Sobre Amanda Araújo

Amanda Araújo Mendes é proprietária e enfermeira do consultório de enfermagem CuraDerme situado em Santana do Ipanema (Alagoas). Formada em enfermagem pela Faculdade Cesmac do Sertão, também bacharela em administração pública pela Ufal. Possui especializações na área de gestão em saúde pública e urgência, emergência e terapia intensiva. Já atuou como enfermeira no Hospital Regional de Santana do Ipanema e atenção básica do mesmo município. Fez parte do corpo docente dos cursos da escola técnica de saúde Valeria Hora e atualmente é docente do Divino Cursos.


Covid-19 é um inimigo novo, mas tem um mais antigo, que não podemos descuidar

19 abril 2020


Carro fumacê está passando nas ruas de Santana (Foto: Divulgação)

Estamos vivenciando uma situação de saúde pública bastante preocupante e uma batalha constante contra uma doença nova que vem desafiando nosso sistema de saúde e a capacidade de resiliência da sociedade.

Mas infelizmente, além de enfrentar a pandemia do Covid-19, nosso país, e nossa cidade (falo de Santana do Ipanema), já iniciou uma batalha contra outra epidemia bastante conhecida: a Dengue.

Se prestarmos atenção já tem alguns dias que está passando nas ruas o conhecido “carro fumacê”. Está sendo veiculado nas rádios as orientações quanto ao que devemos fazer quando o carro estiver em nossas ruas, abrir portas e janelas.

O carro fumacê é uma estratégia encontrada pelo governo para controlar os mosquitos. A ideia é que um carro emita uma ‘nuvem’ de fumaça, com baixas doses de um agrotóxico que permite eliminar a maior parte dos mosquitos adultos presentes na região.

Dessa forma, esta é uma técnica muito utilizada durante períodos de epidemia para eliminar mosquitos e evitar a transmissão de doenças como a dengue, a Zika ou a Chikungunya.

Mas as medidas emergências e necessárias implantadas pelos órgãos competentes não basta, devemos aproveitar esse momento de quarentena e isolamento social para trabalharmos a prevenção e eliminarmos os focos do Aedes aegypti.

Para reforçar as medidas de prevenção, cito abaixo:

– Evitar o acúmulo de água

 – Coloque areia nos vasos de plantas

 – Não acumule lixo

 – Use repelentes

Uma outra atitude importante é deixar o agente de endemias entrar em sua residência para que possa identificar focos e fazer a eliminação. Devemos ter a consciência e contribuir para diminuir os casos de dengue, consequentemente diminuir o número de pessoas que irão necessitar de assistência hospitalar.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.