Conselheiro tutelar é vítima de tentativa de homicídio em Santana do Ipanema Apesar da investida do autor, que foi preso, servidor conseguiu escapar do atentado e não se feriu.

15 jan 2021 - 20:52

Manoel Belarmino sofreu atentado dentro do local de trabalho (Foto: Arquivo)

O conselheiro tutelar por Santana do Ipanema, Manoel Belarmino dos Santos Neto, de 51 anos, sofreu uma tentativa de homicídio, na manhã desta sexta-feira (15). O autor do crime foi um homem de 42 anos, que havia sido denunciado no dia anterior, sob acusação de negligência e maus tratos contra seu próprio filho, uma criança de 6 anos.

Belarmino conversou com o site Alagoas na Net e explicou que havia intimado pessoalmente o acusado, no dia anterior, numa casa do sítio Poço Salgado. “Após eu o informar sobre a denúncia, disse que ele precisava ir ao conselho para prestar esclarecimentos sobre o caso”, conta.

O agricultor compareceu na sede do Conselho Tutelar, mas segundo Belarmino, ele estava embriagado e com o filho do lado. “Ele chegou já dizendo: ‘Belarmino, está tudo resolvido, já conversei com aquela rapariga’, se referindo a mãe da criança, sua ex-mulher”, relatou o conselheiro.

Diante do que ouviu, o servidor disse que decidiu ligar para uma irmã mais velha da criança, para que ela ficasse com o menor, enquanto ele ouvia o acusado. Todavia, foi justamente com a chegada da parente, que o autor teria se revoltado e partiu para cima do conselheiro. “Eu vi que ele não estava com a mínima condição de estar com a criança, mas quando ele viu a filha chegando, se alterou, puxou uma faca e disse que ia me matar”, disse.

Belarmino conta que ao ver o autor entrar nas dependências do Conselho, decidiu escapar pelos fundos e conseguiu pular o muro. Minutos depois, uma guarnição da Polícia Militar foi acionada e mesmo com a presença dos policiais, o agricultor resistiu e precisou ser contido com disparos de arma de choque.

O conselheiro tutelar ainda informou a PM que no dia em que foi comunicar a denúncia ao suspeito, presenciou armas de fogo na casa, e inclusive teria alertado o dono do cuidado com a criança. Os policiais foram até o local e apreenderam duas espingardas.

Todo o episódio foi registrado no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Major Izidoro, pela equipe da Polícia Civil. O autor foi levado até o Cisp de São José da Tapera, onde ficou à disposição da Justiça. 

Por Lucas Malta / Da Redação

Comentários