Custo da cesta básica cai pelo segundo mês seguido em Santana do Ipanema

09 set 2015 - 07:00


Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / Arquivo

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / Arquivo

Pelo segundo mês seguido, o santanense desembolsou menos dinheiro para adquirir o conjunto de 12 produtos que compõe a cesta básica. Em agosto, a redução foi de R$ 6,25 quando comparado a julho, queda de 2,39% informada pela nota técnica da pesquisa “Acompanhamento do Custo da Cesta Básica no município de Santana do Ipanema/AL”, realizada por pesquisadores da UFAL.

O acompanhamento leva em consideração os alimentos que compõem a ração essencial mínima: carne, leite integral, feijão, arroz, farinha, tomate, pão francês, café em pó, banana, açúcar, óleo e manteiga. Para comprar esses produtos, era necessário gastar R$ 261 em julho, mas em agosto o valor passou a R$ 254,75.

Segundo o levantamento realizado, dos 12 produtos, apenas 4 registraram alta no período: açúcar (4,97%), óleo (2,73%), carne (2,27%) e farinha (1,77%). O leite integral foi o único produto da cesta a não apresentar variação.

Os demais 7 produtos registraram variações negativas, com destaque mais uma vez para o tomate, cujo preço do quilo baixou 45 centavos, uma queda de 13,35% quando comparado a julho, que já havia apresentado baixa de 46 centavos. Os pesquisadores afirmam que a justificativa para a redução “está nas safras produtivas que o Brasil vem enfrentando desde maio, com destaque para os meses de junho e julho, garantindo assim uma grande oferta no varejo e consequente redução de preço”.

Seguiram o tomate na trajetória de queda de preço em agosto: pão francês (-4,63%), fruta (banana) (-4,57%), café em pó (-2,79%), manteiga (-2,21%), arroz (-2,16%) e feijão (-1,69%).

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com redução do valor da cesta, o trabalhador remunerado com o piso nacional apresentou um aumento em seu poder de compra, já que em julho o comprometimento do rendimento líquido, deduzida a contribuição à Previdência Social, foi em média de 36,05% passando para 35,14% em agosto. Assim, o tempo necessário para este trabalhador adquirir a cesta básica também diminuiu, passando de 72 horas e 52 minutos para 71 horas e 7 minutos.

A nota técnica informa ainda que o desembolso para sustento mensal médio, levando em conta uma família com quatro pessoas (dois adultos e duas crianças), caiu de R$ 783,00 em julho para R$ 764,24 em agosto, representando 96,99% do salário mínimo.

PROJETO

Coordenado pelo professor Fabrício Rios, o projeto “Acompanhamento do Custo da Cesta Básica no município de Santana do Ipanema/AL” é desenvolvido desde dezembro do ano passado. Colaboram 5 professores e 12 estudantes de Economia e Ciências Contábeis da unidade Santana do Ipanema/Campus Sertão da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), através do Programa de Ações Interdisciplinares (PAINTER).

Por Anderson Santos/UFAL Santana do Ipanema

Comentários