Boleto do IPVA pode ser emitido pela atendente virtual da Sefaz, a Nise Novidade garante maior comodidade ao cidadão alagoano que pode fazer o procedimento de onde estiver.

07 ago 2020 - 09:00

Foto: Divulgação

Dando sequência a modernização no atendimento fazendário alagoano, a atendente virtual Nise já emite, durante a conversa com o usuário, o documento de arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). A iniciativa permite de forma rápida e prática a resolução de demandas de diversos serviços ofertados pela Secretaria da Fazenda.

Para acessar a emissão do boleto de IPVA, basta realizar um cadastro inicial na ferramenta e depois selecionar no menu a opção “Impostos”. Após, deve clicar em “IPVA”, seguido de “Emissão de boleto”, nesse momento o usuário tem uma visão da carta de serviços, com definições e instruções. Ao selecionar “Acessar serviço” serão solicitados os dados do veículo, gerando o link para o boleto da parcela escolhida.

De acordo com o secretário da Receita Estadual, Luiz Dias, o ChatBot passará a ser o principal canal virtual de orientação e atendimento aos contribuintes acerca dos serviços da Secretaria, de seus procedimentos e de sua respectiva legislação.

“Essa ferramenta faz parte do Novo Modelo de Atendimento Virtual Integrado da Sefaz, que quebra paradigmas e traz modernidade ao atendimento prestado, além de aprimorar a qualidade do atendimento e da comunicação com o contribuinte”, ressalta.

O processo de desenvolvimento e aprimoramento desse sistema será em etapas. No estágio atual, a Nise presta um serviço orientado à informação, no qual as perguntas mais frequentes dos contribuintes poderão ser acessadas, facilmente, pelo WhatsApp (82) 98137-4724 ou pelo portal sefaz.al.gov.br.

Ao todo, são 342 perguntas e respostas relevantes para o contribuinte, que estão distribuídas entre as seguintes temáticas: IPVA, Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD), Cadastro, Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviço (ICMS), Documentos Fiscais, Simples Nacional, Ação Fiscal, Contencioso e Documentos de Arrecadação.

Nas próximas fases do projeto, serão agregados mais serviços, além de fazer a busca por informações, possibilitará acesso, por exemplo, a emissão de certidões ou as guias para pagamentos. O intuito é solucionar demandas da população sem que seja necessário o deslocamento até o órgão.

Mas por que o nome é Nise?

A homenageada é a Nise da Silveira que está entre as primeiras mulheres no Brasil a se formar em Medicina. Dedicada a psiquiatria, a alagoana era radicalmente contrária às formas agressivas de tratamento de sua época, como o confinamento em hospitais psiquiátricos e eletrochoque.

Ela criou a “Seção de Terapêutica Ocupacional”, possibilitando aos doentes reatar seus vínculos com a realidade pela expressão simbólica e criativa de ateliês de pintura e modelagem. Funda ainda o “Museu de Imagens do Inconsciente”, destinado à preservação dos trabalhos de modelagem e pintura dos internos.

Em reconhecimento a seu trabalho, Nise foi agraciada com: “Centro de Estudos Nise da Silveira”, Juiz de Fora, Minas Gerais; “Espaço Nise da Silveira” do Núcleo de Atenção Psico-Social, Recife; “Medalha Chico Mendes”, do grupo Tortura Nunca Mais e “Associação de Convivência Estudo e Pesquisa Nise da Silveira”, Salvador, Bahia.

Por Tatyane Barbosa / Assessoria Sefaz-AL

Comentários