ser antiético, deselegante e denegrir o governo federal. De forma desnecessária, inoportuna e injusta”, declarou Cabo Bebeto “O que é andar pra trás? Porque neste mês o Governo Federal anunciou mais de R$ 21 milhões para implantar o Conect SUS em nosso Estado”, lembrou o parlamentar, destacando outras conquistas do governo de Jair Bolsonaro, como por exemplo a criação de 841,5 mil empregos formais, registrando saldo positivo em relação ao ano passado (dados do CAGED).

O deputado prosseguiu apresentando novos dados sobre as ações do Governo Federal, que através da ampliação do Programa Escola Conectada, que recebeu investimentos para educação na ordem de R$ 224 milhões, já alcança quase 28 milhões de alunos.

“Segundo a Confederação Nacional da Indústria, o emprego e atividade na construção atingem o maior nível dos últimos 7 anos”, observou o deputado, argumentando que, enquanto isso, o governador devolve à União mais de 13 milhões destinados à Saúde por não viabilizar projeto para execução de ações. “Além de registrar o pior resultado do país, extinguindo 18.921 vagas com carteira assinada, configurando uma retração de 5,37% (dados do CAGED). Quem está andando para trás?”, questiona o parlamentar.

Em apartes, os deputados Bruno Toledo (PROS) e Davi Maia (DEM) também se posicionaram contrários a forma como o Governo do Estado apresenta sua propaganda institucional. “Também me chamou a atenção a forma extremamente desagradável, poderia até dizer: enganosa e mentirosa, quando trata do Brasil”, declarou Toledo, avaliando que se em alguns momentos o Governo Federal andou para trás “foi graças à política defendida pelo governo de Renan Filho”.

Por Assessoria / ALE

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.