Hospital de Santana registra primeiras altas do Centro de Síndromes Gripais

Foto: Ascom / HRCRM

O Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo (HRCRM), unidade administrada pelo Instituto Nacional de Gestão e Pesquisa em Saúde (InSaúde), registrou essa semana as primeiras altas do Centro de Atendimento de síndromes gripais.

Conhecido antes como Ala Covid, que havia sido fechado no final de 2021, o Centro de Síndromes Gripais foi aberto no mesmo espaço no dia 17 de janeiro, e conta atualmente com 20 leitos clínicos e 10 leitos de UTI, para casos de Síndrome Respiratória Aguda – SRAG.

Registrando essa semana as primeiras altas, de pacientes recuperados, Terezinha Maria de Melo, 89 anos, residente do município de Piranhas, e Jailton Marques Oliveira, 64 anos, do município de Delmiro Gouveia.

“Diante do atual cenário epidemiológico em todo o país, foi necessário algumas tomadas de decisões, dentre elas, a reabertura dos leitos para o enfrentamento dos casos de COVID-19 e das síndromes gripais. Sabemos da importância da reativação desses leitos, vivemos em tempos de pandemia e ressalto sobre os cuidados que devemos manter, seguiremos fazendo o uso das máscaras e do álcool em gel para higienização das mãos. É com muita alegria que já registramos duas das várias altas que presenciaríamos”, destacou a enfermeira supervisora Willyana Bezerra.

Você tem tido soluço por dias seguidos? Veja os cuidados a se tomar

Foto: Divulgação / CMH

Todo ser humano, ao menos uma vez na vida, deve ter passado por um fenômeno de contração muscular involuntária intermitente dos músculos respiratórios intercostais e diafragmáticos. Falando assim você pode não entender, mas se eu perguntar: você já teve soluço? Aí muita gente vai dizer que sim.

Foi justamente esse o assunto que abordei num podcast que gravei para o Centro Médico Hebrom. Nos últimos dias atendi três pacientes que apresentavam soluço intermitente, um deles há quase quatro dias com soluço sem parar. Ele já havia passado por outros médicos, tomado medicações, mas não tinha resolvido.

Atrás do soluço, temos que fazer um exame físico, de temperatura, olhar o ouvido, pode ter alguma lesão nesse órgão. Olhar a garganta. É preciso fazer um exame torácico abdominal. Procurar sinais de pneumonia, derrame pleural. Investigar se o paciente tem algum aneurisma, algum problema com o nervo frênico.

É importante verificar a parte cardiológica, se a pessoa tem algum problema nesse sentido, pois o soluço também pode indicar alguma alteração nessa área. As vezes o soluço pode preceder um infarto agudo do miocárdio.

É ainda relevante avaliar se o soluço possa estar ligado a algum fator psicogênico, ou seja, quando o distúrbio não têm uma origem orgânica e sim psíquica. Pode ter uma relação com estresse, ansiedade, excitação.

Há também aquelas medidas populares, já conhecidas do público em geral, como respirar em um saco, engolir açúcar, chupar um limão. Tem a manobra de valsava, uma técnica em que se prende a respiração, segurando o nariz com os dedos e, em seguida, é necessário forçar a saída de ar, fazendo pressão.

Mas também existem as medidas farmacológicas, nesse caso, é preciso sempre buscar orientação médica, para que ele indique o que realmente é melhor.

Aqui no Centro Médico Hebrom fazemos um procedimento simples, que é puxar a língua do paciente e mandar ele retrair a cabeça um pouco para trás, pois diminui o estímulo do nervo vago, que é com que o soluço é excitado.

Quer saber ainda mais sobre este tema, ouça o áudio completo do podcast abaixo:

Eu não consigo mudar

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo

Parte da realidade

Brasileira em decadência,

Excesso de vaidade, 

E escassez de inteligência,

O foco é a diversão,

Explode a emoção

Do costume cultural,

Muita coisa é adiada 

Para depois da virada

Em forma de ritual.

 

Em cada festa marcada

Como retrospectiva,

Cada meta planejada,

Contundente, decisiva,

Como numa grande peça,

Pois o ano só começa 

Quando passa o carnaval.

Um ditado vagabundo

Que deixa sempre em segundo

O que é essencial.

 

Pular três ondas do mar,

Na grande empolgação,

Jogar champanhe no ar,

Sela a comemoração.

A roupa branca usada

Bem na noite da virada

Pra trazer saúde e paz,

Quem focou só em beber,

No primeiro amanhecer

Nem levantar é capaz.

 

Na lista tão conhecida

Que parece universal,

Mudar o rumo da vida,

Ser sempre bem pontual,

Conviver com mais sossego,

Arrumar outro emprego,

Voltar fazer exercícios,

Reservar algum recurso,

Estudar para concurso,

Deixar de lado alguns vícios.

 

É muito fácil falar

Difícil mesmo é fazer,

Não adianta jurar

E depois se arrepender.

Quem não faz manutenção

Em forma de prevenção

Termina no prejuízo,

Diante à fragilidade

Requer muita habilidade

Pra não perder o juízo.

 

A sua prioridade 

Dever ser sua saúde,

Pra manter a sanidade,

Coerência, atitude,

Sua saúde mental

E gestão emocional

Não pode ser adiada,

Seja mais inteligente,

Sem equilíbrio na mente

Você não resolve nada.

 

A você quero ser franco

Com muito sinceridade

E todo janeiro branco

É uma realidade

Não ligue pro preconceito

Torne-se então o sujeito

E gerencie sua mente,

Ou bota logo em ação

A sua evolução

Ou sofrerá novamente.

 

Falta de conhecimento

Resulta na falsa crença.

“Trauma é só fingimento,

Depressão não é doença,

Eu não estou adoidado,

Não quero ser viciado

Em remédio pra dormir,

Psicologia é pros fracos,

Meus problemas meus buracos

Eu mesmo posso sair”.

 

Busque orientação

Apoio profissional

Com essa intervenção

Aumente o potencial

Com remédio e terapia

Desenvolva autonomia

Comece logo em janeiro.

Ruim é adoecer

Sem saber o que fazer

E sofrer o ano inteiro.

Como Ter um Consultório de Sucesso em 2022

Foto: Bruno Germany / Pixabay

As especializações na área médica representam a prioridade dos profissionais que intencionam executar sua função com primor. O que ocorre com frequência é que muitos médicos acabam por deixar as habilidades de gestão, chamadas de “soft skills” de lado e sentem dificuldade em impulsionar seus consultórios, além de exercer a profissão com qualidade.

Para ter um consultório de sucesso neste ano que se inicia, é preciso entender de tudo um pouco. Para isso, um planejamento estratégico pode ser uma base interessante para respaldar as tomadas de decisão que irão culminar em resultados favoráveis. 

Ser um médico empreendedor envolve estar por dentro das inovações digitais, do contexto sócio-econômico do país e das tendências administrativas do mercado.

Como é de costume para algumas pessoas no início do ano, preparamos um checklist de ações para você bombar em seu consultório em 2022.

Mantenha as finanças em ordem

É muito importante começar o ano com as finanças em ordem, o que inclui fluxo de caixa e controle de estoque. Realizar o mapeamento financeiro possibilita identificar as áreas que precisarão de mais investimentos ou de redução de custos.

Você pode ter uma pessoa responsável no seu consultório para cuidar da área financeira, mas é importante que tenha conhecimento do saldo e dos débitos, quais são os fornecedores de melhor custo-benefício e qual é o histórico de despesas do ano anterior.

Adapte-se ao “novo normal”

A pandemia modificou o comportamento digital que foi potencializado pelo distanciamento social. Isso significa que cresceu o número de consultas realizadas por videochamada, assim como de prescrição eletrônica e a busca por informações preventivas na Internet.

Oferecer esse tipo de suporte para os pacientes, com qualidade de conexão e de conteúdo, são adaptações necessárias aos consultórios de sucesso. Compreender as necessidades e expectativas dos pacientes pode fidelizar e garantir novas maneiras de realizar consultas.

A criação de conteúdo relevante na área de saúde para as redes sociais como Instagram, LinkedIn e TikTok pode aproximar sua clínica dos pacientes que buscam sanar suas dúvidas de maneira confiável. É preciso contar com a ajuda da tecnologia para fazer um trabalho pedagógico dentro da área da saúde, o que dá credibilidade ao trabalho de relacionamento da clínica com os pacientes.

Atenção à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

O profissional de medicina precisa estar integrado com as inovações tecnológicas, especialmente porque trabalham com dados sensíveis dos seus pacientes, como prontuários e dados pessoais.

Estes dados já não são acondicionados em pastas de arquivos, dentro de mobiliários que já estão fora de moda. A tendência é ser “paper less”, ou seja, menos papel. Por isso, o arquivamento de dados pessoais se dá através da rede mundial de computadores, a Internet.

É possível contar com softwares de gestão que gerenciam agenda médica que também são capazes de enviar mensagens automáticas, lembretes e informações pelo WhatsApp e outras redes sociais.

As pessoas fazem uso dos seus smartphones para executar as tarefas do dia a dia, desde marcação de consulta até realização de pagamentos. Oportunizar o contato via redes sociais simplifica e facilita a comunicação entre o consultório e seus pacientes.

A segurança de dados é um fator importante para os gestores de consultórios médicos de sucesso. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) entrou em vigor para evitar penalizações e suspensão de atividades relacionadas ao tratamento de dados pessoais.

Por isso, obtenha sempre o consentimento dos seus pacientes ao armazenar seus dados, mantendo a rigorosidade com relação à proteção e utilização deles, de acordo com as diretrizes da LGPD.

Seja um médico gestor

Além de conhecer bem as estratégias de marketing digital, um pouco de gestão financeira e ter facilidade de adaptação às novas maneiras de atender seus pacientes, o médico que pretende alavancar seu consultório precisa inovar em outras frentes, tais como:

Manter um controle administrativo, estabelecendo metas e soluções que previnam as dificuldades enfrentadas no ano anterior.

investir em treinamento para a equipe, principalmente na parte de atendimento. É interessante treinar a equipe para atender pacientes em situações adversas e trazer acessibilidade para o consultório, principalmente na abordagem inicial, preocupando-se com tom de voz, gestos e até mesmo apresentação pessoal.

Investir na marca do consultório, buscando uma identidade visual que seja reconhecida de imediato. Além disso, conhecer os concorrentes e as dores dos pacientes é uma boa estratégia para delimitar o estudo de mercado e fazer melhorias.

Mensurar resultados. Segundo Edwards Deming: “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”.

A avaliação dos seus pacientes pode ser um termômetro interessante para iniciar o processo de mudança de gestão que o seu consultório precisa. Buscar um atendimento humanizado, focado nas reais necessidades dos seus pacientes, buscando realizar melhorias efetivas é uma receita infalível para o sucesso do seu consultório em 2022.

PRA LAVRA, PALAVRAS

Foto: M. Maggs / Pixabay

No último dia do ano, como que propositadamente elas faltaram. Elas fugiram. Não todas elas. Refiro-me as inusitadas, àquelas que nos sacodem, arrepiam-nos. Causam um frio na barriga assim que a vemos. Enfim, provocam o famoso “Insight” o estalo, o “eureka”! Aquela que faz a lampadinha acender sobre as nossas cabeças. 

“INSIGHT: substantivo com origem no idioma inglês que significa compreensão súbita de alguma coisa ou determinada situação. Também está relacionado com a capacidade  de discernimento, pode ser descrito como espécie de “Epifania”. Nos desenhos o “insight” é representado com uma lâmpada acesa a cima da cabeça do personagem. Indicando um momento único de esclarecimento em que se fez luz. Fonte: significados.com.br”

“EUREKA: Interjeição que significa “Encontrei” ou “Descobri” exclamação que ficou famosa mundialmente por Arquimedes de Siracusa. Do grego “heúreka”  pretérito perfeito do indicativo do verbo “heuriskéin” que significa achar ou descobrir. Supostamente pronunciada pelo cientista grego Arquimedes (287-212a.C.) ao descobrir como resolver um complexo dilema apresentado pelo rei Heirão, que queria saber se uma coroa encomendada ao ourives era de ouro puro ou se algum outro material de qualidade inferior entrara na sua composição. Fonte: significados.com.br”

Pois bem, em meio a uma trovoada de mensagens, a inundação de FELIZ ANO NOVO, FELIZ NATAL, FELIZ! FELIZ NATAL! NATAL, ANO NOVO, NOVO ANO! Ao qual naufragamos, submergimos, afogamos. Afogamos tristezas passadas, marcas do passado, sonhos que se foram. E emergimos de tudo isso, para um novo ano que daqui a pouco começa.

Vamos provocar: ANO NATAL FELIZ NOVO. A seu ver e ler este enunciado, sinceramente, pra você teria algum sentido lógico, tal construção léxico-gramatical? Pois então: Do ponto de vista prático, lhes digo que sim. Uma vez que tais palavras já fazem parte do nosso “ambiente linguístico” [termo criado agora pelo cronista]. Pela óptica do estilo prosaico não. Não teria sentido linguístico. No entanto, na poesia concebe-se perfeitamente como um verso.

Recorramos a música da saudosa cantora Cássia Heller [10/12/1962-29/12/2001] Quedei surpreso, ao ver a data que a famosa intérprete nos deixou. Foi pura coincidência, juro! Pesquisei enqnto compunha a crônica em tempo real.

“PALAVRAS AO VENTO

Ando por aí querendo te encontrar

Em cada esquina para em cada olhar

Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar

Que o nosso amor pra sempre viva

Minha dádiva

Quero poder jurar que essa paixão jamais será

Palavras apenas

Palavras pequenas

Palavras. 

Composição by Marisa Monte; Moraes Moreira. Fonte:  mus.letras.com.br” 

Lembrei agora de uma música religiosa que diz: 

Palavra não foi feita para dividir ninguém/ Palavra é uma ponte o amor vai e vem…

“A PALAVRA

Palavra não foi feita para dominar/ Destino da palavra é dialogar

Palavra não foi feita para opressão/ Destino da palavra é união

Palavra não foi feita para a vaidade/ Destino da palavra é eternidade

Palavra não foi feita pra cair no chão/ Destino da palavra é o coração

Palavra não foi feita para semear a dúvida a tristeza e o mal-estar

Destino da palavra é a construção/De um mundo mais feliz e mais irmão. Fonte: cifrasclub.com.br “A Palavra” Intérprete: Irene Gomes [compositor desconhecido pelo site]

UM POUCO DE HUMOR PARA ENCERRAR O ANO

“-Amor hoje faz 30 anos que casamos. Vamos matar um peru.

-Não senhora. A pobre ave não tem a menor culpa por esse desastre.”

“Hoje é o último dia que bebo esse ano. Beber agora só ano que vem”

“Dois bêbados mijando no pé duma cerca. Olhavam o céu estrelado e  um comentou:

-Como é bom mijar naquilo que é nosso.

O parceiro quis saber:

-Essas terras são todas suas?

-Não, estou falando das minhas chinelas.”

Alguém com um foto de Zeca Pagodinho e Ronaldinho Gaúcho. Gostaria de jogar como o cara da DIREITA, mas só consigo beber igual ao da ESQUERDA.”

“Ala Covid” do Hospital de Santana tem atividades encerrada; veja vídeo

Ala Covid encerrou suas atividades no Hospital de Santana (Foto: Reprodução)

O Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo (HRCRM), unidade gerida pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde), encerrou, nesta quinta-feira (31), as atividades do Centro de Atendimento a Covid-19 Josefa Maria da Conceição, espaço que ficou conhecido como Ala Covid-19 do HRCRM. 

Segundo a equipe do InSaúde, mais de 1.200 pessoas foram atendidas ao longo dos vários meses que o espaço esteve disponível. Durante os últimos dias, as equipes de plantão perceberam a diminuição de pacientes, chegando ao ponto de ter vários dias sem nenhum atendimento.

Apesar do fechamento da Ala Covid, a equipe do HRCRM mandou o recado paratoda a população sertaneja: “Com isso mais uma etapa na luta contra a coronavírus, se encerra, mas a nossa batalha não para por aqui, continue se protegendo e protegendo a quem você ama.”

Para marcar esse momento, os servidores do HRCRM fizeram um ato simbólico no local. Confira as imagens abaixo:

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Hospital Dr Clodolfo Rodrigues (@hrcrmoficial)

Seminário sobre desafios e perspectivas da Vigilância Epidemiológica é um sucesso

Foto: Assessoria / HRCRM

O 1º Seminário sobre os Desafios e Perspectivas da Vigilância Epidemiológica Durante a Pandemia foi realizado na manhã de desta terça-feira (28), no plenário da Câmara de Vereadores de Santana do Ipanema. O evento foi acompanhado de um bom público e foi simplesmente um ARRASO.

Idealizado pelo Núcleo Hospitalar de Vigilância Epidemiológica, o seminário propiciou aos técnicos de vigilância dos municípios da região e ao público em geral, a oportunidade de prestigiar, palestras de grandes profissionais que atualmente são referências no enfrentamento da pandemia no nosso estado.

O seminário teve três palestras proferidas pelos seguintes palestrantes: Hebert Charles Silva Barros – Superintendente de Vigilância em Saúde do Estado de Alagoas, Ana Lúcia Alves – Coordenadora do Núcleo Hospitalar de Vigilância Epidemiológica do Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly e o Prof. Drº Carlos Dornels.

Além disso, o evento também contou com a presença da Diretora Geral do HRCRM, Lúcia de Fátima Queiros e do presidente da Câmara de Santana do Ipanema, o vereador Junior do Detran. Confira abaixo alguns momentos do evento, em fotos:

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Hospital Dr Clodolfo Rodrigues (@hrcrmoficial)

Seminário aborda desafios e perspectivas da Vigilância Epidemiológica na pandemia

Foto: Divulgação

O Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo, unidade gerida pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde), realiza nesta terça (28) o 1º SEMINÁRIO SOBRE OS DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DURANTE A PANDEMIA.

O evento acontecerá no plenário da Câmara Municipal de Vereadores de Santana do Ipanema e é uma promoção do Núcleo Hospitalar de Vigilância Epidemiológica.

PROGRAMAÇÃO

Abertura 10:00 h – 1ª Palestra – Desafios e perspectivas da Vigilância Epidemiológica durante a pandemia. Hebert Charles Silva Barros – Superintendente de Vigilância em Saúde do Estado de Alagoas.

10:50 h – 2ª Palestra: Vigilância Hospitalar em tempos de COVID-19. Ana Lúcia Alves – Assistente Social, pós graduada em Epidemiologia pela Universidade Federal de Goiás, Mestre em Educação em Saúde e Coordenadora do Núcleo Hospitalar de Vigilância Epidemiológica do Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly.

11:40 h – 3ª Palestra: Impacto da Pandemia de COVID-19 na vigilância das doenças de notificação compulsória. Prof. Drº Carlos Dornels.

12 h – Encerramento.

Inscrições através do link: https://forms.gle/D2N2USKx2QLPYDuw8

EITA E OS DERRADEIROS

Foto: BRRT / Pixabay

A proximidade do final do ano traz-nos, um turbilhão de coisas. Um redemoinho de lembranças, de recordações que nos fazem retroceder no tempo. Imaginamos coisas. Existe cor, ou cores predominante por este tempo. Músicas próprias dessa época que afagam nosso espírito. Sentimentos invadem nosso coração, nos últimos dias do ano. Com seus eventos característicos, tudo isso, empurrou-nos alguns termos para decifrarmos.

“DERRADEIRO Adjetivo; o que é o último; que ocupa a posição final de uma série, sequência etc; o jogo derradeiro foi o mais equilibrado; usado como último recurso ou possibilidade, final; derradeira oportunidade; que em relação aos demais é o último sobrevivente; remanescente: o derradeiro parente do avô. Sem sucessão; sem correspondente igual em gênero ou espécie; abraço derradeiro; acabou com seu derradeiro dinheiro. Etimologia (origem da palavra “derradeiro”) do Latim: “derretrarius; de +retrarius.a.um. Fonte: dicio.com.br”

Quando pequeno, nas festividades alusivas a pátria, nós alunos das escolas públicas tínhamos o dever cívico de desfilar pelas ruas da cidade. Capitaneados por uma banda marcial ou fanfarra, os pelotões eram formados em filas indianas assimétricas. E em ordem decrescente, os mais altos na frente até o mais baixo no final da fila. O último pelotão era apelidado de “Reborreia”. Palavra que só agora fui à busca do significado.

“REBORREIA – Mulher feia, maltrapilha, fedorenta, ralé, favelada foveira. Fonte: dicionarioinformal.com.br”

“CONFRATERNIZAÇÃO É um substantivo feminino que significa o ato de confraternizar ou conviver fraternalmente com outros indivíduos. Uma confraternização é um convívio ou socialização, muitas vezes entre pessoas que tem sentimentos ou opiniões semelhantes. Esta palavra tem origem em Latim Medieval “Confraternitas”. O dia 1 de janeiro é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o “Dia da Confraternização Universal”. Em Inglês a palavra é traduzida para “Fraternization”. TIPOS DE CONFRATERNIZAÇÃO: Existe a “Confraternização de Natal, e de Ano Novo. Existe também a “Confraternização de Empresas” que tem como objetivo a criação de laços entre membros da mesma empresa. O que pode resultar em aumento da produtividade. Fonte: ciberduvidas.iscte-iul.pt”

DE ONDE VEM O “EITA”: Registrada no dicionário Houaiss como interjeição que exprime satisfação ou espanto, diante de alguma coisa. Essa é uma dita: “palavra expressiva” sem origem definida e caracterizada por sons curtos e sem significado. Também grafada como “ETA” sua utilização é muito comum no nordeste brasileiro. Fonte: livro “De Onde Vem as Palavras”; origem e curiosidade da Língua Portuguesa de Dionísio Silva e o Dialeto Caipira de Amadeu Amaral. Fonte: fanoticias.com.br”

ARENGAR: Brigar, arrumar confusão; ARRUDIAR: Dar a volta; FARRAPAR: Falhar, faltar a compromisso; ACOITAR: dar guarida, acobertar; CACUNDA (vem da palavra Corcunda) parte de cima das Costas; DISCABRIADO: Desconfiado; LEVAR UM CARÃO (OU UM GATO) Levar uma bronca de alguém; TÁ LASCADO: Estar Cheio de Problema; ISTRUIR: Desperdiçar, estragar; IAPOIS: E Então. Fonte: dicionariopopular.com.br

UM POUCO (MAS POUCO MESMO) DE HUMOR:

GAFES DE FIM DE ANO

“Obrigado meu Amigo Secreto, pela garrafa de vinho, pelas flores. Só não entendi a galinha e a farofa.”

“-O que Acha da brincadeira de Amigo Secreto?

-É Como Contar Estrelas?

-Coisa Infinita?

Não, Uma Perdida no Tempo.”

“O Senhor costuma ceder seu lugar dentro do ônibus?

-Nunca. Jamais.

-O senhor é bem grosso né?

-Não. Sou o motorista.”

“Posso te convidar pra sair?

-Mas é claro!

-Por favor! Saia.”

JOÃOZINHO não tirava os olhos dos pés da amiga de sua mãe.

A mulher encabulada pergunta:

-Oxente! O que tanto olhas nos meus pés?

-É que mamãe falou que você tinha “Pés de Galinha”!

 

FELIZ NATAL PARA TODOS!

NATAL DE LUZ

Foto: Jeff Jacobs / Pixabay

A mais bela e benéfica luz, já enviada por Deus à Terra, chegou até nós há mais de dois mil anos, desde então, esta magnitude nos induz a refletir sobre o amor que tanto bem nos produz, vindo da mais importante alma, a quem consagramos o Cristo Jesus.

É bem verdade que os bens materiais nos seduz, demonstrando assim o quanto traduz a nossa pequenez, criando dificuldades para o nosso crescimento espiritual, o qual, se usarmos a fé, nos conduz ao caminho do bem, trazido por Jesus.

Mesmo demonstrando, na prática, que o seu Amor nos induz à salvação, por ser o maior e mais caridoso dos seres já estado ao nosso lado, na condição de humano, ainda assim o homem tentou apagar esta Divina Luz, usando da maledicência e prostrando-o numa cruz.

Ainda assim, provando que o seu Amor é incondicional e todas as suas atitudes só o bem nos traduz, o nosso querido e amado Mestre Jesus em seus últimos momentos na Terra pede que o Pai celestial perdoe atitudes daquela natureza, que só o mal produz.

Por todos os bons exemplos trazidos por Jesus, que durante esse tempo sua benevolência reluz, rogamos ao nosso Mestre que nos ilumine com sua santa Luz, para que assim possamos alcançar as graças que Ele traz de Deus, demonstrando para nós o quanto só o bem reproduz.