Curso oportuniza recolocação no mercado de trabalho de dependentes químicos Os cursos são oferecidos pela Seprev, por meio de contrato com o Senac Alagoas, buscam reduzir o índice de recaídas.

Everton Dimoni / Ascom Seprev

06 fev 2023 - 19:10


O ex-acolhido Rodrigo Ciriaco foi aluno destaque da primeira turma de garçom (Foto: Vitor Beltrão / Ascom Seprev)

A Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) segue promovendo a qualificação profissional de dependentes químicos que concluíram o tratamento oferecido pela Rede Acolhe. Desta vez, por meio do Centro de Referência em Reinserção Social e Produtiva de Arapiraca, os beneficiados ingressaram no curso profissionalizante de garçom e estão concluindo as aulas práticas esta semana.

Segundo Karine Amaral, coordenadora da Reinserção Social e Produtiva de Arapiraca, os cursos são oferecidos por meio de contrato com o Senac Alagoas, instituição de referência nacional na formação de profissionais para o mercado de trabalho.

“A partir do contrato firmado com o Senac, o Governo de Alagoas já disponibilizou três cursos profissionalizantes aqui em Arapiraca: Informática Básica, Porteiro e Vigia, e finalizando agora o curso de Garçom. Com esse olhar social, essas pessoas conseguem resgatar a autonomia, a empregabilidade e as condições necessárias para geração de renda, transformando assim suas próprias vidas e de seus familiares, além de causar um impacto social muito positivo para a realidade como um todo”, disse.

O curso de garçom foi ministrado pelo professor Paulo Costa, que atua no eixo de Turismo, Hospitalidade e Lazer do Senac. Ele disse que a formação vai muito além do bem servir e que os alunos sairão plenamente preparados para exercer a profissão.

“Aqui eles aprenderam todas as técnicas de segurança e segurança alimentar, passando em seguida para medidas, montagem de pratos deliciosos, bebidas não alcoólicas, atendimento ao cliente, entre outras questões que tornam o curso muito completo. O garçom está inserido em todos os ambientes, só não ingressa no mercado de trabalho quem não quer”, destacou o professor.

O ex-acolhido Rodrigo Ciriaco foi aluno destaque da primeira turma de garçom e fala com animação sobre as expectativas para o futuro. “A formação de garçom agregou muito na minha vida. Por causa do meu estilo de vida do passado, as portas se fecharam para mim, mas hoje tenho oportunidades e já fui indicado para trabalhar em uma empresa. Isso para mim é a maior felicidade”, disse.

Sobre sua transformação pessoal, Rodrigo conta que pretende viver o melhor da vida daqui para frente e ressalta que é possível vencer a dependência química e escrever uma nova história de vida, com mais saúde e dignidade.

“O Rodrigo do passado eu nem lembro, porque trouxe muita tristeza para mim e para minha família. Hoje, eu sou só felicidade, amor, carinho e gratidão. Quando a gente quer abandonar o vício de verdade, a gente consegue, mas é preciso se esforçar e procurar ajuda. Agradeço à Rede Acolhe e à Seprev que me ajudaram a mudar de vida e agora ingressar no mercado de trabalho”, concluiu.

Comentários