CEO tenta driblar dificuldades financeiras em meio a pandemia

22 abr 2020 - 08:04

Clube sertanejo tem tentado manter as finanças em dia, mesmo sem atividades esportivas (Foto: Reprodução / Instagram / CEO / Arquivo)

Com o prolongamento da crise do Covid-19, ainda persiste o imbróglio dos campeonatos estaduais, com pressão ainda maior da CBF, que se prepara para um possível início do Brasileirão. Em Alagoas, quase que por unanimidade os clubes da elite defendem a interrupção, pois a situação financeira tem se tornado insustentável.

Para entender como está o cenário no interior do estado, o site Alagoas na Net conversou com o presidente do Centro Esportivo Olhodaguense (CEO), Wilker Sousa. O dirigente falou das medidas tomadas junto a seu plantel, bem como tem tentado driblar as dificuldades financeiras que aparecem.

Segundo o presidente, os atletas foram liberados logo após os primeiros dias da paralisação, na condição de ficassem mantendo o condicionamento físico por conta própria, pois havia ainda a esperança de que o campeonato pudesse voltar em alguns dias.

Posteriormente, o clube flexibilizou essas as condições, já que a partir daquele momento não se tinha mais probabilidade de reiniciar o torneio, principalmente dentro de um tempo para honrar os compromissos financeiros por muito tempo.

O clube informou que a folha de pagamento correspondente ao mês de março ainda não foi paga completamente a todos os jogadores, isso porque, a diretoria do CEO fez um acordo com alguns jogadores e pagava alguns por fases do campeonato. O time quitou um percentual de 60% e ainda esse mês estará liquidando o restante.

A reportagem questionou o presidente sobre a posição do CEO em relação ao retorno do Campeonato. Souza disse entender a situação da FAF e dos clubes que querem a sua volta, mas falou que é preciso que, dentro do CEO, aconteça uma reunião com todos da diretoria, para assim publicar um posicionamento oficial do time sertanejo.

Apesar da indecisão nesse assunto, o presidente garantiu que o time de Olho d’Água das Flores está pronto para voltar a disputar o campeonato, caso a FAF resolva dar continuidade ao mesmo.

Assim como outros clubes do Brasil, o tricolor enviou pedido de ajuda financeira à CBF. O objetivo é conseguir honrar os compromissos assumidos para o campeonato de 2020. Mesmo com o documento oficializado, a diretoria declarou achar muito difícil que essa ajuda chegue aos cofres do clube.

Por Ranio Costa / Da Redação

Comentários