Conheça ideias que podem revolucionar o setor alimentício em Alagoas

02 dez 2018 - 13:20

Palma forrageira é um dos ingredientes para uma receita (Foto: Secom / Tércio Capello)

Da cabeça de jovens criativos para a mesa de famílias sertanejas: das 12 ideias apresentadas no Avant IF 2018, na categoria tradicional, quase 50% delas pretendem inovar o setor de alimentação com iniciativas sustentáveis. A “Paçocana Alagoana” propõe usar uma das principais fontes de renda do nosso estado, a cana-de-açúcar, para produzir  uma paçoca feita a partir do caldo de cana.

Além de nutritiva, a delícia significaria um incremento na rendas de famílias e faria parte do cardápio de creches e escolas da região. A iniciativa é dos alunos Dayara Almeida, Maria de Fatima Ferreira, Luana Francielly Pinheiro, Beatriz Alves  e Beroaldo Rodrigues, do campus do Ifal em São Miguel dos Campos.

Do Campus Santana do Ipanema vem a ideia de utilizar a palma forrageira,  tradicionalmente usada como ração animal, como base para a produção de um sorvete. Apresentada pelos estudantes Cleyfane Auanny Oliveira, André Silva dos Santos e Janielma Sena dos Santos, a iniciativa pretende explorar as potencialidades do clima sertanejo, que propicia o fácil desenvolvimento das cactáceas, para provar que a palma também pode ser utilizada na alimentação humana.

Além de explorar um importante nicho do mercado, a proposta visa quebrar tabus e preconceitos, mostrando que a palma forrageira pode ser explorada de diversas formas.

Já pensou provar licores feitos à base de frutas típicas da nossa região? Essa é a proposta do Armaria Licores, do campus do Ifal em Batalha.

O desejo dos estudantes Vitória Silva, Rayane Nunes, Yasmim Melo, Daniele Lemos e Pedro Henrique Silva é elaborar licores de frutas sazonais como o tamarindo, umbu, seriguela e figo da índia, explorando seu potencial mercadológico e suas característica benéficas à saúde, como fontes de vitaminas, sais minerais e compostos bioativos que atuam na prevenção de doenças. A união de sabor mais saúde é a aposta do projeto.

Desenvolver uma farinha sustentável e nutritiva a partir do caroço da jaca é a ideia dos estudantes Vitoria Silva, Isac Macêdo, Layara Abreu e Mayse Fagundes, também do campus do Ifal em Santana do Ipanema. A iniciativa pretender oferecer uma nova opção para as receitas de bolos, pães, barras de cereais, entre outras.

A proposta é trabalhar com o conceito de aproveitamento integral dos alimentos, dando um novo destino a um item comumente descartado como lixo. Não se espante se em breve você encontrar uma nova fonte de farinha nas prateleiras dos supermercados.

Não restam dúvidas de que o mercado alimentício para veganos e vegetarianos não para de crescer mundo afora. Se depender da ideia desenvolvida pelos estudantes Maria Ellen Lima, Victor José Tambalo, Lucilia Rocha e Heloisy Aquino, do campus do Ifal em Batalha, quem faz essa opção poderá, em breve, se deliciar com um hambúrguer feito de fruta, livre de glúten, com baixo nível de carboidratos e rico em fibras e proteínas.

A proposta da ideia Feito de Fruta é mais uma que se coloca como aliada contra o desperdício alimentício, utilizando a casca da banana como matéria prima do hambúrguer. Uma opção saudável, sustentável e acessível. 

Desde a noite da última sexta-feira (30/11), centenas de estudantes contam com o apoio de mentores, com notório saber e experiência comprovada quando o assunto é inovação e empreendedorismo, para desenvolverem suas ideias, que serão apresentadas em formato pitch na cerimônia de encerramento, amanhã (02). Você pode conferir a programação do Avant IF nas nossas redes sociais.

Por Diego Alves / Assessoria Ifal Santana

Comentários