Corte de energia em Mercado Público deixa marchantes revoltados em Santana Secretário de Infraestrutura questionou ação da Eletrobras e disse que Prefeitura vai acionar o setor jurídico.

03 out 2018 - 13:15

Mercado Público teve corte de energia (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)

Trabalhadores do Mercado Público de Carnes em Santana do Ipanema estão na bronca com a Prefeitura. Nesta quarta-feira (3) eles foram surpreendidos por uma equipe da Eletrobras Alagoas que efetuou o corte de energia no prédio.

Ao serem informados sobre o desligamento, a maioria tentou barrar a equipe da Eletrobras e impedir a ação. Foi preciso a chamada da Polícia Militar para que os ânimos fossem acalmados e que a concessionária efetuasse o serviço.

Em relatos à radio Milênio FM, alguns marchantes disseram ter resistido porque haveria um grande prejuízo com o desligamento. “Temos aqui diversos bois no freezer e se desligar a energia vamos perder tudo. Cada marchante tem um, dois ou mais bois”, disse um dos trabalhadores ao repórter Alberto Santos.

Com a presença da PM, a equipe da Eletrobras efetuou o corte e logo depois saiu do local. Devido a dimensão que tomou os reclames, alguns vereadores da cidade foram até o mercado para conversar com os marchantes.

O parlamentar Marciano dos Santos disse que viu muita gente revoltada. “Eu cheguei e o corte já tinha sido feito, mas a Eletrobras e a PM ainda estavam lá. A informação que me passaram é que, desde a última vez que cortaram, não houve pagamento da dívida e que quem religou a energia não foi a Eletrobras”, relatou.

Gerador foi solução

Quando a reportagem do site editava a matéria, recebemos a informação de um dos marchantes que eles conseguiram um gerador e que o equipamento vai estar a disposição, suprindo a necessidade de forma emergencial.

Respostas

Em contato com o site Alagoas na Net, a assessoria de comunicação da Eletrobras não explicou os motivos que levaram o corte e em nota resumida disse que “não comenta situações específicas em respeito ao direito de sigilo dos consumidores”.

O Secretário Municipal de Infraestrutura de Santana, Genildo Bezerra, que é titular da pasta responsável pelo prédio público, respondeu a informação da Eletrobras indicando como muito suspeita.

“Eles não vão dizer nada, porque não tem mesmo o que dizer. Esse corte que fizeram é muito suspeito. A três dias de uma eleição, no meio da semana e exatamente no dia de trabalho dos marchantes”, disse o secretário.

Questionado se ele achava que isso poderia se tratar de algo político, Bezerra preferiu minimizar, mas afirmou que a equipe jurídica da prefeitura deve acionar a Eletrobras.

“Olha, toda vez que um consumidor vai ter o serviço cortado ele é informado, mas isso não aconteceu com a gente. Nada foi informado, sem falar que volto a dizer que isso é muito suspeito as vésperas de uma eleição. Já buscamos o jurídico e vamos resolver esse problema, porque o que não pode é o trabalhador ser penalizado”, completou Genildo.

O site também perguntou se a Prefeitura teria algum débito pendente que pudesse provocar o corte por parte da concessionária. Sobre isso o secretário garantiu que os débitos que tinham já foram negociados e reafirmou que mesmo se tivesse eles não foram notificados oficialmente.

Serviço normalizado

Alguns minutos após o contato por telefone, o secretário municipal retornou a ligação com nossa reportagem e informou que ao chegar na sede da Eletrobras em Santana os funcionários disseram que o serviço foi restabelecido.

“Isso só comprova o que eu lhe disse anteriormente. Essa ação da Eletrobras é muito suspeita, pois antes mesmo de nós procurarmos, o serviço foi retomado. Independente disso, vamos tomar as providências jurídicas que são cabíveis”, completou.

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários