11 jan

0 Comments

A Pior Traição

Foto: Public Affairs / Pixabay

Ser traído é algo muito ruim e desconfortável para o ser humano, principalmente quando a traição vem de alguém muito próximo e querido. 

Acredito que todo ser humano em algum momento da vida já foi traído ou enganado, isso porque cada ser indivíduo tem vontade e necessidades próprias e únicas, e é comum criar expectativas nas relações do dia a dia. Entenda que muitas enganamos e somos enganados não só no contexto de relacionamento amoroso, em varias contextos enganamos e maltratamos a nós e aos outros.

Então quanto maior for à expectativa, maior também será a decepção e a frustração.

E quando a traição, a maldade, a enganação é provocada por nós mesmos?

Reflita consigo mesmo. Você já fez algo ou tomou alguma decisão que prejudicou muito a você mesmo.  

É muito comum algumas pessoas criarem ou se envolverem em situação que geram enormes prejuízos a si mesmo. Nesses casos podemos conceituar como AUTO DESTRUIÇÃO e em alguns aspectos como AUTO SABOTAGEM.

Na Auto Destruição o individuo mantem-se em constante movimento de escolhas que aumentam seu sofrimento, ou se colocam em perigo, às vezes por acreditar que mereça passar por coisas desse tipo, outras vezes por acreditar que não tenha outra alternativa na vida, e é comum agir de forma prejudicial a si mesmo.

Nesse ritmo comportamental os pensamentos são cheios de vícios mentais, crenças disfuncionais e rigidez, mesmo percebendo que não consegue sair desse ciclo de prejuízos sozinho, apresenta também resistência para não buscar essa ajuda.

No comportamento de Auto Sabotagem é quando de modo inconsciente ou consciente cria-se obstáculos ou justificativas para não realizar algo que precisa, por que não admite ter essa necessidade. Constantemente são pessoas pessimistas e negativas, para essas pessoas é natural ser incapaz, insegura e desistir fácil. Por isso elas se sabotam, desistem de tudo, se depreciam e se boicotam.

Você já se perguntou por que o ser humano é tão inteligente em alguns aspectos e tão pouco inteligente em outros.

Exemplo:

É impressionante a capacidade humana nos inventos tecnológicos e no seu manuseio.

É incrível o quanto alguns seres humanos dedicam a vida só a valorizar e cuidar do outro.

E mais impressionante ainda é a falta de cuidado, de amor próprio com o estilo de alimentação, nos relacionamentos e com a saúde.

Sabemos que a maioria dos seres humanos Brasileiros tem como costume cultural não valorizar sua própria saúde. Principalmente no quesito da saúde mental.

Não é atoa que em nosso país, o número de pessoas em adoecimento mental tem aumentado nos últimos anos, Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) somos uma das populações mais estressadas do planeta. 

O ritmo das demandas do dia a dia está muito acelerado, com isso são muitos os excessos: Muitas horas de trabalho, poucas horas de atividades físicas, muitos compromissos, poucas horas de sono, muitos de equipamentos tecnológicos, poucas relações sociais, e etc. 

São exatamente os excessos que causam o adoecimento mental, porque nesse mesmo universo de compromissos o organismo não esta sendo preparado para filtrar as coisas desnecessárias. A mente e corpo não estão em equilíbrio e suas funcionalidades essências em deficiência. 

Desacelere, ajuste sua rotina, o corpo e a mente precisam de ritmo e não de velocidade, cuide de você com a mesma dedicação e carinho que cuida de outras pessoas da sua família, você merece ser bem cuidado. 

Não negligencie seu desconforto e seu sofrimento, seja inteligente. Não engane a si mesmo, não traia a sua saúde física e mental.

07 jan

0 Comments

Partiu o cantor que muito alegrou os corações brasileiros

Foto: Reprodução / Instagram / CantorGenivalLacerda

Você pode até se perguntar: “De Quem é Esse Jegue?”. Mas tenho certeza, “Severina Xique-Xique” você conhece. Na dúvida, é só pegar o “Radinho de Pilha” e ouvir “O Disco”, “A Bandinha do Macaco”, “Minha Melodia”, entre outras.

Se o rádio parar, “Troque as Pilhas”, mas não “Mate o Veio”, pois “Nóis Sofre Mais Nóis Goza”. Se não, os seus filhos “Galeguinho do Zói Azul”, O “Kiko Cheiroso” e “Julieta” vão denunciar ao “Tenente Bezerra”.

A vida de solteiro pode ser boa, mas a “Vida de Casado” também é, por isso, “Quero me Casar”, e assim, vou procurar “Seu Reverendo”.

Antes de me casar, vou tomar muito “Caldinho de Mocotó”, pois gosto de ver minha namorada de “Fio Dental”.
Dizem, mas eu não acredito, que “Ela é Banda Voou”.

Só espero que depois de muito tempo de casado eu não encontre “A Véia Debaixo da Cama”, porque se não eu viro um “Velho Sapeca”.

Por enquanto, eu “Não Tô Nem Aí”, porque tenho um “Coração Quente” e fico me divertindo com “O Brinquedo da Menina”, que na verdade é o “Chevette da Menina”, foi nele que eu “Voltei a Minha Terra” e realizei minha “Triste Despedida”.

Esta é Minha singela homenagem ao cantor Genival Lacerda, que muito alegrou os corações dos brasileiros, com suas canções divertidas e hoje partiu para a Casa do Pai.

Que Deus o receba em Sua Morada

31 dez

0 Comments

Feliz Ano Novo Com A Paz de Jesus Cristo

Foto: Reprodução / Pixabay

Um novo ano está chegando e para muitos este ano foi o pior de todos. No entanto, jamais poderemos esquecer que Deus está no comando da vida e nunca nos colocaria em uma situação de dificuldade que não fosse para o nosso bem. Reflitamos sobre o que escreveu Paulo aos Felipenses: “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus (Felipenses 4:6-7).

Em nossa vida comum, quando estamos enfermos buscamos um atendimento médico, que, dependendo da situação da nossa enfermidade, nos receita medicamentos ou até cirurgias, que nos colocam em situações de angústia e dores físicas, mas que, em sua maioria nos livramos das enfermidades, principalmente quando seguimos todas as recomendações dos profissionais de saúde.

Imaginemos então o Pai Celestial, que tanto nos ama, a ponto de nos enviar o seu filho Jesus para nos salvar, mesmo sabendo que que Ele seria maltratado, humilhado e crucificado pelos homens. Diante de tudo o que aconteceu com Jesus, Deus atendeu aí seu pedido, no momento em que se encontrava na cruz: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo” (Lucas 23:34).

Mas o exemplo trazido por Jesus já seria o bastante, caso nós seguíssemos os seus conselhos, entre eles: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento! Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37-39).

Assim, eu vejo esta vinda do coronavirus como um alerta a nós todos da nossa “casa” chamada de Planeta Terra, quando poderia ter sido muito pior caso acontecesse uma terceira guerra mundial, já que o armamento mais utilizado seriam as bombas nucleares, trazendo assim uma destruição que jamais podemos imaginar o tamanho do prejuízo. Vejamos o que nos diz Jesus, sobre a aflição que sentimos: “Aproxima-se a hora, e já chegou, quando vocês serão espalhados cada um para a sua casa. Vocês me deixarão sozinho. Mas eu não estou sozinho, pois meu Pai está comigo. Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (João 16:32-33).

O que nos cabe neste momento, assim como em todos os dias em que Deus nos dá uma nova oportunidade de crescermos espiritualmente, é seguirmos o nosso Mestre Jesus, quando nos recomendou: “Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.” (Mateus 26:41).

Diante da visão cristã, eu desejo a todos os irmãos um novo ano cheio de esperança e sabedoria, a fim de que possamos construir um mundo de paz, sendo que, para isso, buscaremos melhorarmos, primeiramente, a nós mesmos. Para isso, eu trago a seguinte leitura do Evangelho: “Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem que falte a vocês coisa alguma” (Tiago 1:2-4).

24 dez

0 Comments

É Noite de Natal

Foto: Gerd Altmann / Pixabay

Ainda que haja divergência quanto ao dia do nascimento do nosso querido Mestre Jesus Cristo na Terra, o mais importante é o papel em que Ele veio, enviado pelo Pai celestial, aqui desempenhar, em favor de todos nós. O maior de todos foi, sem dúvida alguma, o Amor incondicional.

Neste dia tão importante para nós habitantes desta casa chamada planeta Terra, por inspiração, eu ofereço aos meus irmãos uma canção denominada “É Noite de Natal”, em que fala deste grande momento em que a maior Luz chegou até nós, Luz esta chamada Jesus.

Após 2020 anos, esta luz está tão iluminada em nosso favor, que, mesmo diante dos nossos tropeços, temos a certeza de que ao bom caminho Ela nos conduz.

Veja abaixo a música e a letra:

É Noite de Natal

É noite de Natal
Nasceu o Salvador
Jesus consolador
Vem nos abençoar

O Pai celestial
Que tanto nos quer bem
Nos trouxe a grande Luz
Nascida em Belém

E toda luz do bem
Reflete sobre nós
A paz e o amor
Que de Jesus provém

Louvemos ao Senhor
De todo o coração
Rogando paz e amor
A todos os irmãos

É noite de Natal
Nasceu o Salvador
Jesus consolador
Vem nos abençoar

22 dez

0 Comments

Papai Noel Me Salvou

Foto: Reprodução / Internet / Sensacionalista

Hoje levantei cedo e bastante animado, afinal, trata-se de um dia muito especial. Os primeiros raios do sol acabaram de dar os ares da graça, avisando que aquele seria um dia cheio de luz, com bastante prosperidade.

Olhei ao redor, minha mulher dormia um sono profundo – com certeza estava sonhando com os anjos – seu corpo se encontrava encoberto apenas com parte de um fino lençol, já que estávamos no início do verão, mostrando claramente os contornos sensuais daquela bela fêmea, que tantos prazeres já tinha me proporcionado. Meus pensamentos quiseram me trair, mas quando olhei o relógio, percebi que a hora avançava ao compromisso.

Mesmo sendo véspera de Natal eu tinha compromisso com minhas atividades corriqueiras do trabalho.

Me dirigi à garagem e conduzi meu possante veículo até a minha empresa, que durante todo o ano foi de grande sucesso financeiro.

Durante o trajeto, pude ver o número de crianças e adolescentes que corriam nos semáforos em busca de uma ajuda financeira. Observei que, um deles se trajava de Papai Noel. Daí eu imaginei, e agucei a minha vaidade – mas como assim? até onde eu sei, Papai Noel dá presentes, ao invés de mendigar – e saí meio que com a cara de deboche.

Fui para o trabalho com a cabeça martelando aquela imagem e contaria tudo o que eu tinha visto até então, aos meus funcionários, apenas com o intuito de relaxar.

Ao entrar no prédio da minha empresa, tive a grata surpresa de ser recepcionado com música, balões enfeitados, presentes e abraços apertados.

Pelo capricho dos meus colegas, vi o quanto me queriam agradar. Papai e Mamãe Noel tinham um bolo de quase um metro de altura; vinhos dos mais sofisticados, bebidas e comidas de várias espécies me esperavam e aguçavam meus olhares mais desejosos.

Pela manhã, até cheguei a pensar em não ir ao trabalho neste dia, mas imaginei que alguns compromissos mais sérios me aguardavam, mesmo às véspera da data simbólica do nascimento do Mestre Jesus Cristo.

Antes porém, já havia me preparado para, à noite, me reunir com alguns colegas empresários, além dos meus familiares mais próximos, a fim de poder se deliciar de tão importante data.

As comemorações continuaram, o clima de trabalho, como eu já esperava, acabou não acontecendo e assim nos envolvemos entre bebidas e deliciosas guloseimas, além de uma conversa relaxante, onde as gargalhadas ecoavam durante todo o encontro.

Envolvido com as paparicagens e o volume de presentes, a tarde passou e noite chegou, sem que eu percebesse que tinha um compromisso marcado. Alheio a quantidade do serviço que me aguardava, tinha certeza que no final do dia estaríamos juntos e felizes para compensar qualquer tipo de perda nas vendas.

Depois de abusar de bebidas e comidas em fartura, decidi me despedir dos trabalhadores que ajudaram em meu crescimento financeiro, durante todo o ano, sem ao menos informar para onde eu iria mais tarde.

Durante a volta para casa, fui imaginando o quando a gente é bajulado, dependendo do valor financeiro que construímos, ainda que em prejuízo a outros.

Devido a quantidade de bebida alcoólica que ingeri, acabei perdendo um pouco o reflexo. E, mesmo assim, não dei a devida atenção ao trânsito, que naquele momento estava em alta, imaginando que, devido ao meu grande patrimônio financeiro, todos deveriam me respeitar e, por mais de uma vez, ultrapassei o semáforo fechado.

Mas de repente, sem nada ter visto, senti uma pancada na traseira do meu carro. Diante deste imprevisto, não tenho ideia de quantas vezes ele veio a capotar, já que tudo aconteceu em questão de segundos.

Quando eu despertei, a cena que me ficou marcada para sempre, foi a do Papai Noel me segurando nos braços e me consolando, enquanto eu nada entendia do que estava acontecendo. Naquele momento, eu não sentia nenhum dos membros do meu corpo. Apenas ouvia aquela bela criatura dizer – tenha calma meu irmão que tudo vai dar certo, a ambulância está chegando, já ligamos, acredite que Deus há de te salvar.

Mesmo sem muita noção do que estava acontecendo, eu pude reconhecer aquela pessoa fantasiada de Papai Noel, que mais cedo mendigava no semáforo, um pouco de recurso para alimentar a sua família.

Também me veio à mente a imagem de uma criança de aproximadamente seis anos de idade, que me abordou, enquanto eu aguardava o sinal abrir, pela manhã quando me deslocava à empresa: “tio me dá um real, é pra comprar um pastel”. Meu pensamento fissurado na minha amada, bem como no sistema financeiro, não dava para prestar muita atenção na necessidade daquele garoto, que agora me vem à tona: raquítico, mal vestido e de olhar desolado.

Apesar dos pesares, naquele marcante dia eu pude estar com a minha família e, assim, poder, de verdade, comemorar o dia do nascimento do nosso Mestre Jesus Cristo, o maior exemplo de amor que já esteve aqui na Terra.

Ao final da noite as dores ainda teimavam em assolar o meu corpo, mas diante da solidariedade e dos carinhos recebidos na rua, no momento do trágico acidente, de forma espontânea, bem como os recebidos no lar, pelos meus queridos familiares, por fim me serviram de exemplo para tomar um melhor e mais útil rumo na vida, e assim se utilizar das minhas boas energias para dividir com o meu próximo aquilo que tenho ganhado, onde apenas achava por bem acumular, pois, em minha mente o que mais está presente neste momento é a real obrigação em realizar a caridade, onde, quem a prática ainda é mais beneficiado do que quem a recebe.

Assim, desejo a todos um dia saudável e de reflexão quanto ao nosso papel aqui na Terra, local em que o Pai celestial nos enviou para praticar o bem. Feliz Natal!

20 dez

0 Comments

Natal de Luz

Natal marca o nascimento do Menino Jesus (Foto: Otavio Souza / Pixabay)

A mais bela e benéfica luz, já enviada por Deus à Terra, chegou até nós há mais de dois mil anos, desde então, esta magnitude nos induz a refletir sobre o amor que tanto bem nos produz, vindo da mais importante alma, a quem consagramos o Cristo Jesus.

É bem verdade que os bens materiais nos seduz, demonstrando assim o quanto traduz a nossa pequenez, criando dificuldades para o nosso crescimento espiritual, o qual, se usarmos a fé, nos conduz ao caminho do bem, trazido por Jesus.

Mesmo demonstrando, na prática, que o seu Amor nos induz à salvação, por ser o maior e mais caridoso dos seres já estado ao nosso lado, na condição de humano, ainda assim o homem tentou apagar esta Divina Luz, usando da maledicência e prostrando-o numa cruz.

Ainda assim, provando que o seu Amor é incondicional e todas as suas atitudes só o bem nos traduz, o nosso Mestre Jesus em seus últimos momentos na Terra pede que o Pai celestial perdoe atitudes daquela natureza, que só o mal produz.

Por todos os bons exemplos trazidos por Jesus, que durante esse tempo sua benevolência reluz, rogamos ao nosso Mestre que nos ilumine com sua santa Luz, para que assim possamos alcançar as graças que Ele trás de Deus, demonstrando para nós o quanto só o bem reproduz.

12 dez

0 Comments

O Foco da Vida

Foto: Peggy und Marco Lachmann-Anke / Pixabay

No momento em que nos dispusemos a por em prática um plano já elaborado, onde usamos o tempo com grande sabedoria, necessitamos colocar toda nossa energia a fim de que seja algo realmente relevante, com total sintonia, ainda que, para alguns, possa parecer utopia.

A quantidade de concentração, levando em consideração o tamanho da alegria, diante da objetividade e do sucesso da realização que isso nos traria, é de enorme importância a primazia dada para que toda nossa energia seja proativa e o mundo nunca nos pareça uma caixa vazia.

Ao contrário do egoísta, que acha que tudo gira em torno de si, devemos enxergar o mundo como ele realmente é, regado de antipatia mas também rico em simpatia, é aí onde vem a nossa escolha relevante para estarmos em boa companhia e assim não termos uma vida apenas de enfeite e alegoria.

Após gastarmos o nosso valoroso tempo com vãs correrias, e despertarmos para que a nossa passagem pela Terra não é fantasia, passamos a nos valorizar mais, mesmo sabendo que teremos alguns momentos de mera euforia, no entanto, os pensamentos úteis que nos envolve são a maioria, conduzindo-nos a uma elevada categoria.

Desta forma, cabe-nos insistir em nossas úteis e proveitosas realizações, onde o nosso próximo será sempre o nosso grande aliado em crescimento espiritual, pois, não foi à toa, e muito menos banal, que Deus nos colocou juntos no mesmo local, o qual denominamos planeta Terra, onde buscaremos a união, sempre de forma fraternal.

06 dez

0 Comments

ESTRESSE: Uma bomba relógio dentro de você

Foto: Reprodução / Pixabay

O termo ESTRESSE em sua origem significa pressão, tensão. Sendo criada para expressar eventos na física e simbolizaram o impacto de duas partes. Existem alguns tipos de estresse, nesse breve texto irei falar sobre o ESTRESSE EMOCIONAL.

Do ponto de vista psicológico, o estresse é uma resposta automática fruto de situações de pressão ou tensão emocional vivida pelo ser humano, seja nas relações profissionais, sociais ou pessoais. 

É muito comum todo ser humano enfrentar diariamente situações estressantes, mas o perigo está na repetição e na intensidade desses episódios, pois é exatamente desse ato continuo que se gera o adoecimento.

Diante as situações de estresse, nosso organismo automaticamente produz substâncias como cortisol e adrenalina, que paparam nosso corpo para uma reação física diante do perigo para fugir ou lutar, ou seja, o corpo fica tenso vigilante. Quando o estresse é continuo e/ou extremo, esse corpo não relaxa e consequentemente adoece. 

Os níveis elevados de cortisol no organismo contribuem para o aumento dos níveis de açúcar, da pressão sanguínea.

O estresse emocional nada mais é do que a resposta que o nosso próprio organismo dá em situações de conflito, de tensão, de medo, entre outras, e que afetam principalmente a saúde mental, mas o corpo físico também apresenta vários sintomas.

Como todo aparato psicológico fica comprometido, o desgaste e as alterações são muito danosas e desconfortáveis. 

Segue alguns sintomas de estresse emocional:

– Problemas de memória, esquecimentos das atividades de rotina;
– Dificuldade de manter-se concentrado;
– Agitação, inquietação e pensamentos acelerados;
– Alterações no humor, irritabilidade constate;
– Insatisfação;
– Preocupação excessiva e constante;
– Comportamentos explosivos
– Impulsividade (o popular pavio curto);
– Dificuldade para tomar decisões;
– Esgotamento Psicológico (não suportar fazer as suas tarefas diárias);
– Dificuldade para relaxar;
– Infelicidade, depressão.

Todas essas reações psicológicas geram também reações físicas:

– Alterações no sistema gastrointestinal;
– Diarreia, mal estar no abdômen, azia, queimação no estômago, (Gastrite é um sinal físico muito comum de estresse);
– Náuseas e/ou tonturas;
– Dores no peito, batimento cardíaco acelerado (arritmia), constipação;
– Queda na imunidade (ficar resfriado constantemente, queda de cabelo);
– Estar sempre cansado;
– Enxaqueca;
– Insônia;
– Perda de libido

Gerenciar todos esses sintomas não é uma tarefa fácil, diante de um dia a dia tão agitados do mundo contemporâneo, à maioria de nós já experimentou ou está sofrendo com esses sintomas e situações listadas acima.

Descrevo aqui três dicas importantes que podem facilitar sua vida:

1°- Faça uma lista das coisas que você gostava de fazer, algo muito prazeroso que antes fazia e que no momento não faz. (A prática de atividades prazerosas te ajuda a relaxar, e farão seu organismo produzir outros neurotransmissores necessários, como endorfina, dopamina, oxitocina, e etc.);

2°- Evite situações e pessoas que te irritam, te desgastam e te adoecem, não dê audiência a quem não te faz bem. Seja inteligente, antes de agir pense e respire de forma organizada, medite, seja cuidadoso consigo mesmo, você é o único inquilino que mora no seu corpo.

3°- Aprenda filtrar as coisas que não são suas, não absorva os problemas que você não resolve, desenvolva a habilidade de vê as coisas e situações e não comentar e nem opinar se não for solicitado. Não pego um peso que você não pode carregar. “Aquilo que você não muda você aceita, e aquilo que você não aceita você muda”.

Caso não consiga colocar em prática essas três dicas, procure um profissional de psicologia, pois sozinho nem sempre é possível administrar você e seus pensamentos, suas emoções e seus comportamentos. Esse tipo de dificuldade emocional quanto mais longa, mas é difícil de eliminar, muito embora não é impossível, desde que você busque essa evolução.

Cuide-se! Não sofra com o estresse.

04 dez

0 Comments

Silenciadas pela Quarentena

Foto: Christopher Ross / Pixabay

Chegamos ao último mês do ano, e que ano! Tantas turbulências, tantas perdas, tantas angústias, que houveram vários momentos de difícil digestão. Fomos surpreendidos dia após dia, com inúmeras notícias, sobre infinitas pautas. Mas, para além do vírus, há uma pauta pouco citada pela mídia, que me incomodou bastante, diria até, que de forma particular. E creio que essa é a sensação da maioria das mulheres.

Fui acompanhando os dados ao longo de alguns meses, e ficando cada vez mais angustiada e incomodada com os resultados. A violência doméstica, e o abuso sexual contra a mulher, cresceu mundialmente nesse período de isolamento social. Se já é complicado o suficiente estarmos expostas em diversas situações corriqueiras, já se pode imaginar o quanto as coisas se obscureceram quando algumas tiveram que ficar isoladas na quarentena com seus agressores/abusadores.

De acordo com a revista Dom Total, em um levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entre janeiro e junho, foi identificado um recuo nas notificações de lesão corporal dolosa (de 122,9 mil para 110,8 mil), ameaças (de 282,9 mil para 238,1 mil), estupros (de 9,6 mil para 7,4 mil) e estupros de vulneráveis (de 18,9 mil para 14 7 mil), comparadas com o mesmo período de 2019. Seria motivo de comemoração, se o problema não estivesse por trás disso. Pois, a razão dessa queda se deu ao aumento da dificuldade de denunciar. A presença constante do agressor nos lares, fizeram com que as vítimas ficassem constrangidas e silenciadas, ainda mais.

Enquanto isso, segundo à revista ISTOÉ, em uma inspeção feita pelo software SEMrush, no qual foram analisadas pesquisas na internet, a busca no Google por “Lei Maria da Penha” apresentou o estratosférico salto de 238% em Pernambuco, seguido por Rio de Janeiro, com 124%. Certamente esta não se trata de uma busca aleatória na internet, mas talvez, uma possibilidade de pedido de socorro. Infelizmente, muitos pedidos não saem da garganta das incontáveis mulheres que não conseguem pedir ajuda, por uma infinidade de motivos.

Por todo o meu incômodo, por todo o incômodo e nó na garganta de todas as mulheres, e a sensação de incapacidade de solucionar essas dores de todas nós, trago em versos o meu manifesto. Que nossa voz possa ser ouvida, com ou sem isolamento, independente das circunstâncias.

A culpa não é minha, não!

Ah, se ela não andasse
com todo esse quadril,
com todo esse formato
do meu antigo violão.
Se ela não tivesse
esses seios desenhados
de amamentar a criação…
e se não amamentasse na rua
com toda aquela fartura,
eu jamais a desejaria
como um bebê faminto chorão.

Era melhor que nem trabalhasse,
que ficasse lá, a beira do fogão.
E que não estudasse,
pra acabar com essa inteligência
que me causa tesão…
Ah, se ela não postasse
aquelas fotos de biquíni
me causando comichão,
e se não treinasse na academia
eu nem olharia pra ela
na legging apertada da malhação.

Ah, se ela não olhasse
pra todos os lados
ao atravessar a rua,
e se não tivesse toda essa beleza
enquanto anda no calçadão…
Se ela não usasse decote,
ela nem me chamaria a atenção.
E vocês já viram aquela saia?
Tanta perna à mostra
que a mim só resta
arregalar meu olhão!

Ah, se ela não tivesse
todas essas tatuagens
chamando minha atenção…
Se ela não pintasse o cabelo,
se não fizesse as unhas,
eu não repararia nela, não!
Se ela não se maquiasse,
se não andasse toda pintada
como uma tentação,
eu não teria motivos
pra desejá-la não, não!

Se ela não bebesse,
se ela não fumasse,
se ela não dançasse até o chão,
eu jamais teria motivos
pra querer possuir
tudo que há naquele corpão.
Se ela não andasse
toda elegante num saltão,
se ela não tivesse piercings
pra alimentar minha imaginação,
eu nem cogitaria querer ela, não.

Que culpa tenho eu?
Se ela nasceu mulher,
fruto de tentação?
Se ela não sorrisse,
se ela não olhasse,
se ela não andasse,
se ela não respirasse,
se ela não vivesse,
se ela não existisse,
ai sim, eu não teria motivos
pra querer estuprar ela não, não!

Deixo a todas as mulheres o meu abraço, e aos leitores, o meu pedido de consciência. Precisamos começar a “meter a colher” sempre que necessário.

Em caso de denúncia, disque 180. O Disque-Denúncia foi criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país.

07 nov

0 Comments

O que fazer quando o relacionamento está caminhando para separação?

Foto: Wendy Corniquet / Pixabay

Nós seres humanos somos tão inteligentes, e com facilidade buscamos adaptação constante nas relações sociais, mas em muitos aspectos somos contraditórios e muito desinteligentes. 

Já se deram conta que quanto mais convivemos com alguém, mais temos dificuldades de aceita-la, e aturar suas inabilidades?  

Se olharmos os relacionamentos de um ponto de vista racional e inteligente, deveríamos ter mais tolerância e adaptação aos defeitos do outro a medida com o conhecemos mais, só que na prática do dia a dia é exatamente ao contrário. A final, a vida é uma peça que a maior parte de suas cenas acontece nos bastidores.

Quando alguém decide encerrar um relacionamento, geralmente é acusando o outro por alguma coisa causada por ele. Em um acumulo diária de tristeza, desânimo, frustração, decepção, todas essas emoções intensas trazem a inadequação em seguida a desistência.

Talvez o casal não esteja enxergando, ou não queira encontrar as alternativas para virar o jogo, eliminar os conflitos e a rivalidade. Até porque o casal é o mesmo time, cada um com sua posição, usando habilidades para auxiliar o outro. O que geralmente faz o relacionamento acabar é quando um ou os dois jogadores deixa de cumprir seu papel, ou deixa de reconhecer a contribuição do outro.

Não adianta só reclamar e lamentar, se tu não consegues fazer diferente. Será que suas atitudes estão afastando mais o outro? Será que suas atitudes diárias continuam conquistando e agradando o outro. 

Pense um pouco, o relacionamento é algo que precisa de manutenção diária, não é porque você está em um relacionamento de anos que você vai deixar de expressar gentileza, carinho, preocupação, cuidado e gratidão. Foram exatamente essas atitudes que você teve que usar quando quis conquistar a outra pessoa, e por que agora você não faz mais?

Reflita sobre que coisas vocês gostavam de fazer no inicio do relacionamento, anote num papel todas as atividades que vocês faziam juntos, que eram divertidas e prazerosas que agradavam e conquistavam um ao outro.

Por que no inicio, você cuida do cabelo, da unha, da roupa, se depila, usa perfume, cumpre o que promete e etc. E depois de anos você não faz nada disso e quer que o outro continue se comportando igual ao inicio do relacionamento?

Acorde pra vida, seja inteligente, cuide-se assim como no inicio, prepare-se para receber a outra pessoa como antes, não é difícil ser notado e ser atraente, basta ter vontade e atitude para isso.

Para que esse equilíbrio permaneça, é necessário vontade de melhorar, é preciso atitude para cumprir sua função, assim como você cumpri no trabalho, sendo pontual, sendo zeloso, sendo gentil, sendo respeitoso e etc. As mesmas ações que você mantem nas relações de trabalho, você deve manter com a mesma intensidade com a pessoas que moram ao seu lado e que compartilha suas alegrias e dificuldades. 

No inicio do relacionamento a pessoa amada era sempre a prioridade, nas ligações, nos presentes, nas viagens, nos fins de semanas.

Depois que casa a mesma pessoa que era a primeira da lista de prioridades, é colocada no final da lista de prioridades, ou talvez nem seja mais uma delas, e muitas pessoas ainda dizem que a culpa é só do outro. E você o que tem feito na manutenção do seu relacionamento? 

Lembre-se, você consegue ser presente, pontual, grato, compreensivo, carinhoso, e ainda sim ter seus momentos pessoais e vida social, basta nunca esquecer que sua prioridade é seu relacionamento. Se não pretende ter seu relacionamento como prioridade, não entre em nenhum.

Pessoas inteligentes sabem respeitar a vontade do outro, assim como sabem aceitar suas falhas, é natural o ser humano não ter habilidades para tudo. Ao em vez de criticar ou julgar, ajude e oriente como adulto que é. A final quando você erra você quer ser tratado com educação, não é mesmo?  

O relacionamento só acaba porque você deixar de cumprir a sua função no time, porque você deixa de executar as atitudes de conquista e de companheirismo diário. 

Caso não consigam sozinhos desenvolver essas habilidades em casal, busquem um profissional para lhes orientar na adequação comportamental, pois são de pequenas atitudes que constroem boas relações. Evolua e seja um ser humano habilidoso e maduro emocionalmente, isso te possibilitará conviver em plena sintonia com a pessoa que mais sabe seus defeitos.