31 jul

0 Comments

Diet, Light e Zero, qual a diferença?

O produto Diet é elaborado com modificações especiais para se adequar a diferentes dietas ou pessoas com suas necessidades específicas. Possui inserção de açúcar, proteína ou gorduras. É indicado para indivíduos diabéticos, Porém, atenção, alguns alimentos Diet, podem ter mais calorias do que os alimentos que possuem açúcar.

Um produto é considerado Light quando apresenta redução de, pelo menos, 25% das calorias em comparação com o original. Essas redução pode ser em gorduras, açúcares ou sódio. É indicado para quem deseja reduzir o teor de algum desses componentes. Mas cuidado, nem todo alimento Light é indicado para perda de peso, pois a redução calórica em alguns alimentos é insignificativa.

Já o produto Zero indica restrição ou inserção de algum nutriente em comparação com a versão tradicional (exemplo: “Zero Açúcar”, “Zero Carboidratos”). Se a inserção for de açúcar, o produto mesmo assim precisa apresentar valor calórico reduzido. A indicação é similar aos alimentos Light, de modo geral.
O importante é se manter atento às Tabelas Nutricionais, localizadas nos rótulos dos produtos. Nessas tabelas são encontradas informações sobre a composição do produto. É um direito do consumidor e um dever das empresas. Aliado a isso é importante ressaltar também, sobre a data de validade dos produtos.

01 jul

0 Comments

#2 Cafezinho com Lucas Malta

Para iniciar, Lucas, apresente-se e conte-nos um pouco sobre sua escolha pelo Jornalismo.

Bom, sou um santanense que adora sua terrinha, mas tive que sair dela pra buscar minha realização profissional. Atualmente estou cursando o 5º período de jornalismo em Maceió, me aperfeiçoando cada vez mais em todas as áreas da comunicação. Posso afirmar que o interesse pelo jornalismo veio a partir da criação do site e pelo gosto de escrever. Conhecer e contar histórias é algo fascinante. Me considero uma pessoa “louca” por conhecimento e informação, vendo no jornalismo a melhor forma de alcançar isso.

Como surgiu a ideia de criar o site Alagoas na Net?

Sinceramente, o Alagoas na Net não foi uma ideia minha. Posso dizer que fui gostando e o adotei definitivamente. Meu pai foi o criador inicial da proposta, junto com outros companheiros. Eu acabei entrando de “penetra” e tomei gosto pela coisa. Até hoje ele continua me guiando, e sempre orientando no conteúdo e debates a serem abordados pelo site. O portal também é composto de colaboradores que ajudam nos conteúdo, como você por exemplo. Ah… e quase esquecendo, a ideia do veículo foi e ainda é de levar um conteúdo de qualidade para os santanenses, sertanejos, alagoanos e qualquer outro que se interesse pelos assuntos da região.

O seu “Editorial de Domingo” tem sido bem polêmico, como jornalista você se considera um formador de opinião?

Desde que comecei a conhecer mais o curso, senti a necessidade de levar para o Alagoas na Net um texto de maior qualidade, não apenas informação como qualquer um passa. Daí, um dia comecei a escrever sem compromisso e surgiu o primeiro editorial. Esses textos trazem uma reflexão sobre assuntos de interesse da comunidade local e que merecessem um olhar mais especial, de análise, e não só da reprodução dos fatos, pelos fatos. Se eu levar em consideração o meu tempo na comunicação, eu me sinto muito “verde”, para ser chamado de formador de opinião. Contudo, reconheço que nessa profissão, acaba sendo impossível se dissociar dessa ideia, pois o comunicador ele tem a função e responsabilidade de trabalhar melhor a informação, passando de maneira correta e responsável. As pessoas confiam naquilo que a gente informa e daí podem, ou não, tomar como referência. Pensando assim, me acho um formador de opinião, e bate ainda mais a responsabilidade de escrever com respeito ao meu público. Independente do texto ser opinativo ou informativo.

Qual o limite estabelecido no site para sua opinião pessoal nas matérias?

Nenhuma matéria do site tem a minha opinião. O único espaço de opinião é o Editorial e os artigos dos colaboradores, pois eles têm esse fim. O que as matérias podem carregar é um pouco das coisas que pauto como essenciais. Toda matéria ou reportagem ela carrega o objetivo da redação do veículo, assuntos que achamos por ser necessário. Isso me faz lembrar de uma das primeiras coisas que aprendi na faculdade, onde todos os meus professores dizem de uma boca só: nenhum veiculo pode ser imparcial, isso porque uma matéria para ser elaborada sempre leva consigo uma posição e objetivo, ou seja, uma tendência. Contudo, acredito que os veículos devem ser justos, o que no caso é dar voz aos “dois lados”. Se você faz uma denúncia, que conceda o mesmo peso para o outro lado acusado, não dando brecha a um conteúdo perseguidor. Fazendo isso ele estará cumprindo corretamente o seu papel. Resumindo, aprendi que a matéria ou reportagem não pode estar carregada de opinião, já um artigo, coluna ou editorial sim.

Qual notícia mais inusitada você se lembra ter postado no site?

Rapaz, como o online é um veículo com uma grande quantidade de matérias e reportagens, realmente não lembro da mais inusitada, mas posso dizer aqui de uma nesse estilo, que foi o achado de uma cobra dentro do motor de um carro numa oficina de Santana. Foi um tremendo susto para os mecânicos e foi a atração do bairro até a chegada dos bombeiros.

Para finalizar, quero que deixe suas conclusões e algumas palavras para os leitores.

Bom, agradeço ao amigo Erickson Soares pela boa conversa e pela intensa colaboração ao portal. A participação de conterrâneos como você, e outros é um dos motivos que levam a equipe do Alagoas na Net a fazer o que fazemos. Sabemos da responsabilidade que temos na disseminação de bons conteúdos, por isso, nos renovamos a cada dia da tarefa de levar a qualidade que o leitor merece. Vamos em frente.

CLIQUE AQUI E CONTINUE LENDO O BLOG!

16 jun

0 Comments

#1 Cafezinho com Darlison Pontes

Para iniciar, Darlison, apresente-se e conte-nos um pouco sobre sua escolha pela Economia.
Darlison Pontes, 25 anos, natural do Ceará, graduando em Economia pela  Universidade Federal de Alagoas, Campus do Sertão, Unidade acadêmica de Santana do  Ipanema, Diretor de Comunicação do Centro Acadêmico de Economia – CAECO e Gestor Financeiro da Secretaria de Educação de Santana do Ipanema.
Escolher cursar economia foi uma decisão simples, apesar da gama de cursos existentes espalhados pelos diversos centros de ensino brasileiros. O amor pelo cálculo e acima de tudo a busca por alternativas de melhorias socioeconômicas para a população me fizeram optar pelo curso. Ajudar a erradicar a pobreza, diminuir a desigualdade social, aumentar a expectativa de vida da população, entre outros fatores são os anseios de quem deseja contribuir com a sociedade, e assim me incluo. Por mais que seja um curso que ainda esteja ganhando espaço em todas as esferas, a economia sempre se mostrou ser fundamental.
É evidente que o Brasil tem apresentado índices negativos sobre seu crescimento  econômico e isso tem desgastado a população. Pergunto, é possível enxergar uma solução ou isso ainda está além do horizonte? 
Na verdade eu não enxergo índices negativos, o que vejo são crescimentos reduzidos em comparação com outros períodos. O Produto Interno Bruto – PIB brasileiro, por exemplo, nesses últimos anos não foi negativo, porém a cada ano o PIB vem apresentando uma redução, deixando claro assim que não se pode descartar uma recessão. É evidente que a economia vem apresentando baixo crescimento, onde você tem uma redução do consumo por parte da população nos últimos tempos que se ver em um cenário de incertas econômicas, uma redução da produção industrial, uma redução das exportações e uma dependência cada vez maior das importações que afetam a balança comercial, você tem uma taxa Selic abusiva que afeta os investimentos e acima de tudo a dívida pública e vários outros fatores que de certa forma tem desgastado a população porque a mesma começou a se engajar mais em assuntos socioeconômicos.
É possível sim enxergar uma solução, contudo 2015 será um ano em que a economia brasileira se manterá estagnada, onde o Brasil terá um “PIB flat”, ou seja, próximo de zero. As políticas contracionistas como redução dos gastos do governo atrelada ao aumento dos tributos, exclusão dos subsídios à indústria e ao setor elétrico, são uma solução que já esta em vigor. O valor dos repasses do governo para os estados e logo para os municípios reduziram em grande escala forçando assim aos governantes reajustar os recursos recebidos ao seu orçamento.
Mediante as últimas decisões do Palácio do Planalto sobre apertar os cintos e economizar onde for possível, pode-se afirmar que há um certo “desespero” ou o governo está se preparando para o pior?
 
O que eu enxergo é que o governo quer contornar um erro que foi eminente nesses últimos quatro anos do Governo Dilma Rousseff, que foi a questão dos gastos públicos e da corrupção. Não vejo como um desespero e sim como uma precaução para que economia não ande mais ainda para trás. O setor público brasileiro no ano de 2014 apresentou um grande rombo financeiro que acabou inviabilizando atingir a meta do superávit no ano. Uma vez que a nação apresenta um aumento dos gastos públicos como aconteceu em 2014 sem que ocorra concomitantemente a elevação da arrecadação, o país acaba que ficando numa encruzilhada sem que possa assim fechar suas contas. A decisão de apertar os cintos e economizar reafirmo que é uma precaução e uma medida claro, que visa o crescimento da economia brasileira.
Quais medidas são cruciais para que o desenvolvimento do país não estagne ou regrida?
A estagnação já é evidente e esperada por vários economistas. Os principais bancos já falam em uma redução de suas projeções para com o crescimento econômico de 2015, assim como, economistas de instituições financeiras que defendem o crescimento nulo do Brasil. O que coloco aqui em questão e que me assusta é uma possível estagflação brasileira como ocorreu décadas atrás e não uma estagnação. Resumindo, a estagflação é caracterizada pela redução da atividade econômica aliada ao aumento do desemprego e da inflação. É um processo raro e difícil de se acontecer, mas em nenhum momento descartarei o Brasil chegar a esse ponto, apesar de Tombini defender que o Brasil está
longe dessa realidade. O crescimento do Brasil esse ano será nulo e as políticas adotadas pelo governo objetivando o equilíbrio das contas, a redução da dividida pública, o superávit primário e etc, estão sendo fundamentais apesar de estarem causando grandes repercussões negativas pelo momento negativo em que se encontra principalmente a política nacional.
O país está em crise econômica? Qual a perspectiva para uma solução?
Eu enxergo mais uma crise política do que necessariamente uma crise econômica, apesar de sim existir uma desaceleração no ritmo de empregos formais no Brasil e os governantes junto com o Banco Central defenderem que o Brasil esta com menor nível de desemprego de todos os tempos, de existir uma queda da produção industrial, redução da oferta de crédito, redução do consumo, redução do investimento, eu enxergo que o Brasil não vive necessariamente uma crise econômica como ocorreu em 2008, por exemplo, apesar desta de ter características globais. O Brasil está em processo de transição e sofrendo com suas políticas fiscais mal elaboradas. A perspectiva é que essa transição se prolongue até 2016 e que a crise econômica não seja necessariamente uma crise e que as atuais políticas em correção as políticas adotadas no período 2010-2014 possam ser revertidas e se transforme em crescimento e desenvolvimento acima de tudo.
Para finalizar, quero que deixe suas conclusões e algumas palavras para os leitores.
O momento atual do Brasil é de dificuldades, onde você encontra de um lado uma economia frágil e diminuta e do outro lado você encontra o setor político em crise, manchado pela corrupção e pelas desavenças no planalto. Esse é o retrato do Brasil atual, a base sólida defendida pelo nossa presidenta, não existe, e se existe não esta evidente. Para que o Brasil volte a trilhar o caminho do crescimento e do desenvolvimento muita coisa tem que se mudar e quando falo de mudanças estou falando da conjuntura. Por fim saliento que algumas medidas micro e macroeconômicas tomadas nos quatro anos do governo Dilma foram errôneas e todas as medidas que estão sendo tomadas atualmente é uma correção de um erro que vem custando caro para o brasileiro. No mais quero deixar um grande abraço a todos os leitores e que vocês possam acompanhar sempre os fatos econômicos do Brasil, porque uma população com conhecimento é capaz de mudar uma sociedade.

08 jun

0 Comments

Manga com leite mata?

Essa é uma das maiores superstições nacionais. Seus avós provavelmente foram muito ameaçados por causa dessa superstição. Mas quem inventou essa mentira?

Os donos de escravos no Brasil. Durante o regime de escravidão no Brasil, os escravos faziam trabalhos muito pesados durante o dia. Como eles eram mal alimentos (quando eram alimentados) eles acabavam comendo mangas e roubando leite para se alimentarem.
Os senhores de engenho para conter o roubo de leite, que era um alimento exclusivo dos nobres, inventaram que a combinação entre manga e leite podia ser fatal. A lenda continua até hoje.
Na verdade a combinação entre os dois faz é bem para a saúde. A manga têm grandes quantidades de vitamina C, fósforo, ferro, cálcio, lipídios e proteína. Já o leite é rico em proteína, cálcio, vitaminas A e D, riboflavina, fósforo e magnésio. Uma grande dose de vitaminas e sais minerais é o que se ganha com essa mistura.
fatos desconhecidos

01 jun

0 Comments

Rios e reservatórios secos

À baixo, reproduzo o email que recebi da amiga Cristiane Mazzetti do GreenPeace e junto ao texto, posto também o vídeo feito pela sua equipe.

 Olá Erickson,

 Participei de uma expedição no final de março que rodou 1.000 km para registrar o nível da água e desmatamento em 3 reservatórios que abastecem as regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

 Pisei em muito chão craquelado e vi muitos rios e reservatórios secos no final da estação chuvosa. Floresta era algo raro, em volta dos rios vi muito pasto, plantio de eucalipto e áreas degradadas. Elas deveriam exibir matas exuberantes e cheias de vida.

 Ficou ainda mais claro que, sem floresta, não tem água. Para que vocês possam conferir e sentir o que passamos nessa expedição preparamos uma série de três vídeos.

A crise hídrica prova que estamos começando a pagar a conta por desmatar por tanto tempo as florestas do Sudeste. O desmatamento tem que acabar e você pode fazer parte dessa mudança que trará benefícios para todos nós.

Muito obrigada,

Cristiane Mazzetti -Greenpeace Brasil

24 maio

0 Comments

11 Mitos Sobre a Tecnologia

1. Macs não pegam vírus

Há uma crença muito forte de que os computadores da Apple não são suscetíveis a malwares, incentivada inclusive pela própria empresa, que costumava dizer que seus PCs não eram tão vulneráveis quando os Windows. Mas não é bem assim: em 2012 um trojan afetou milhares de computadores Mac, o que causou até uma mudança na estratégia de marketing da companhia. Na dúvida, é sempre bom ficar atento e usar a internet com segurança.

 2. A navegação em modo privado mantém o usuário realmente anônimo

Navegar em modo anônimo significa somente que o navegador não vai guardar o histórico de navegação, importar os favoritos ou entrar automaticamente nas contas do usuário. Apesar de evitar que outras pessoas saibam o que é acessado, o recurso não mantém a identidade oculta nos sites visitados.

3. Deixar o celular conectado ao carregador destrói a bateria

Muitas pessoas acreditam que deixar o celular conectado ao carregador mesmo depois de a bateria estar totalmente carregada pode prejudicar a vida da bateria do telefone, mas não há nenhum indício de que isso aconteça. Smartphones atuais vêm com baterias de íon-lítio, que são inteligentes o suficiente para parar de carregar quando atingem a capacidade total.

4. Carregue o celular só quando a bateria estiver quase no fim

Outro mito muito popular sobre as baterias. Na verdade, pode ser melhor ainda carregar o dispositivo antes de a bateria ser drenada totalmente. As baterias têm um número limitado de ciclos de carga antes de perderem a capacidade de reter energia. Os ciclos são definidos como o carregamento de um aparelho de 0 a 100% de sua capacidade. Por isso, não fique preocupado: carregar com um pouco de bateria evita “gastar” mais um ciclo completo.

5. Mais megapixels significam sempre uma câmera melhor

A qualidade de uma foto é determinada em grande parte pela quantidade de luz que o sensor da câmera é capaz de absorver, e não pela quantidade de pixels do dispositivo. O que realmente importa é o tamanho dos pixels, e não seu número. “ Funciona mais ou menos como segurar um dedal em uma tempestade para tentar pegar água.Quanto maior for o dedal, mais fácil é pegar mais gotas em um curto período de tempo “, explica o fotógrafo profissional Mattew Panzarino.

6. Quanto maior a resolução de tela em um smartphone, melhor

Nem sempre. Alguns especialistas afirmam que em determinado ponto, a resolução da tela simplesmente não faz diferença, já que o olho humano não consegue discernir melhorias na imagem quando ela ultrapassa 300 pixels por polegada.

 7. É ruim usar o carregador do iPad no iPhone

Na verdade, este mito é um pouco mais complicado. Apesar de o site da Apple afirmar que o carregador do iPad pode servir tanto para o tablet quanto para o smartphone, há indícios de que a utilização prolongada (todos os dias por mais de um ano, no mínimo) pode tornar a bateria do iPhone menos eficiente

 8. Não é bom desligar o computador todos os dias

Muita gente costuma deixar o notebook em modo de espera, para garantir que aplicativos utilizados estejam ao alcance das mãos rapidamente, mas a verdade é que é bom desligar a máquina regularmente. Fazer isso economiza energia e “dá um tempo” para os componentes do PC, contribuindo para sua longevidade.

9. Segurar um imã perto do PC vai apagar todos os seus dados

A ideia não está errada, mas seria necessário ter um imã realmente grande para acabar com o HD de um computador. Pode ficar tranqüilo: um imã de geladeira não vai causar nenhum estrago.

 10. Celulares dão câncer cerebral

Quase todo mundo sabe que os telefones emitem uma radiação que pode ser absorvida pelo tecido humano, mas não há evidências conclusivas que mostram a ligação entre os aparelhos e o câncer. Veja o que o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos diz:

“Embora existam preocupações de que a radiação emitida por telefones celulares afete o cérebro e outros tecidos, até agora não há nenhuma evidência de estudos de células, animais ou seres humanos que a energia de radiofreqüência possa causar câncer”.

11. Mais sinal garante uma internet mais rápida

As barras de sinal não garantem necessariamente uma boa recepção, elas apenas indicam que o usuário está perto de uma torre de celular. Outros fatores interferem na velocidade da internet, como o número de pessoas que utilizam a mesma rede, por exemplo.

via BusinessInsider

VISITE O BLOG! CLIQUE AQUI!

17 maio

0 Comments

Cientistas criam vírus de computador que se espalha no ar

Em áreas densamente habitadas, onde há muitas destas redes sem fio, o vírus pode ir de rede em rede, procurando por suas falhas. Uma vez no controle de um ponto wi-fi, o vírus deixa vulneráveis os computadores conectados a esta rede . O chefe da equipe de pesquisadores disse à BBC que o objetivo é criar um programa de computador capaz de evitar que esse tipo de ataque seja possível.

“Em vez de esperar que as pessoas criem senhas fortes, é melhor integrar sistemas capazes de detectar intrusos nesses pontos de acesso”, disse Alan Marshall, professor de redes de comunicação da Universidade de Liverpool. Ele não quis entrar em detalhes sobre os métodos usados para prevenir o uso desse tipo de ataque, mas disse que a tecnologia necessária para testar esses métodos foi criada na universidade.

Sob controle

Chamado de “camaleão”, o vírus procura por pontos de acesso a redes sem fio – aparelhos que transmitem o sinal wi-fi – que não tiveram suas senhas de fábrica alteradas. Essa senha é diferente das usadas para se conectar à rede sem-fio propriamente dita e, com frequência, não são alteradas por quem compra esses aparelhos. Isso dá controle do ponto de acesso ao hacker, que pode acessar os computadores conectados à rede para roubar informações.

Disseminação

Mas é o próximo passo do vírus que é mais incomum. Uma vez instalado no ponto de acesso, o vírus pode – sem ser controlado por um humano – buscar automaticamente outros pontos de acesso vulneráveis para assumir seu controle. Marshall disse à BBC que é improvável que isso represente uma ameaça às redes wi-fi de grandes empresas, já que elas normalmente têm muitos mecanismos de segurança. No entanto, redes domésticas ou de empresas menores, como restaurantes e bares, não costumam ter esses mecanismos. Segundo o cientista, como sua equipe conseguiu provar que a ameaça é real, o foco agora é criar um programa capaz de prevenir esse sequestro de redes sem fio.

texto original da BBC Brasil

13 maio

0 Comments

A importância da água

Ao longo de toda a história, o ser humano reconheceu que a água encontra-se no centro de todos os processos ligados a vida. Os grandes sistemas religiosos consagraram a água um lugar especial, sempre relacionado aquilo que pode existir de mais puro e profundo no espirito humano. O componente básico dos seres vivos e água. Para muitos seres vivos – como os peixes, algas e demais organismos aquáticos- além de formar o corpo, a água constitui o seu meio ambiente.

Porém, cada a tipo de sociedade desenvolveu, ao longo da história, suas próprias formas de distribuir e utilizar a água. A nossa forma de viver em sociedade, voltada para a produção e para o consumo de inúmeros produtos, criou a necessidade de utilizarmos enormes quantidades de água. Isso tem contribuído, como em nenhum outro momento da história, para a destruição das fontes de água potável e para a poluição dos rios, lagos e lençóis de água subterrâneos.

Para preservar as fontes de água potável é preciso cuidar da natureza. A água interliga os diversos fenômenos da natureza que ocorrem em nosso planeta Terra. E como se fosse o sangue do planeta Terra. O uso inadequado da água, relacionado a nossa forma de viver em sociedade, produz destruições e desequilíbrios na natureza, colocando em risco a vida de todos os seres vivos.

A água é um sinal tão forte da presença de vida que os cientistas que estudam os outros planetas procuram saber se existiu água neles. Nos primeiros meses de 2004, as meios de comunicação noticiaram o sucesso da expedição que colocou robôs na exploração de Marte. A principal notícia foi, segundo a Nasa – agência espacial americana, que um de seus robôs na superfície de Marte descobriu que o planeta já teve água suficiente para a existência de vida. Ainda não foi encontrado um sinal que indique a existência de vida em Marte. Mas, a principal condição foi encontrada. Descobriram que Marte já teve muita água, a suficiente para a existência de vida.

17 abr

0 Comments

215 brasileiros contraem dengue por dia

O número de mortes por dengue aumentou. Foram 132 mortes em decorrência de dengue este ano, 29% à mais que o ano passado. Os casos de dengue em 2015 estão – assustadoramente – maiores que o ano passado. Em relação ao mesmo período, o número ultrapassa os 200%. O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira  até 28 de março foram registrados 460.500 casos da doença. Quase meio milhão de casos. Em comparação, o primeiro trimestre do ano passado ocorreram cerca de 135 mil casos. 

São Paulo é o estado com mais casos registrados, com quase 300 mil pessoas infectadas, seguido por Goiás e Minhas Gerais. A dengue é uma doença causada por um vírus “inteligente”, transmitida por um mosquito “urbano e oportunista”. Esses números demonstram que algo nas estratégias públicas de combate está errado. 

“A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.” Afirma o site Dengue.org.br. Inclusive, mais dicas de prevenção e informações sobre a doença podem ser encontradas nesse, Dengue.org.br

CONTINUE LENDO O BLOG! CLIQUE AQUI!

12 abr

0 Comments

Quatro alimentos que ajudam a memória

ÓLEOS

Um estudo da revista “Annals of Neurology” apresentou um estudo onde mulheres com mais de 65 anos que consumiram gorduras insaturadas (abacate, óleo de canola, azeite, óleo de amendoim e manteiga de amendoim) obtiveram melhores resultados dos testes cognição. Os óleos saudáveis (gorduras insaturadas) também são cheios de vitamina E,  antioxidante que pode ajudar a proteger os neurônios.

NOZES

Nas nozes contêm ácido alfa-linolênico que ajudam no fluxo sanguíneo cerebral. Além disso, outro estudo com ratos sobre o Alzheimer, mostrou que há uma melhora na memória, na aprendizagem e coordenação motora.

SARDINHA e SALMÃO

Em peixes como sardinha e salmão, encontra-se o ômega-3, ácido graxo muito bom para a saúde de vários aspectos já conhecidos. Pessoas que incluíram esses peixes na dieta, perceberam uma melhora significativa na memória.

CHOCOLATE

Comer chocolate não é uma tarefa difícil de ser feita. um estudo realizado numa universidade dos Estados Unidos, mostrou dois copos de chocolate quente por dia é capaz de melhorar o fluxo sanguíneo para o cérebro e também, a bebida aumenta a capacidade de memória. Importante ressaltar o cuidado com o açúcar nos chocolates, sendo que o tipo amargo é o mais indicado por ter índice de cacau mais elevado.

CONTINUE LENDO O BLOG! CLIQUE AQUI!