Crianças com até 5 anos já podem fazer o Cartão CRIA Cadastro está aberto nos CRAS de todos os municípios alagoanos

03 Maio 2021 - 19:30

Cadastro está aberto nos CRAS de todos os municípios alagoanos (Foto: Filipe Brasil / Agência Alagoas)

A partir de hoje (03), as famílias que possuem em sua composição crianças com até 5 anos (60 meses) já podem fazer o cadastro para receber o Cartão CRIA. A estimativa da Secretaria de Estado da Assistência Social e Desenvolvimento (SEADES) é que 66 mil crianças, que vivem na pobreza ou extrema pobreza, sejam beneficiadas.

O procedimento do cadastro segue o mesmo das faixas etárias anteriores. Os responsáveis devem procurar um dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo da sua casa, munidos de documentos pessoais, comprovante de residência, número do NIS e certidão de nascimento ou carteira de identidade da criança.

Esta é a última etapa de cadastro por faixa etária, e é importante destacar que só podem entrar no programa crianças com até 60 meses. “Todas as gestantes e mães que se cadastrarem irão recebem o benefício até a criança completar 6 anos, independente da idade em que fez o cadastro. O objetivo do CRIA é garantir as crianças que vivem em situação de vulnerabilidade social esse amparo financeiro durante toda a Primeira Infância”, explicou a secretária da Assistência Social e Desenvolvimento, Fabiana Pessoa.

Os CRAS estão realizando cadastros por idade para evitar aglomerações e sobrecarga nas emissões dos cartões. No entanto, os pais que perderam o prazo não precisam se preocupar porque o ingresso no programa fica permanentemente aberto.   

Até o momento, cerca de 38 mil famílias já foram cadastradas no Cartão CRIA e recebem R$ 100 reais por mês para auxiliar na compra de alimentos. A meta do Governo do Estado é cadastrar 180 mil famílias até o final do ano, mas o Cartão CRIA já é o maior programa de transferência de renda do Brasil, em âmbito estadual.

O Cartão CRIA é uma das ações do CRIA – Programa Criança Alagoana, que desenvolve políticas públicas para gestantes e crianças que vivem na primeira infância, de 0 a 6 anos.

Por Iara Malta / Agência Alagoas 

Comentários