EU QUERO É BOTAR MEU BLOCO NA RUA

Foto: Reprodução / Sambariocarnaval.com

“Olha o bloco do sujo/ Que não tem fantasia/ Mas que traz alegria/ Para o povo sambar/  Olha o bloco do sujo/ De alegria barata/ Carnaval é na lata/ Carnaval é no tá/ Tá, tá, tá bate a lata/ Tá, tá, tá/ Bate a lata tá, tá, tá. (Fonte: letras.mus. com.br Bloco do Sujo Marchinha de Carnaval By As Gatas)”

Por estes dias amanheci com essa marchinha de carnaval na cabeça. A musicalidade trazida, lá do baú da memória da minha infância, parecia tão real. A sonoridade, plasmada do meu subconsciente, Apesar de parecer tão presente e tão real, eu conseguia associar unicamente ao período momesco, vivido na Praça da Bandeira. Aterna recordação estava associada a foliões brincando de mela-mela, com farinha de trigo. Enquanto crianças como eu, portando lanças cheias d’água e óculos de plástico com uma liga de borracha que protegia os olhos do polvilho e dos jatos d’água. Mas, a quem pertencia aquela interessante melodia carnavalesca? Do fundo da memória a curiosidade,da criança que ainda mora no meu coração,carecia de resposta.

“As Gatas Grupo vocal criado em 1968, pela vocalista Dinorah. A formação inicial do grupo teve origem no conjunto vocal “Os Rouxinóis” que participou do show de Carlos Machado em homenagem a Lamartine Babo, intitulado “O seu cabelo não nega”. Nessa época o grupo era formado por Dinorah, Zenilda e Eurídice. No início o grupo participou de um concurso de música para o carnaval, na extinta TV Tupi, saindo vencedor com a marcha “Bloco do Sujo”. A partir de 1969 participariam de gravações de discos como “backing vocais” de diversos artistas de renome, dentre eles: Dalva de Oliveira, Emílio Santiago,, Dorival Caymmi, Ney Lopes, Jorge Aragão, Chico Buarque, Zeca Pagodinho, Alceu Valença, Nat King Cole, Paul Simon, uma constelação de estrelas da mais alta grandeza. Participaram de todos os discos de samba-enredo de 1967 ao ano de 2005. Na década de 1990 participou da trilha sonora do filme de Cacá Diegues “Orfeu”. Neste período o grupo recebe uma nova vocalista, Nara, filha de Dinorah. Fonte: mulher500.org.br”

A depender da atual empresa fornecedora de água aqui no nosso sertão. Excelente opção, recriar o Bloco do Sujo.

Participando nesta sexta-feira do desfile do bloco “Carcará na Folia” da polícia militar de Alagoas (7º Batalhão), e logo em seguida do desfile dos blocos que culminaria com a primeira noite de Maratona Carnavalesca promovido pela prefeitura municipal de Santana do Ipanema, tivemos a satisfação de assistir as apresentações de banda local “Frevo no Pé” do meu amigo Arisérgio, e da banda Armadinho (Dodô e Osmar, da Bahia) e ter o prazer de ouvir clássicos da MPB como “Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua”

“Canção do cantor e compositor capixaba Sérgio Sampaio, lançada em 1973 para seu álbum homônimo. Apresentada originalmente no VII Festival Internacional da Canção em 1972, a marcha é considerada o maior sucesso da carreira do compositor e foi regravada inúmeras vezes, por artistas de diversas vertentes. Ocupa a trigésima oitava colocação na lista das 100 maiores músicas brasileiras. Fonte wikipedia.org. br”

Mudando de assunto. Outro dia em matéria nas redes sociais, vi um artigo que enaltecia as diversas qualidades que podemos encontrar numa mulher. Uma delas seria “Larica”. A palavra foi parar no meu bloquinho de anotações, parceiro diário de bolso. Curioso fomos à pesquisa:

“Larica: é um termo coloquial para fome. É uma gíria da língua portuguesa que tem origem incerta e que é usada de forma mais comum por jovens e adolescentes. Muitas pessoas associam o termo com o uso de drogas, como a maconha. Apesar disso ter “larica” não significa necessariamente que a pessoa consumiu drogas. Pode estar relacionada com uma grande vontade de comer, que muitas vezes acontece de forma repentina. Em inglês, a palavra “larica” pode ser traduzida por “themunchies”. Por exemplo: I’vegotthemunchies! “Estou com uma larica!” No âmbito da Botânica, “larica” é uma palavra para descrever o “joio” que normalmente cresce junto do trigo. Fonte: significados.com.br”

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

Um casal começando um namoro, em pleno carnaval:

-Você disse que era acadêmico?

-Sim! De Tucuruví!

JOÃOZINHO QUERIA SABER:

-Pai, qual a diferença entre Teoria e Prática?

-Vá perguntar pra sua mãe e suas duas irmãs, se elas transariam com um milionário por R$ 500 mil reais.

-Pai, as três disseram que transariam!

-Então! Aqui em casa, na Teoria teríamos R$ 1.500, mas na Prática temos três raparigas.

Nesse carnaval tô fazendo logo três “L”: Liso, Leso e Louco! Comprando fiado e pedindo o trôco!

-Onde vai passar o carnaval?

-No crédito.

WHAT’S UP?

Foto: Caza Curiosos el blog

Sabe aquelas resoluções que tomamos a cada início de ano? Pois então, estou decidido: este ano aprendo a falar inglês! Motivação não me falta. Por exemplo, terei meu neto Thômas para me ajudar a treinar.

A depender das redes sociais só é preciso dedicação, persistência, foco. Há professores que nos dão os mais variados conselhos: “Não abandone a gramática!”; “Abomine a gramática!”; “Não se limite a traduções!”; “ Não tenha medo de dialogar com nativos!”; “Você consegue em 8 semanas”; “em uma semana!”; “em apenas um dia!”; “Um idioma se aprende assim, como você aprendeu a falar seu idioma nativo: ouvindo e repetindo!”; “existe método específico para quem já passou dos 50 anos!”; “50 músicas que vão lhe auxiliar na aprendizagem do inglês!”  E o mais importante que ouvi: “tudo depende da base!”

As primeiras palavras que aprendi do idioma inglês, já disse aqui noutra crônica: “Good Luke!” que por intuição eu mesmo traduzi corretamente: “Boa Sorte!” Isso porque estava impresso ao lado, um trevo de quatro folhas.

Lá na minha juventude, nas décadas de 70 e 80, algumas piadas envolvendo a língua dos gringos eram frequentes entre nós: “Sei não, será que uma dessas músicas internacionais, o cantor não está esculhambando com a gente?”. E tinha a anedota do matuto que vai a loja de discos e pergunta: “-Tem o disco da música “Me Pree? –É internacional? –Me priguntaram se eu sô gaúcho! De Teixeirinha e Mary Terezinha!”; Algumas persistem até hoje.

Hoje em dia tem um monte de pseudoparódias criadas a partir de clássicos de músicas internacionais das décadas de 70, 80, 90. É só pesquisar na internet tem muita coisa engraçada. Dá pra se divertir bastante. Quem não lembra daquelaex-bbb que criou uma versão própria pra música “We are The World” composição de Michael Jackson e Lionel Richie de 28 de janeiro de 1985. Onde 45 cantores norte-americanos aderiram à campanha para acabar com a fome na África.

WHAT’S UP ou WHATSAPP? Qual das duas expressões estaria correta? Pesquisei e descobri:“What’sup” é uma expressão muito usada na língua inglesa. Ela é uma abreviação de “Whatisup” que traduzindo para o português palavra por palavra [ou seja “ao pé da letra”] ficaria algo como: “O que está em cima?” Algo que não faz muito sentido. Porém ela é uma maneiroa de cumprimentar os outros, e seria equivalente no Brasil à nossa expressão: “E aí?” ou “Beleza?” (muitas vezes, sem esperar uma resposta completa da outra pessoa). Ela é uma gíria tão usada que originou o nome do alicativo “Whatapp”, uma brincadeira entre a expressão “What’sup” e a palavra “app, abreviatura de “aplicativo. Fonte: aluralingua.com.br

No aplicativo Isntagram recebo diversas dicas de aulas em inglês, o aplicativo vai selecionando a medida que nos interessamos pelo tema. E curiosidade aguçada levou-me a esta pérola:

PALAVRAS QUE VOCÊ JURAVA QUE SIGNIFICAVA ISSO… EM INGLÊS:

“OUTDOOR = Placa gigante de propagandas. ERRADO! Significa: “Fazer fora” Aquelas placas são na verdade BILLBOARDS; FAZER UM PRINT = Copiar. ERRADO! Copiar se diz: SCREENSHORT; O que chamamos de NOTEBOOK os gringos chamam de “Caderno”, já o computador portátil eles chamam de “LEPTOP!

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

EXPRESSÕES BEM NORDESTINAS

DIABÉISSO? Aglutinação de “O que diabo é isso?”

MALUVIDO Aglutinação deAquele que dá pouco valor a um conselho.

TRISCAR Passar raspando, tiraruma lasquinha.

FARRAPAR Verbo, significa falhar, se acovardar, dá pra trás.

ACOITAR Verbo ter coito com alguém ter relação ou esconder alguém.

PEIDADO Adjetivo, com raiva, irritado.

IAPOIS! Expressão interjetiva ou afirmativa, significa: E então!

O PAGÃO E A MARCA DE CERVEJA

Foto: Unplash

O título da nossa crônica de hoje é meramente apelativo. Construído exclusivamente para instigar a curiosidade de você caro leitor e leitora. Tudo começou com uma brincadeira, nas redes sociais, amigos perguntavam aonde iriam se reunir no final de semana que se aproximava com o intuito de tomar umas cervejas. Alguém questionou quem iria pagar a conta? Outro argumentou que estava liso e,um outro apenas disse “eu sou batizado”. Agora, você me responda: Pareceu fora de contexto esta última fala? Alguém postou uma interrogação. Então intervi: Gente!  Ele só está dizendo que não é “pagão”.

Na última crônica postada aqui, FOLIAS DE REIS ao falar dos três Reis Magos, descobri entre outras coisas que os Magos eram reis pagãos. Curiosidade aguçada, fomos à busca do significado e origem do termo.

“Paganismo do Latim “paganus”: camponês e rústico, derivado de “pagus”: “aldeia”, é um termo geral usado para referir-se as antigas tradições e cultos politeístas ou animistas (caracterizada pela ausência de proselitismo e a presença de uma mitologia viva), principalmente em um contextohistórico à mitologia greco-romana, bem como as tradições na Europa e na região norte da África antes da cristianização. Em definições estreitas não incluem as religiões mundiais e restringem o termo

Às correntes locais ou rurais que não são organizadas como religiões civis. Etnólogos evitam o termo “paganismo”, devido ter significados variados pós-cristianismo, referindo-se a fé tradicional ou histórica preferindo categorias mais precisas, tais como: politeísmo, xamanismo, panteísmo ou animismo.

“PAGÃO” O termo é uma adaptação cristã do “gentio” do Judaísmo, e como tal, tem um viés abraâmico inerente, com todas as conotações pejorativas entre o monoteísmo ocidental, comparáveis aos pagãos e infiéis também conhecidos como “cafir” e “mushrik” no Islã. Desde o século XX os termos: “pagão” e “paganismo”, tornaram-se amplamente utilizados como uma autodesignação por adeptos do neopaganismo. Vários estudiososmodernos tem começado a aplicar a três grupos distintos de crenças: politeísmo histórico como a mitologia celta e o paganismo nórdico, religiões indígenas, folclóricas e étnicas , como a religião tradicional chinesa e as religiões tradicionais africanas. Fonte: wikipedia.org.br”

Outro dia conversando com um amigo, combinávamos uma ida a uma confraternização e fomos comprar cervejas pra levar. No mercadinho imediatamente ele perguntou se tinha Eisenbahn. Não tinha. Daí questionei o por quê de só querer aquela marca? Argumentou uma série de coisas sobre a qualidade da cerveja, puro malte etc. Fiquei curioso, não pelas qualidades mas pelo nome. Até isso ele sabia: “Significa ferrovia!”

“EISENBAHN É uma cervejaria localizada em Blumenau, Santa Catarina, Brasil. Fundada em 2002, foi comprada perlo grupo Kirin. Produz cerveja e chope seguindo a Reinheitsgebot, uma regra alemã de pureza, e com uma grande variedade de sabores e tipos de fermentação. O nome que significa “ferrovia” em alemão é uma analogia a uma antiga estação ferroviária, localizada próxima ao edifício utilizado agora pela fábrica e pelo bar da mesma, no rótulo apresenta uma antiga locomotiva como emblema. O logotipo da cerveja foi criado pelo Designer Robson Henrique, que mora na região oeste de São Paulo. Idem:wikipedia.org.br” Ah! Meu amigo já esteve nesta cervejaria, num dos últimos “OktoberFest”, tradicional festival da cerveja, no mês de outubro, lá em Blumenau-SC.

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

PRA PERGUNTA BESTA?  RESPOSTAS IDEM…

QUAL É O SANTOS PROTETOR DOS CELULARES?  SÃO SUNG!

O NOME DOS GUARDAS DA FÁBRICA DA SANSUNG? OS GUARDIÕES DA GALAXY!

UMA COR BEM BASRULHENTA? CORNETA!

O QUE O EXTRATERRESTRE FOI FAZER EM SÃO PAULO? VER O TI(O)ETÊ!

POR QUE O JORNALISTA POSTOU A FOTO DE UMA GALINHA? PORQUE QUERIA ALGO CHOCANTE!

O QUE O ÁTOMO DE CARBONO DISSE QUANDO FOI PRESO? TENHO DIREITO A QUATRO LIGAÇÕES!

O QUE ACONTECE QUANDO TÁ MUITO QUENTE NA GLOBO? UM AQUECIMENTO GLOBAL!

08 jan

1 Comment

FOLIAS DE REIS

Foto: Alexa / Pixabay

Nós aqui do sertão nordestino costumamos chamar de Festas de Reis. A cidade mais próxima de Santana do Ipanema que tem tradição de comemorar as Festas de Reis é Poço das Trincheiras, mais precisamente no povoado Jorge, uma comunidade Quilombola, distante cerca de dez quilômetros do centro da cidade.

Quanto aos três Reis Magos, pouco sobre eles é dito nos Santos Evangelhos. Daí fomos a busca de mais informações no Google.com.br

“Chamava-se, segundo algumas lendas e acatadas pela tradição, Gaspar, rei de Társis e da ilha Egrileusa, Baltazar, rei de Godolias e de Sabá, e Belchior ou Melchior rei de Núbia. Segundo o Santo Doutor da Igreja, o beneditino Beda, o vulnerável, os magos vieram da Babilônia, Pérsia e Arábia. No entanto é difícil precisar a localidade de cada um deles.Mesmo com informações tão escassas, eles são de máxima importância para a cultura cristã, tanto que tem até uma data para comemorar a visita que fizeram  ao Menino Jesus, o dia 06 de Janeiro. No Brasil são festejados no interior de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e outras localidades, com as populares Folias de Reis, nas quais alguns músicos  e outros festeiros vestidos com roupas especiais para a ocasião visitam as casas levando alegria e rezando preces para o ano que se inicia. Escrito por Dom João Baptista Barbosa Neto, OSB 24 dez 2020 e atualizada em 06 jan 2023. Fonte: A.12.com”

Outro site: educacao.uol.com.br sugere que eles não eram Reis apenas Magos:

“Por que chamamos os Magos de Reis? A Bíblia não chama de reis em nenhum momento e isso é identificado em diferentes versões. Os termos usados são “magos, “sábios”. Poderia ser uma referência a homens estudiosos, além disso, pode ser sugerido que os magos fossem astrônomosou astrólogos.”

No passado as Festas de Reis eram tão bucólicas, tão provincianas. Pareciam páginas vivas saídas dos livros do mais sertanista dos romances. Tudo tão rústico, tendo como cenário vilarejos e o povoados, enfeitados para a ocasião, ficavam mais alegre e receptivo. Na única pracinha central, uma banda composta por tocadores de pífano, pratos e zabumbas animavam as rezas que aconteciam na pequena capela o dia inteiro, e entravam noite à dentro. Barracas vendiam quitutes, tapioca, pastéis, caldo de cana, bolo de fubá, de macaxeira, de massa puba e de goma, enrolados em folhas de bananeira. Não faltavam os vendedores  de quebra-queixo e morozilha, algodão doce e pipoca.Também haviam os Mateus vestidos em roupas coloridas o rosto coberto de carvão apitando com força seus apitos de madeira, estalavam seus relhos, pondo medo na meninada. Violeiros e suas violas, emboladores e seus pandeiros davam o ar da graça nas portas das casa, nos botequins. A culminância da festa católica eram sempre a novena e os fogos de artifício. Tudo tão bom de recordar.

No último dia do ano de 2022 partiu para a eternidade o Papa Emérito Bento XVI. Curiosidade aguçada pelo significado de Emérito. Por conta da Academia de Letras a qual pertencemos a ASLCA de Santana do Ipanema, já sabíamos mais ou menos, por conta de termos sócios beneméritos, daí pesquisamos as duas.

“Emérito do Latim ‘emeritus’ adjetivo. 1. Que se reformou ou aposentou, mantendo algumas funções e regalias inerentes ao  gargo. Ex: pispo emérito sinônimos = honorário, jubilado; 2. Que é muito versado em determinada ciências, arte ou profissão. Ex: emérito violinista sinônimos= eminente, ilustre, insigne; 3. Diz-se de detentor  de título universitário que se distinguiu pelos serviços prestados em determinada área do conhecimento. Ex: professor emérito.

“Benemérito: Com origem em “bene” e “meritus” expressões do Latim. Benemérito é um adjetivo que é usado para qualificar aquele ou aquilo que é digno de uma distinção, recompensado ou premiado.Fonte: dicionário Priberam da Língua Portuguesa.

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

Uma criança entra numa loja de brinquedos com uma réplica de uma cédula pede ao atendente:

-Quero aquele ursinho!

-Mas seu dinheiro não é de verdade!

-Ora! O ursinho também não é!

O filho queria saber:

-Mãe o que a senhora gostaria de ganhar no ano novo?

-Um casaco de peles. Mas pelas dificuldades, creio que ainda não vai ser esse ano.

-Porque não tenta se jogar no chão, e chorar bastante!

Desde o primeiro dia do ano que comecei uma dieta, seu pai parou de fumar.

E você meu filho?

-Estou pensando seriamente não ir mais pra escola.

-Pai quando é que sabemos que já é ano novo?

-Quando a janta virar café da manhã.

Paradas loucas

Foto: Szilárd Szabó / Pixabay

Desde muito tempo, interessa-me tudo sobre a esquizofrenia, e suas nuances. Com o advento da internet, a oferta de informações sobre a doença intensificou-me o interesse. Uma piada curtida no aplicativo Facebook reacendeu-me a luz de uma curiosidade: Será que existe um tipo de esquizofrenia que atinge especificamente o campo linguístico? Gatilho disparado, fomos à busca.

Primeiro um pouco sobre a neuropatia: “A esquizofrenia caracteriza-se essencialmente por uma fragmentação da estrutura básica dos processos de pensamento, acompanhada pela dificuldade em estabelecer a distinção entre experiências internas e externas. Embora primariamente uma doença orgânica neuropsiquiátrica que afeta os processos cognitivos, seus efeitos repercutem também no comportamento e nas emoções. Fonte: wikipedia.org.br”

A piada no Facebook: “Eu o tempo todo (alguém cantando): Se cruzar uma Girafa com um Camelo, o que nasce: uma Camerafa ou um Giramelo? Se cruzar um Socó com uma Pata, o que nasce: um Pasocó ou uma Sopata? Se cruzar uma Gata com um Elefante o que nasce: um Gatofante ou uma Elegata? Se cruzar uma Quero-quero com um Pica-pau? O que nasce?…”

Deixando de lado a piada, o que chamou-me atenção foi o que disse o autor do imbróglio no início “Eu o tempo todo”. E do quanto identifico-me com esse tipo de atitude. Não necessariamente cruzando animais. Mas fazendo construções mentais muito loucas, com palavras. Não são raras as vezes em que me pego rindo dos resultados. Divirto-me aproveitando situações cotidianas. Se acaso um suco é servido numa roda de amigos professores, taco a pergunta: -Quem for bom em português responda: qual o diminutivo de suco? Aguardo respostas: Suquinho ou sucozinho? Soa estranho. Meu amigo e confrade Marcelo Fausto não perde a oportunidade e emenda: -Qual é o diminutivo de Cômico? Alguém pode querer se safar usar ao invés da forma “SINTÉTICA DO DIMINUTIVO” [uso dos sufixos: “inho”; “zinho” etc] utilizar a forma “ANALÍTICA DO DIMINUTIVO” [uso do adjetivo: “pequeno” ou “pequena” atrelado ao substantivo] . Ainda assim, pra o “Cômico” fica muito engraçado!

Sobre a Influência da ESQUIZOFRENIA, nas PALVRAS e COGNIÇÃO encontrei aqui na internet um trabalho científico da psicóloga Cláudia Generoso do Centro de Referência em Saúde Mental/CERSAM de Betim-MG. Eis o resumo:

“Visando caracterizar a especificidade do funcionamento da linguagem na esquizofrenia, serão feitos mapeamentos e análise de elementos teórico-clínicos encontrados em textos de Freud e Lacan. O fio condutor dessa investigação se baseará em noções freudianas de 1915 sobre “palavra como coisa” e a “linguagem de órgão”, bem como a concepção lacaniana de 1954 sobre “o simbólico como real” e a ideia dos anos 1970 sobre exterioridade do esquizofrênico em relação ao laço social. Byclaudiageneroso@bol.com.br

Entendemos que, para o esquizofrênico, não importando o grau de agravamento da doença. Há na palavra um estado de coisa, uma personificação, uma apropriação do que projeta em detrimento da coisa em si. Como se o elemento cognitivo, tivesse vida própria, e portanto, mais valor que o elemento físico o qual representa.

“ESQUIZOFRENOIAS é um Podcast brasileiro fundado oficialmente em julho de 2018. Apresentado por Amanda Ramalho [rádio Pânico], é uma produção [HalfDeaf] sobre depressão, ansiedade, e transtornos bipolares saúde mental.”

“Aquelas Paradas Loucas que eu Faço com Você”. Composição by Mary Fernandes, Fausto Carvalho e outros. Bymusletras.com.br É assim, como na música, que o eu-lírico-poético sinto as Palavras na minha cabeça.

NEOLOGISMO é o ramo da linguística que se ocupa da criação de novas palavras. Entendo que se estas palavras novas criadas derem margem à estranheza e ao bizarro. Então teremos que inventar um lugar onde elas se sintam a vontade e possam sobreviver, tipo, um DICIONÁRIO DE PALAVRAS LOUCAS. Está lançado o propósito. Talvez minha próxima obra.

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

DITOS POPULARES Só que não…

FILHO DE PEIXE? É Pescado pequeno!

QUEM DÁ AOS POBRES? Gosta de Sofrer!

SACO VAZIO? Não faz menino!

ALEGRIA DE POBRE? Inexiste!

CADA MACACO? É único não tem outro igual!

CAIU NA REDE? É Baiano!

LADRÃO QUE ROUBA LADRÃO? Merece Bimbada de Boi!

NEM TUDO QUE RELUZ? É da Equatorial!

BODE GAIATO Sendo entrevistado pelo cara do IBGE:

-Quantos Filhos a Senhora tem?

-Sete.

-Todos Normais?

-Não. Tem um que torce pela Argentina.

A FLECHA, A PALAVRA E A OPORTUNIDADE

Foto: Ilustração

De repente, eis que o ator global, em plena cena de novela de horário nobre, em meio ao seu texto pronunciava, a célebre frase: “Existem três coisas que jamais voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.”

Gatilho da curiosidade disparado, fomos à busca da origem do adágio. Inúmeros sites tratam do tema. A maioria dos consultados atribuía a autoria como sendo um “provérbio chinês”. Excetuando o site recantodasletras.com num texto de autoria de Gisele Leite dizia ser tibetano, ainda assim anônimo. Não permitindo que fosse copiado, obrigou-nos a citar trechos e comentar com nossas próprias palavras.

Na opinião da autora Gisele Leite, tudo que falamos e aí eu incluo também o que escrevemos, tem peso seja diante da humanidade, seja diante das divindades. Citando somente ao que considerei interessante trazer pra nossa crônica vi que a autora preocupa-se em falar da liberdade de expressão, e que isso deve respeitar a órbita jurídica do outro, e envereda pelo campo das Fake News. E entendemos que estaria a referir-se, ainda que implicitamente, as notícias, boatos e compartilhamentos nas redes sociais dado ao momento político que vivemos.

Não foram poucos os que disseram: determinado candidato se perdeu só por haver declaro tal afirmação. Daí quão importante é o adágio, tema de nossa crônica, nessas ocasiões.

A autora tece comentários pelos caminhos das ciências e do pensamento filosófico quando diz que: “A flecha do pensamento nos oferece os cinco sentidos que ajuda-nos a conectar-se com a realidade e obter uma compreensão global.” E que “O pensamento-flecha não é mero pensamento comum que reproduz a lógica dos valores do tempo.” Concordo plenamente quando ela diz: “As palavras tem peso [escritas, faladas, digitadas, pensadas, declaradas, declamadas], e este [peso] importa na gestão das emoções. Uma frase é capaz não só de imortalizar um momento como também de mudar a história.” E arremata: “Em discursos, livros, peças de teatro, poemas ou entrevistas. Grandes frases iniciaram e encerraram revoluções. Alteraram nossa forma de pensar, aprofundaram a maneira como nos entendemos enquanto humanidade. Fonte: recantodasletras.com.br By Gisele Leite.”

Destacamos algumas frases que lembramos no momento que muito nos marcaram, ditas por contemporâneos e extemporâneos notáveis:

“Este é um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade. Astronauta Neil Armstrong”. Ao pisar na lua, em 20 de julho de 1969.

“Somente duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. E não estou seguro quanto a primeira. Albert Einsten[1879-1955] criador da teoria da relatividade”

“Posso não concordar com nenhuma palavra que dizes, porém defenderei até a morte o direito de dizê-las. Atribuída ao filósofo francês Voltaire”. Embora haja quem conteste, porém marcou-nos”

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Jesus Cristo.”

Esquizofrenia e linguagem seria nosso segundo tema pra crônica de hoje. Para não ficar muito extensa, consideramos que esse assunto, ficará para a próxima.

UM POUCO [Mas muito pouco mesmo] DE HUMOR PRA ENCERRAR:

Coisas do Instagram:

Minha árvore de Natal: Um Monte de Roupas sujas, em forma de pinheiro, encimada por uma estrela; Um monte de Boletos e Contas, encimados por uma estrela.

Black Friday: Preço de Notebook: Meu Deus! E qual seria o preço normal?

Ultimamente tenho praticado somente sexo artesanal: todo feito à mão.

Eu queria um Árbitro WAR na minha vida. Só pra ver onde errei.

Se tudo der certo já vamos emendar a comemoração do Hexa com Natal e o Réveillon.

DO “ARNON DE MELO” AO CATAR

Foto: David Peterson / Pixabay

No próximo dia 20 deste mês, os olhos do mundo inteiro voltar-se-ão para o golfo pérsico. Mais precisamente para um dos nove emirados árabes o Catar [ou Qatar]. Isso porque é lá, em pleno Oriente Médio que acontecerá a 22ª edição da Copa do Mundo de Futebol. 

Não tem como não lembrar do nosso mais querido estádio local “Arnon de Mello” construído na década de 60, pelo então prefeito Adeildo Nepomuceno Marques. Isso porque aqui em Santana do Ipanema, tivemos nos anos áureos do futebol amador os certames do futebol matuto, as copas dos sertões. Onde ocorriam os clássicos das multidões: Ipanema Atlético Club [Fundado em 1854], cujo uniforme lembra a nossa Seleção Canarinha com o amarelo em seu destaque, e a Associação Atlética Ipiranga [Fundada em 1963] com traje alvinegro. 

O estádio Arnon de Mello foi palco de grandes encontros, entre times do nosso sertão, do agreste e da capital do estado. São Domingos, CRB, CSA, da capital, CSE de Palmeira dos Índios e ASA de Arapiraca. Ao encerrar uma partida as tardes de domingo ficavam mais alegres. Na época surgiram as carreatas, desfiles de carros pelas ruas da cidade, com buzinaço, apitos, fogos de artifícios e barulhentas charangas. Além de torcedores ferrenhos com suas bandeiras gigantes, a flamular. A acenderem o clima de festa por toda a cidade. E se alongava uma euforia carnavalesca até a noite dominical.

Algumas perguntas pairam na cabeça de cada um de nós brasileiros às véspera da Copa do Mundo. Por exemplo: Por que no final do ano e não no meio. Como sempre ocorreram as outras copas? A resposta é, por uma questão climática, os meses de sol mais ameno por aquelas bandas é justamente agora entre novembro e dezembro. E o fuso horário? A que horas, no Brasil, irão ocorrer os jogos?

Vamos informar a você caro leitor a composição da chave “G” em que o Brasil participa:

“BRASIL  X  SÉRVIA = Quinta-feira, 24 de Novembro 16h [horário de Brasília]

BRASIL X SUÍÇA = Segunda-feira, 28 de Novembro 13h [horário de Brasília]

BRASIL X CAMARÕES = Sexta-feira, 2 de Dezembro 16h [horário de Brasília]”

A Copa do Mundo deste ano começa num dia de domingo, 20 de novembro, com a partida entre a seleção anfitriã do Catar contra o Equador, às 13 horas [horário de Brasília]. E se encerra dia 18 de Dezembro de 2022.

Etimologia da palavra Catar

“O nome “Catar” deriva de “Qatara”, que se acredita referir à antiga cidade de “Zubarah”, ou “AL Zubarah” importante porto comercial da região. A região portuária foi fundada em meados do século 1760. E ficou famosa pelo comércio de pérolas nos séculos 18 e 19. A palavra “Qatara”aparece pela primeira vez num mapa do mundo árabe de Ptolomeu. Os gentílicos de “Catar” são “catarense” e “catariano”. Existe ainda a alternativa “catari” registrada na Academia Brasileira de Letras e no dicionário Priberam. Fonte: wikipedia.org.br”

“Estádio Nacional de Lusail, inaugurado em 22 de novembro de 2021, é o maior estádio do país. Fica a 15 km de distância de Doha capital do Catar. Na costa do Golfo Pérsico, a leste do país.

“A cultura do Catar é fortemente influenciada pela cultura beduína tradicional, com influência menos aguda derivada da Índia, África Oriental e outros países do golfo pérsico. As duras condições climáticas da península obrigaram os seus habitantes a recorrerem ao mar para encontrarem sustento. Assim, há uma ênfase distinta no mar, na cultura local. Fonte: wikipedia.org.br e esporteyahoo.com.br”

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

UMA PARTIDA DE FUTEBOL com Duas Narrações: EM PORTUGUÊS E EM NORDESTINÊS

A Partida Teve início! = Começou a Peleja!

O Árbitro apitou uma Penalidade! = O juiz apitou um pênis! 

O Lateral sofreu uma falta! = O fubeque levou uma vuadôra!

O zagueiro driblou o adversário! = O fí de Toin deu um driba no outro caba! Vixe Maria!

O Goleiro se prepara para a cobrança da falta! = O Agarrador tá morre mais num morre, de medo do chutadô que vai cobrá a farta!

Apita o final do jogo o árbitro! = Tái! E né que acabôsse de acabá agora mermo a parada?!

ZAPORIZHZHIA E O POÇO DOS HOMENS

Foto: Frauke Riether / Pixabay

A cidade ucraniana, vítima de bombardeios pela guerra, citada nos jornais televisivos ficou martelando na minha cabeça. Palavras desse porte me conquistam. Caro leitor e leitora, poderia dar imaginação à suas asas e plasmar a cena: uma criança andando pela rua vê algo que a atrai: pode ser o algodão doce do vendedor, um saco de pipoca, um cata-vento, uma pipa no céu, ou um cãozinho correndo pelo canteiro da praça. A criança fica hipnotizada, por qualquer dessas coisas. Assim sou eu com a palavra.Enamorado balbuciando-a a todo tempo. Fui à busca então.

ZAPORIZHZHIA Até 1921 a cidade tinha o nome de Alexandrovsk devido a uma fortaleza (AlexandroviskaiaKrepostem russo) que fazia parte do império russo. Em 1921 o nome da cidade mudou para o ucraniano “Zaporijjia” (em russo: zaporaje). O nome “Zaporijjia”refere-se literalmente, a posição da cidade, localizada além das corredeiras, a jusante, ou ao sul das corredeiras do rio Dniepre, um grande impedimento à navegação no passado. Em 1932, as corredeiras do rio Dniepre foram inundadas para se tornar parte do reservatório da estação Hidréletrica de Dniepre. Fonte: pt.wikipedia.org”

Já que está dentro… Isso mesmo, já que estamos com a mão na massa vamos aos significados de “Crimeia” e “Kiev”

CRIMEIA E KIEV

“O nome Crimeia provém do nome da cidade de “Qirim (atual StaryKrym). O nome “Krim” portanto remonta ao termo tártaro que designa “estepe” ou “monte”, que vem do antigo turcomano  e turcomano médio: “Topo de montanha”, “Cordilheira”, “estepe”, “deserto”, “Chão plano”. “Krym é a forma russa do otomano “Qirim”

“Kiev, capital da Ucrânia, uma das cidades mais antigas, populosas e importantes da Europa Oriental. Foi fundada no século V pelos eslavos orientais. A lenda de “Kyi, Schek e Khoryv fala de uma família fundadora da cidade composta por eslavos “Kyi” o mais velho e líder  da tribo, seus irmãos “Schek” e Khoryv, e também sua irmã “Lybid” que fundaram a cidade. “Kiev” é traduzido como “aquilo que é pertencente a “Kyi”. Fonte: wikipedia.org

Como vimos à cidade de Zaporijia na Ucrânia, muito tem a ver com nossa cidade Santana do Ipanema. Assim como nós temos o rio Ipanema cortando a cidade, se alargando no poço do juá, para logo em seguida estreitar no poço dos homens. Também lá existe um rio que é largo em determinado ponto e vai ficando estreito a ponto de ser chamado de “boca do lobo” que daria origem ao nome “Zaporijia”.

CONJUGAÇÃO VERBAL Recentemente vi nas redes sociais (whatsapp) em um grupo católico uma oração que usava os seguintes verbos: “Consolais-me, Alentais-me, inclinais-me, ensinais-me, reconciliais-me”. Confesso, achei estranho, não soava legal. Fui investigar, no site: conjucaoverbal.com.br. Emitirei definição própria, a qual eu já desconfiava de algo errado na conjugação: O verbo pluralizado nunca é usado para as três primeiras pessoas: eu, tu ele. Geralmente se refere as três últimas que são no plural: nós vós, eles. Então, para ficar correto o autor da oração deveria usar a partícula pronominal no plural: “consolai-nos, alentai-nos, inclinai-nos, ensinai-nos, reconciliai-nos.

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

Frases Traduzidas Direto do Inglês pra o Nordestinês

WHAT THE HELL IS THAT? = DIABÉISSO?

I’M FULL! = TÔ CUM BUCHO CHÊI!

I’M LIVING =  VOU CAPAR O GATO!

DON’T BE SILL Y. = DEIXE DE SER BESTA!

LET’S GO. FELLOWS!  = RUMBORA NEGADA!

VERY FAR AWAY! = NA CASADUCARAI!

TAKE IS EASY! = SE AVEXE NÃO!

VERY GOOD! = DANADO DE BOM!

WANT FOR ME! = PERAINDA!

SON OF BETCH! = FÍ DUMA ÉGUA!

INRRANHA E CAPIRÔTO [Hoje, Duas em Uma]

Gato fantasiado de capirôto (Foto: Reprodução / Google)

A semana que passou foi muito corrida, para todos nós. Em especial os que precisaram ir às urnas, votar. Tive que viajar e não consegui postar a minha crônica da semana passada. Hoje o faço em dose dupla. Este final de semana, um pouco mais calmo está bem a nossa cara de feliz, pelo dia do nordestino. E fui eu, ao longo do caminhar, esbarrar em dois termos bem nordestinos.

INRRANHA. Em toda família, em todo grupo de pessoas, sempre encontraremos uma figura folclórica, aquela que enfeita a vida, e que faz toda a diferença. Na escola estadual Professor Mileno Ferreira da Silva, onde trabalho, temos algumas dessas personagens. Uma delas é nosso querido Heluciano do Cavaquinho, que figura! No desempenho da função de auxiliar de serviços diversos, esta semana precisou dizer a este cronista seu amigo, que um dos disjuntores de energia elétrica apresentava defeito ao ser acionado, e usou o termo ao qual jamais eu tivera contato, ou ouvido alguém falar. Daí fomos ao Google.

“INRRANHA [Português] vem de INHANHA [Espanhol]: Individuo imbecil; parvo. Variação de “inhanho”, “inhengo”. Etimologia (origem da palavra) do Latim: “ingenuu”. Fonte: dicio.com.br”

Como podemos ver, parece não haver semelhança alguma entre o uso do termo para a referência atribuída. Somente com muita boa vontade poderíamos relacioná-los, se não ao defeito elétrico, ao menos ao momento político que vivemos.

CAPIRÔTO. Este outro, bem mais familiar, a gente vai encontrar bolando de boca em boca, mormente nas rodas de discussão política. Atribuindo-se ao complexo mundo político, um viés mítico e místico.

“Capirôto, gíria comum no Brasil que significa o mesmo que demônio, diabo e satanás. Dependendo do contexto também pode ser usada para referir-se a alguém muito feio, ou extremamente bagunceiro e desobediente. Acredita-se que a origem da gíria “capirôto” seja derivada da palavra “capirote”, termo espanhol usado para referir a um pequeno capuz pontiagudo. Principais sinônimos: capeta, belzebu, tinhoso, cabelo de morcego. Fonte: significados.com.br

COBREIRO. Ficamos sabendo esta semana que um colega nosso professor estaria acometido de doença que o impossibilitava ao trabalho. Apesar da minha formação em Biologia, nunca tinha ouvido falar de tal moléstia. Fomos à busca do significado então.

“Cobreiro é uma doença de pele, cientificamente chamada de Herpes zoster, que surge em pessoas que já tiveram Catapora em algum momento da vida, e que estão passando por situações de muito estresse ou que têm o sistema imune enfraquecido, como acontece durante uma infecção por gripe ou resfriado por exemplo. Isso acontece porque após a Catapora, o vírus pode permanecer no organismo sem causar sintomas, sendo ativado apenas quando há alguma alteração no organismo, resultando no aparecimento de bolhas no tórax ou nas costas, ficando essa região dolorida ou sensível ao toque. Fonte: tuasaude.com”

O CÃO CHUPANDO MANGA [Crônica nº2]

O surgimento remonta o período colonial brasileiro, quiçá a origem da humanidade. Vamos abordar em nossa crônica semanal, frases folclóricas como a do título desta crônica. Também determinados termos incidentalmente encontrados pelos caminhos das letras, das falas e das línguas.

BONECO DA FANTA. Ouvi recentemente uma jovem aluna, entre as amigas questionar: “-Alguém sabe de onde vem esta expressão?”. Sorrimos por dentro ao lembrar de onde a concebemos. Havia na década de 80 um comercial de tevê em que aparecia o tal boneco. Um palhaço, um desenho animado que era o garoto propaganda da marca de refrigerante.  Aparecia também nos Outdoors e luminosos abraçado a garrafa do refrigerante. Hoje em dia o termo é usado pejorativamente pra designar alguém atrevido, indelicado ou mesmo irreverente.

Ensejando o mês do folclore nos deliciemos com frases bem nordestinas, debulhadas nas redes sociais, e que tanto nos afaga o coração pela irreverência e espontaneidade:

“Esse ano tá sendo VIXE! Atrás de VIXE!”

“PELEJAR é não murchar as URÊA mesmo diante dos APÊRREI!”

“Situação da vida em algarismos romanos: VIXI!”

“Adular gente Fulêra, não é comigo. Eu mando PRÁ BAIXA DA ÉGUA!”

“Tu num vem APERRIÁ meu juízo não VISSE?”

“Eu tô só o COIÓ!”

“Senhor! Perdoa minhas MUNGANGAS e meus VEXAMES. Bíblia do Matuto.”

“Não se AVEXE, não se AGUNEI, nem MURCHE AZURÊA!”

“Quando a gente pensa que ATAIA ARRUDÊIA!”

“Que os homens orem, louvem em todo lugar, sem ira e sem ARENGAR. Bíblia do Matuto.”

“Quando uma mulé qué saber dum negoço, ela vai dos CAFUNDÓ a CAIXA PREGO. Até descobrir!”

“Respeite tua Mãe que ela num é tua PARICÊRA!”

“COISAR, é um verbo universal, serve pra substituir qualquer outro que num seja lembrado no momento.”

“Keep Calm and DEIXE DE PATIM!”

“Tudo na vida passa. Menos minha vontade de dançar FORRÓ.”

HUMOR [Em Dose Dupla] PRA ENCERRAR

Frases do Watsapp

“NORDESTINO: Ô CABRA ARRETADO DA GOTA!”

QUE MÁ PERGUNTE: SE O NORDESTINO É TÃOCABRA MACHO. PORQUE DIAXO É COMPARADO COM A FÊMEA DO BODE?

PIADA DE CANIBAL. Adaptada para o Atual Momento: “UM AVIÃO CHEIO DE POLÍTICO EM CAMPANHA, SOBREVOA UMA ALDEIA ÍNDIGENA. O INDIOZINHO PERGUNTA PRO PAI: -PAI AQUILO SE COME? –SÓ O MIOLO FILHO…SÓ O MIOLO!”

QUEM AINDA NÃO BRIGOU COM OS PARENTES POR CONTA DA POLÍTICA, APROVEITE: ESTAS SÃO AS ÚLTIMAS SEMANAS.

“UM PADRE KELVIN EQUIVALE A -273,15 PADRES CELSIUS”

“CAFÉ É BOM, PRA DECOISAR AS COISAS QUE ESTÃO ASSIM MEIO COISADAS”

“LÁ EM CASA A GENTE FALA DOIS IDIOMAS: GRITÂNICO E BERRÂNICO.”

TEM CANDIDATO “FIO DUMA ÉGUA”; TAMBÉM TEM O QUE É “PAI D’ÉGUA”. E AQUELE QUE MERECE IR “PRA BAIXA DA ÉGUA.” QUEM É NORDESTINO ENTENDEU TUDIM!

GOD SAVE THE QUEEN!*

Foto: WikiImages / Pixabay

Deus Salve a Rainha!* Com essa interjetiva os britânicos saudavam sua querida monarca.  Na última quinta-feira [08/09] aos 96 anos faleceu a rainha do Reino Unido Elizabeth II.

Teria ela vindo ao Brasil? Fernando Soares Campos, o meu irmão escritor, tirou-me esta dúvida: Viera sim! No ano de 1968. Ao lado do marido príncipe Philip. Contava à época com 42 anos de idade. Visitaram cinco capitais do Brasil: Recife, Salvador, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Em Salvador visitou o Mercado Modelo. O casal foi saudado pelos marinheiros da Escola Naval da Marinha do Brasil de Salvador, onde o mano estudava. A rainha, segundo os jornalistas da época, achou Brasília “fascinante”. Em São Paulo visitou o Monumento ao Ipiranga. E no Rio, assistiu a uma partida de futebol entre as seleções de São Paulo e Rio de Janeiro. Amistoso realizado exclusivamente em homenagem aos monarcas britânicos.

Minha saudosa mãe, Dineusa Bezerra Campos, costumava sempre lembrar que ela e a rainha haviam nascido no mesmo ano: 1926. Sendo mamãe de janeiro, e a rainha de abril daquele ano.

ETIMOLOGIA DO TERMO RAINHA “A palavra vem do Latim: regina-ae, forma histórica [século XIII: “raína, rayna,, reínna, reya (com til no “y”), arreyna, século XIV: rrainha, rainha]. Por sua vez, a palavra “rei”[do Latim] rex, regis; “rei , soberano, monarca. Forma histórica 1340 “rej”, reix, rrey. By: ciberduvidas.pt Fonte: Dicionário Eletrônico Houaiss.

ORIGEM DAS PALAVRAS “KING” E “QUEEN” para “Rei” e “Rainha”: Do inglês antigo “CYNG”: rei, aquele que governa. E “CWENE”: que servia tanto para “Rainha” quanto para “Mulher”. Fonte: origemdapalavra.com.br”

Quero aqui citar que participo, aqui em Santana, do grupo católico: “Homens do Terço da Mãe Rainha Três vezes Admirável”. Existe uma saudação quando nos encontramos: “Salve Rainha Imaculada!”. Ocorre que alguns de nós costumamos dizer apenas: “Salve Rainha!” Assim dizendo estamos enaltecendo uma rainha qualquer. O correto é usar o adjetivo “Imaculada”. Pois somente Nossa Senhora Maria Santíssima detém esse título.

Voltei a deparar-me com termos dos quais não tinha ideia do que significavam: GNÔMONe KERYGMA. O primeiro,encontrei na escola, num livro de ciências, atrelado ao significado. O segundo,surgiu num grupo católico de watsapp.

“GNÔMON: Relógio Solar, que possibilita projetar a sombra sobre uma haste. Sua função é determinar os pontos cardeais [norte, sul, leste, oeste]. Além de precisar a Latitude do local onde se encontra, e as datas do início das estações do ano. Observatório de Ciências 6ª série, PNLD 2020/2023 editora Moderna.”

“KERYGMA é uma palavra grega que significa “proclamação”. “Kerix” é o mensageiro, aquele que traz a boa notícia. Por isso se dá o nome de “kerigma” ao anúncio do Evangelho. Mensagem, pregação, proclamação. Mais tarde passou a designar a pregação da Cristandade primitiva a respeito de Jesus Cristo. Fonte: cleofas.com.br”

“POR QUE AS PALAVRAS SÃO TÃO ESTRANHAS NO INGLÊS? A pronúncia no inglês está longe de ser instintiva, e até quem é nativo na língua pode confirmar: as palavras em inglês são bem esquisitas. A falta de acento é a primeira coisa que nós brasileiros notamos, mas esse é um problema pequeno quando comparado com vários sons que a mesma palavra pode ter, as várias letras que produzem o mesmo som e principalmente, as letras que estão ali só para enfeitar, nem são pronunciadas. Pense em palavras  como “doubt”[dúvida] e “debt” [dívida], que são pronunciadas como “dout” e “det”. Ou então “lead”, que quando pronunciado de um jeito significa “cobre”, e de outro significa “guiar” ou “liderar”. By Cecília Melozi, universia.net

HUMOR PARA ENCERRAR

FRASES DE (D)EFEITO

ROUBAR uma IDEIA é plágio. Roubar várias é pesquisa.

Qualquer idiota é capaz de PINTAR um QUADRO. Mas só um gênio é capaz de vendê-lo.

ERRAR uma vez é HUMANO, duas vezes é americano. ACERTAR no ALVO é Mulçumano.

O mais nobre dos Cachorros?  O CACHORRO QUENTE alimenta aquele que o morde.

Eu devo tanto, que se chamar alguém de “MEU BEM!” o banco toma.

JOÃOZINHO na Aula de Inglês:

-Joãozinho como é homem em inglês?

-Men!

-E Homem de Rua?

-Mendigo.