Cesta básica em Santana do Ipanema aumentou 21 reais em 2016, diz estudo

06 fev 2017 - 06:23


Estudo aponta alta de 21% nos alimentos da cesta básica (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Estudo aponta alta de 21% nos alimentos da cesta básica (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Pesquisadores da UFAL divulgaram em nota técnica que o custo da cesta básica em Santana do Ipanema/AL teve alta de 2,10% (R$ 5,95) no mês de dezembro do ano passado. O valor passou de R$ 282,98 para R$ 288,93. No acumulado do ano, a cesta básica aumentou 8,04%, equivalente a R$ 21,52. A informação vem da 24ª nota técnica da pesquisa “Acompanhamento do Custo da Cesta Básica no município de Santana do Ipanema/AL”.

O acompanhamento leva em consideração os alimentos que compõem a ração essencial mínima: carne, leite integral, feijão, arroz, farinha, tomate, pão francês, café em pó, fruta (banana), açúcar, óleo e manteiga.

Os pesquisadores indicam que oito produtos registraram variações positivas no período analisado, com destaque para a carne, que teve alta de 9,9% (R$ 2,01). De acordo com os pesquisadores, “o aumento no preço da carne estaria relacionado à queda na oferta do produto pela redução nos números de abates na região e também pela melhoria das condições financeiras da população (13ª salário e férias), as quais ocasionaram aumento da demanda pelo produto”. Os outros produtos que aumentaram de preço em dezembro foram: legumes (tomate) (6,32%), óleo (3,49%), açúcar (2,06%), arroz (1,01%), café em pó (0,61%), farinha (0,23%) e leite integral (0,20%).

Os quatro demais produtos diminuíram de valor: feijão (-9,25%), fruta (banana) (-5,90%), manteiga (-4,13%) e pão francês (-2,29%). A redução do preço do quilo do feijão, um dos principais vilões da inflação em 2016, seria em virtude da existência ainda de uma grande quantidade do produto nas prateleiras dos supermercados, resultante de uma boa safra.

O aumento no valor total da cesta básica se refletiu no poder de compra do trabalhador remunerado com o piso nacional, passando de 34,95% em novembro para 35,69% o comprometimento do seu rendimento líquido, deduzida a contribuição à Previdência Social. Assim, o tempo necessário para este trabalhador adquirir a cesta básica voltou a aumentar, de 70 horas e 44 minutos para 72 horas e 14 minutos.

A nota técnica informa ainda que o desembolso para sustento mensal médio, levando em conta uma família com quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) terminou o ano em R$ 866,79.

PROJETO

Coordenado pelo professor Fabrício Rios, o projeto “Acompanhamento do Custo da Cesta Básica no município de Santana do Ipanema/AL” é desenvolvido desde dezembro de 2014. Colaboram 12 estudantes de Economia e Ciências Contábeis da unidade Santana do Ipanema/Campus Sertão da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Por Anderson Santos/UFAL Santana do Ipanema

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.