Ufal Arapiraca faz campanha de doação de sangue nesta quarta (22) Doação é aberta ao público, confira condições para doar.

Ascom / Ufal

22 jun 2022 - 08:31


Foto: Carla Cleto / Agência Alagoas

O mês de junho é considerado um período de escassez nos bancos de sangue por registrar diminuição no número de doadores no Brasil. Isso acontece principalmente por conta do aumento nos casos de infecções respiratórias com a chegada do período mais frio do ano. Pensando nisso, o SIASS Arapiraca, em parceria com o Hemoar (Hemocentro de Arapiraca), promove nesta quarta-feira, 22 de junho, um dia D de doação de sangue, com coleta no estacionamento do Campus Arapiraca, em frente ao bloco das coordenações.

A ação será realizada das 8h às 17h, com o objetivo de contribuir para a manutenção do estoque do Hemocentro de Alagoas (Hemoal). Entre os critérios para se candidatar à doação de sangue, é preciso ter no mínimo 16 anos de idade e peso igual ou superior a 50 quilos, além de um documento de identificação com foto. É exigido, ainda, que o voluntário esteja com boa saúde e usando máscara.

Quanto aos voluntários que já são doadores habituais, é necessário que a última doação de sangue tenha ocorrido há dois meses, no caso dos homens, e no caso das mulheres, o intervalo entre a última doação e a nova deve ser de três meses. “O doador proporciona, muitas vezes, o único meio de salvar uma vida, sendo a doação um gesto essencial, principalmente aos pacientes que dependem das transfusões frequentes para terem uma qualidade de vida melhor. Por isso, o Siass reforça o chamado a doadores, especialmente do tipo O negativo (doador universal)”, afirma a enfermeira Cristiane Ferreira, integrante da equipe Siass Arapiraca.

Ela lembra que a doação é aberta inclusive ao público externo à Universidade, e que não podem doar pessoas que tenham contraído doença de Chagas, Aids, sífilis e, após os 11 anos, hepatite. “No caso das mulheres, há impedimento para aquelas que estejam grávidas ou amamentando. Mas se o candidato tiver colocado um piercing ou feito tatuagem, maquiagem definitiva e micropigmentação, a doação de sangue só pode ocorrer após um ano”, explica.

Ou ponto importante é que quem teve covid-19 deve esperar um período de 10 dias, contados após a recuperação. Já o voluntário que teve apenas contato com uma pessoa infectada e, nos sete dias subsequentes, não apresentou sintomas, pode se candidatar à doação de sangue normalmente. Em caso de dengue as doações só podem ser feitas após três meses da recuperação da doença.

Mais informações no @ufalarapiraca

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.