14 set

0 Comments

Hospital de Santana recebe novos estagiários de medicina da Ufal

O Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues De Melo (HRCRM), unidade administrada pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão Em Saúde (Insaude) recebeu novos estudantes do curso de Medicina da UFAL, Campus Arapiraca, que irão estagiar na unidade. Os alunos foram recepcionados pela Diretora Geral, Lúcia de Fátima Queiroz.

A unidade de saúde é referência no campo de estágios para os futuros profissionais das diversas áreas de saúde. O HRCRM fez uma parceria com a Universidade Federal De Alagoas (UFAL) e pode ser campo de estágio e internato para alunos do curso de Medicina.

Na oportunidade também estavam presentes a responsável pelo setor de estágio, Dayne Rodrigues e a supervisora de enfermagem Mariana Carvalho.

13 set

0 Comments

Não me deixem morrer

Setembro Amarelo discute medidas para evitar transtornos psíquicos que levam ao suicídios (Foto: Carla Cleto / Agência Alagoas)

A cada ano acontece

A campanha mundial,

Mas só que não permanece

O que é essencial,

O apoio, o cuidado,

Falta alguém ao meu lado

Após setembro amarelo.

No sofrimento da vida

As vezes falta saída,

Por atenção eu apelo.

 

A nossa sociedade

Continua violenta,

Como na antiguidade

Só mudou a ferramenta.

Pra punir e pra julgar,

Quem trair ou quem roubar,

Não é mais apedrejado.

O bullying estrutural

E na rede social

Ofendido e humilhado.

 

O suicídio é um adeus

Um tabu para cultura.

Uns dizem: – é falta Deus.

Outros dizem: – é frescura.

Na vida eu tenho sofrido,

Sou doente estou perdido

Por causa da violência.

Me sinto muito culpado,

Sem forças e esgotado,

Perdi a minha essência. 

 

Quem devia me ensinar

Me dá carinho e conforto,

Insiste em me espancar,

Por isso quero estar morto.

Sou mentalmente doente,

Recebo de um parente

Violência sexual,

Violência psicológica,

A família patológica

E conflito emocional.

 

Como eu muitas pessoas,

Estão pedindo: – socorro!

Escassas de coisas boas,

Recebem muitos esporros.

Vários seres desumanos,

Cruéis, rudes e tiranos,

Maltratam todos a volta,

Os bons são quem adoecem,

Pelos conflitos falecem

Isso me causa revolta. 

 

Chamo atenção e lamento,

Esclareço pra geral,

E são noventa por cento

Que tem doença mental,

Pois quem pensa em morrer

Quer acabar o sofrer

Que perturba sua mente,

As causas do suicídio,

Maus tratos sem subsídio,

Deixa a cabeça doente.

 

Nunca devemos julgar

A dor que o outro sente,

Você poder ajudar

Escute suavemente,

Quem pensa em tirar a vida

Tem a alma dolorida

E vive desamparado,

Buscando acolhimento

Todo adoecimento 

Deixa-o desesperado.

12 set

0 Comments

UMA CRÔNICA INSOSSA

Foto: monicore / Pixabay

De acordo com o dicionarioinformal.com o significado de “Insosso: referente a algo sem sal, sem tempero.” A nossa crônica se prestaria a esta definição, devido ao fato do cronista, ter problema de pressão arterial, e precisar de moderação na ingestão de sal.

Muito embora, contrariando as determinações médicas, resolvemos propalar justamente o contrário do que anunciamos. É praxe, com a proximidade dos finais de semana, nas redes sociais, as pessoas postarem iguarias, quitutes e pratos suculentos típicos das mesas que celebram a vida.

AFINAL, É CORRETO DIZER: O CHARQUE, OU A CHARQUE? “Charque é um substantivo masculino, portanto devemos dizer: “Eu compro o charque. Eu como o charque. O charque está caro.” Se quiser usar no feminino. Será preciso que apareça o substantivo “carne”: a carne de charque está cara. Fonte: Google.com.br”

“Tendo surgido na cidade de Aracati no Ceará, a mais de um século, de onde migrou para o Rio Grande do Sul e região central do Brasil. A palavra charque no nordeste onde nasceu, considerado o primeiro produto industrializado em solo brasileiro, era chamado de “carne do sol”, “Carne mole” e “Carne serenada” no Ceará e “Jabá” de origem Tupi.[Fagundes,1982] Segundo Nóbrega,1982, a conservação de carne pelo sal, sol e vento data de épocas muito remotas. Tendo sido empregada pelos Maias e Astecas, sendo também conhecida  na Ásia, África e Américas. 

ELABORAÇÃO DE CARNE SECA AO SOL PELO MUNDO: “Técnicas tradicionais usadas em vários países combinam secagem, geralmente ao sol, com processo de salga, fermentação e defumação. Na Europa o “Pemmican, na América do Norte “Biltong”, no Sul “Kundi”, no Oeste o “Kilishi”, no norte da África e povos africanos do sul e do oeste preparam o “Biltongue” [Youssef, 2000]. Ainda na Bulgária se prepara o “Pastarma” carne de cabra ou búfalo dessecada; na Suíça é preparada “Bundnerfleich”; na Noruega a carne de carneiro é usada para fazer “Gumbrandsdal”. Os árabes e marroquinos preparam a “Kodyd” ou “Kklia” [Engañã, 1967]. Em alguns países de língua espanhola costuma-se elaborar carne desidratada que recebe o nome de “Cecina”. Também recebe o nome de “Machaca” e “Tesajo”, respectivamente no México e Espanha. É um produto que pode ser consumido cru, mas é, mais apreciado quando frito ou assado. Fonte: histórico do charque by musicaljewelrybox.wordpress.com

BACON, PANCETA E TOUCINHO, QUAL A DIFERENÇA? “Os três, são cortes proveniente da barriga do suíno. A principal distinção está no tipo de processamento desses alimentos. O Bacon, de origem inglesa, é uma carne entremeada de gordura macia. Depois de salgada, a carne é curada e defumada. Pode ser consumido frito, grelhado, cozido e mesmo assado. PANCETTA: De origem italiana, é uma parte da barriga do suíno seca, curada com sal, pimenta e outras especiarias como ervas, alho e noz moscada, mas não é defumada. Fica muito saborosa acompanhada com risotos, pão italiano e espaguetes. TOUCINHO É o resultado da mistura de fibra magra com couro do suíno. É curado, defumado e geralmente usado na preparação de molhos ou carnes de panela. Vai bem, preparado frito, na chapa ou churrasqueira. Fonte: alegrasfood.com.br”

OS MEXICANOS E A MORTE: Ontem, a escola estadual  Prof. Mileno Ferreira da Silva, dedicou suas aulas para falar sobre o “Setembro Amarelo” que traz no seu bojo, a campanha sobre a prevenção ao suicídio. Para tanto o psicólogo e escritor Diógenes Ferreira, a convite da direção, proferiu palestra dentro desse tema, para o alunado dos turnos:  matutino, vespertino e noturno. Achei interessante quando falou a respeito de como os povos mexicanos reverenciam seus mortos.

Curiosidade aguçada, fui à busca de pesquisa aqui na internet. “Assim como é tradição decorar árvore no natal, no Dia dos Mortos [ 1 e 2 de novembro] no México é costume montar um altar dedicado aos falecidos. São colocados fotos, velas, sírios, imagens de santos da igreja católica, cruzes de madeira e comidas: “Tomales” (massa de milho cozido recheada) molhos em geral, “O Pão dos Mortos” (com adornos em forma de ossos), frutas, doces, como o “Jamoncillo” (parecido com o nosso doce de leite), doce de abóbora e os alimentos que eram os preferidos do falecido. Copo com água, também pode ser incluído cigarros e bebidas, como o Pulque, Mezcal e a Tequila.  Tudo isso é colocado sobre um a mesa decorada com toalhas cheias de papel recortado com figuras de esqueletos e caveiras, representando a alegria da festividade. Ao redor do altar é colocado um arco de flores de  cor laranja. Chamadas de “Flores de Cempasúchitl” que, segundo a crença representa a vida dos que morreram. Existe ainda a “La Cratina” a “Dama da Morte” uma caveira do sexo feminino. Muito bem arrumada com flores e joias, representa essa tradição por excelência. As pessoas vão aos cemitérios passam o dia todo, celebram a vida, não há tristeza, nem choro, eles lembram dos que morreram cantando e festejando ao som de violão. Fonte: weplann.com.br”

UM POUCO DE HUMOR PARA ENCERRAR

BODE GAIATO

Aí Junin pergunta: 

-Ô Mãínha, o que é a janta hoje?

-Flocos de Milho vaporizados com vísceras bovina gratinadas.

-Cuscuz cum Tripa! De novo!

PROVA DE FOGO

Aí ocara falou pra mulher:

-Quando eu morrer quero ser enterrado com a Aliança no dedo!

-Ôxe! Por que homem?

Pra quando São Pedro perguntar eu confirmar: Já estive no Inferno!

JOÃOZINHO NA PROVA DE ARITMÉTICA

“A altura de um jogador de Basquete é de 180 cm. Qual é sua altura em metros?

-A minha? É um metro e trinta mais ou menos!”

MINHA NOVA FILOSOFIA DE VIDA: SER IGUAL A CHUVEIRO VELHO: NEM LIGO, E QUANDO LIGO NEM ESQUETO.”

05 set

0 Comments

HERMENÊUTICA SEM TOSCANEJAR

Estátua de Hermes (Foto: Moon Child / Pixabay)

As medidas de segurança, e de distanciamento social, para garantir que não ocorresse uma subida de casos do Novo Coronavírus, foram uma verdadeira operação de guerra. Travada nas últimas semanas, com relação ao retorno dos alunos, as escolas públicas. A população ficou dividida, entre os que voltaram, e os que optaram em não retornarem, por motivos óbvios, medo, receio, incertezas.

As redes sociais continuam, e por muito tempo serão um forte apelo, na tomada das decisões, na tomada de informações, de todo e qualquer cidadão.  Circulando através dessas redes,  vi um vídeo de uma entrevista com o filósofo, educador Mário Sergio Cortella. Dali extrai parte de palavras para a crônica de hoje: HERMENÊUTICA, DIALÉTICA, RETÓRICA e ORATÓRIA.

Complementa a pesquisa: TOSCANEJAR. Palavra proferida pela professora, da Língua Portuguesa, Denise Marcelino, na escola Senhora Santana. A curiosidade sobre o significado de uma peça do vestuário feminino, inicialmente concebida como “Crupêt”, na verdade: “TOP CROPPED”. E os PÃES DA PROPOSIÇÃO. Citado no Evangelho de São Lucas [6:1-5] deste sábado.

HERMENÊUTICA “É uma palavra de origem grega e significa a Arte ou técnica de interpretar e explicar um texto ou discurso. O seu sentido original estava relacionado com a Bíblia, na compreensão das Sagradas Escrituras. Também está presente na Filosofia, na área jurídica, cada uma com seu significado. Etimologicamente, a palavra está relacionada com o deus grego Hermes um dos deuses da oratória. Fonte: significados.com.br”

DIALÉTICA “É uma palavra com origem no termo grego “dialektiké”, e significa a Arte do diálogo, a arte de debater, de persuadir ou raciocinar. Para os gregos, dialética era separar fatos, dividir as ideias para poder debate-las com mais clareza. Para Platão era o movimento do espírito, e sinônimo da Filosofia. Um método eficaz para aproximar as ideias individuais às ideias universais.”

RETÓRICA “É uma palavra com origem no termo grego “Retorike” que significa a Arte de falar bem, ou, se comunicar de forma clara, e conseguir transmitir ideias com convicção. Uma pergunta retórica, é uma pergunta que nem sempre exige uma resposta. Muitas vezes uma pessoa que faz uma pergunta retórica, pretende simplesmente enfatizar alguma ideia ou ponto de vista. Demóstenes considerado por muitos como o maior orador da Grécia, era uma figura importante relacionado à retórica. Conta a história que, para superar seu problema com a gagueira Demóstenes, chegou a fazer discursos com pedras na boca.”

ORATÓRIA “É a Arte de falar bem em público de forma eloquente, sendo uma forma específica de comunicação. Para muitos oradores pode ser considerada uma arte, mas também uma ciência. No âmbito jurídico, a oratória é fulcral para advogados, por exemplo. Muitas vezes a oratória e a retórica são descritas como sinônimos. A oratória é recomendada para pessoas tímidas, que não gostam ou não sabem falar em público. A retórica é mais abrangente, e independe da existência de uma plateia, tendo o claro objetivo de persuadir o público. Uma pessoa com boa retórica pode se manifestar apenas na comunicação escrita. Não estando necessariamente perante um público.” FONTE: Todas as palavras à cima: significados.com.br

O TERMO HERMENÊUTICA E HERMES [MITOLOGIA] “Na mitologia grega Hermes era o intérprete dos deuses, e condutor das almas humanas para Hades ou o Olimpo. Sendo pois, intermediário entre deuses e mortais. O filho de Apolo e Maia não era propriamente um deus, mas sim o que traduzia a palavra divina aos homens. Fonte: danielledanny.wordpress.com”

TOSCANEJAR Verbo intransitivo, cabecear, dormitar, piscar os olhos de [tanto] sono. Nordeste: “pescar”; cochilar.  Fonte: lexico.pt [com acréscimos do cronista]

OS PÃES DA PROPOSIÇÃO “Eram os pães que faziam parte dos serviços religiosos no Tabernáculo e posteriormente no Templo. Traduzido do hebraico: “Iehem Hapanim” que significa literalmente “Pães do rosto” ou “Pães da Presença””. Essa designação se refere ao fato de que os pães eram postos perante a face ou presença de Deus (Êxodo 25:30; 35:13), também chamados na Bíblia de “Pães Consagrados”. Os doze pães da proposição eram arrumados em duas fileiras. Sobre cada fileira era colocado incenso puro. Quando substituídos por outros novos, os pães velhos podiam ser consumidos, mas somente pelos sacerdotes, e dentro do Santuário (Levítico 24: 8,9). A Bíblia diz que numa situação de necessidade, Davi comeu os pães da proposição juntamente com seus homens (1 Samuel 21:1-6). Essa violação da Lei Cerimonial mais tarde foi usada por Jesus como argumento contra os fariseus (Mateus 12:4; Marcos 2:26; Lucas 6:4).”

O TOP CROPPED, é uma tendência de moda de usar miniblusas, que tende a ficar cada vez mais presente na vida dos brasileiros. Trazendo várias possibilidades que vão além do que se tem hoje em dia. Fonte: moda.culturamix.com.

“Cropped é uma palavra de origem inglesa.  Em Português significa Cortada; em Francês significa Recadrée; em Espanhol significa Recortada; em Alemão significa Zugeschnitten. Fonte: oquesignifica.com.br 

UM POUCO DE HUMOR, PRA ENCERRAR

Feliz era Minha VÓ que só Sentia DOR “NOS QUARTOS”

JÁ eu sinto em TODOS OS CÔMODOS.”

“Hoje, eu Tô IGUAL  ao RIO DE JANEIRO: Bonito e Perigoso!”

“EU gosto tanto de COMIDA que MEU HERÓI Favorito é o SUPER MERCADO.”

“Minha IDADE, JÁ NÃO ME PERMITE SOFRER POR AMOR. Se Me vir Triste. É porque estou sem VIAJAR mesmo.”

“A PROFESSORA E JOÃOZINHO:

-Por que está Coçando tanto a Cabeça Menino?

– Por causa de um Piolho Morto.

-Tudo isso, por causa de um Piolho Morto?

-É que os parentes vieram todos pro Velório!”

BODE GAIATO

MEU AVÔ: NO MEU TEMPO ERA NA BASE DA PALMATÓRIA! QUEM FOSSE MALEDUCADO O PROFESSOR DAVA UMA LAPADA.

MEU PAI: EU ANDAVA 2 HORA POR DIA PRA CHEGAR NA ESCOLA MINHA MOCHILA ERA UM SACO DE FEIJÃO.

EU: E EU QUE IA PRA ESCOLA NO MEIO DE UMA PANDEMIA MORTAL.

02 set

0 Comments

Colaboradores do HRCRM fazem “blitz” pelo fim da violência contra mulher

Foto: Assessoria

Colaboradores do Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo (HRCRM), unidade administrada pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde), realizaram nesta terça (31) uma BLITZ: PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER.

O objetivo da ação foi conscientizar os condutores e pedestres que passavam pela Praça Manoel Rodrigues da Rocha, sobre a importância do enfrentamento a violência contra a mulher.

Ação contou com a participação da equipe da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), que ajudou na condução e controle do trânsito.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Hospital Dr Clodolfo Rodrigues (@hrcrmoficial)

29 ago

0 Comments

Construímos uma casa no terreno dos meus sogros, quais os nossos direitos?

Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net / Arquivo

É bastante comum, um casal, recém casado, ter o aval do sogro/sogra para construir uma residência em seu terreno. Com a morte destes surge a necessidade de realizar a partilha dos bens entre os herdeiros, ou mesmo, por força do destino, a referida união se desfaz fazendo-se necessária a divisão dos bens adquiridos na constância da união.

Pois bem, o escritório jurídico Campos Advocacia & Consultoria tem recebido, quase que diariamente, demandas que tratam do referido tema, nesse sentido, achamos necessário escrever esse post trazendo de forma clara e didática os direitos de quem constrói um bem imóvel em terras de terceiros, exemplificando uma construção realizada no terreno do próprio sogro/sogra.

De início podemos adiantar, a construção realizada em terreno alheio (terceiro) é de propriedade do dono do terreno, estando apenas na posse aquele que usufrui do bem construído.

Isto mesmo! Essa é a previsão legal constante no Código Civil, que determina que toda construção executada em terra de terceiro, presume-se praticada pelo proprietário e a sua custa (art. 1.253 C/C).

Também, o artigo 1.255 do mesmo diploma legal ratifica a previsão anterior, dispondo que:

“Aquele que semeia, planta ou edifica em terreno alheio perde, em proveito do proprietário, as sementes, plantas e construções; se procedeu de boa fé, terá direito a indenização.”

Pois bem, a legislação é clara, ao estabelecer que se o casal constrói no terreno doado pelo sogro/sogra esta edificação pertence ao dono do terreno, ou seja, o próprio sogro/sogra.
No entanto, comprovando que houve permissão do proprietário e se a residência foi feita de forma regular, temos a boa-fé caracterizada. Nesse sentido, tem-se a possibilidade de indenização do valor investido na construção e possíveis benfeitorias que deverão ser pagas ao cônjuge que não mais residir no local, isto para evitar o enriquecimento ilícito de quem permanecer no imóvel.

A previsão legal não deixa dúvidas, nesse caso, não há que se falar em partilha integral do bem imóvel, esta não é admitida porque a propriedade do imóvel pertence ao terceiro (sogros) e não ao casal, sendo possível apenas uma indenização.

Exceção a regra: Demonstração de BOA FÉ

Conforme dito, quem construir o imóvel em terreno de terceiro pode ter direito à indenização pelo valor gasto com a construção ou pelo seu valor de mercado, opcionalmente, ou mesmo poderá adquirir o terreno, desde que reembolse o proprietário, caso a construção seja de valor muito superior ao do terreno.

Para isso, deve ser comprovada de forma concreta (documental) a boa fé, demonstrando que houve permissão do proprietário para a construção, bem como através de notas fiscais e recibos dos gastos efetivamente realizados na edificação, ainda, através de prova testemunhal.

Importante ressaltar que cada caso deve ser analisado de forma particular, sempre com o auxílio de um advogado de sua confiança para que a efetivação dos seus direitos ocorram da forma mais justa.

29 ago

0 Comments

IPI! IPI! IPIRANGA!

O quadro de Pedro Américo é uma metáfora sobre o dia do Grito do Ipiranga. A pintura, feita em 1888, chama-se Independência ou Morte e está exposta no Museu do Ipiranga (SP). (Foto: Reprodução)

Já disse, tudo que aqui escrevo, a cada semana. Tem a ver com as expressões, os vocábulos, os termos que vou encontrando ao longo do caminho, da semana que passou. Com a aproximação da semana da pátria, as manifestações de patriotismo, nas redes sociais. Evocou-me o famoso “Grito do Ipiranga”. O nome do riacho paulista, que testemunhou o fato histórico, também dá nome a nossa querida Associação Atlética Ipiranga. Da qual sou torcedor ferrenho, sem, no entanto, conhecer sua história.  

“Ipiranga é palavra de origem Tupy, originalmente “Ypirang”, que pode ser traduzida para o português como água barrenta, água vermelha, ou “Rio vermelho”. Y=rio; Pirang = vermelho. Ipiranga é nome de um rio que corre por parte do estado de São Paulo. O nome foi dado pelos índios Guaianazes que habitaram, no passado, suas margens. Tem sua nascente no sul de São Paulo. Paralelamente a ele, foi construída a rodovia SP-139.

OUVIRAM DO IPIRANGA AS MARGENS PLÁCIDAS. O riacho Ipiranga, que também dá nome a um bairro de São Paulo é geralmente lembrado pela data histórica. Por estar localizado em meio à selva urbana, no jardim botânico de São Paulo, resquício da Mata Atlântica.  Infelizmente sofre com a poluição, ao longo dos seus 9 quilômetros da nascente até a foz no rio Tamanduateí. O riacho é lembrado como um dos símbolos da independência do país em relação a Portugal.  Contudo, esse relato romântico do ocorrido, criado dentro do estilo e valores intelectuais em vigor à época, visando dar um caráter estético e mitológico ao fato. Fonte: meusdicionarios.com.br”

IPIRANGA X IPANEMA. Foram as duas associações esportivas mais atuantes nos campos futebolísticos de nossa cidade do passado. No meu livro de Contos “SANTANA DO IPANEMA: EM CADA CANTO UM CONTO” [1ª edição, 2013]. Às páginas: 37 à 39, há uma lenda intitulada: “Ipanema bem que podia ser Iguá-Irá”, onde é citado o termo Ipiranga.”

Evocou-me este primeiro parágrafo, a expressão: HIP! HIP! HURRA! De acordo com um site que não permite copiar seus textos. São várias as hipóteses para a origem dessa expressão. Segundo o mesmo, algumas muitas esquisitas. Teria surgido na Europa do final do século XIX. Em manifestações contra os judeus. O grito seria adotado pelas tropas de Hitler.

CATECISMO E CATEQUESE, QUAL A DIFERENÇA? Meus netos, Aika (9 anos) e Thômas Kael (11 anos), iniciaram-se, desde a semana passada, no catecismo. “CATECISMO durante muito tempo, este termo foi usado para referir-se ao tempo de preparação para a recepção dos Sacramentos da iniciação Cristã. Na verdade refere-se a um livro da doutrinação da igreja Católica. É um livro para evangelização, em especial a Catequese. A palavra “CATEQUESE” de origem grega, quer dizer: “ecoar”. É serviço ao Evangelho, educação sistemática e permanente da fé. FONTE: Compilado da Canção Nova, by Padre André Gustavo de Sousa. Comissão Catequética da arquidiocese de Aparecida -SP”

VOTO AUDITÁVEL, O QUE É? De acordo com um site consultado dci.com.br Não dá pra entender o porquê, da polêmica. Se o voto da forma como existe hoje, com as urnas eletrônicas já é auditável.  “Auditável: adjetivo de dois gêneros; aquilo que pode sofrer auditoria. Dicionário priberam.org.br” O Tribunal Superior Eleitoral [no site citado à cima] elenca oito diferentes possibilidades de auditoria, que podem ser feitas, nas urnas de voto eletrônico, inclusive antes do pleito acontecer.

É VERDADE QUE NOS EUA NÃO USAM URNAS ELETRÔNICAS? “Na lista de países que usam a urna eletrônica estão: Suíça, Canadá, Austrália e Estados Unidos. Neste último a adoção do voto eletrônico acontece apenas em alguns estados. Fonte: mesmo site citado à cima”

UM POUCO DE HUMOR PRA ENCERRAR

 NO WATSAPP

“-Qual o seu NOME?

-JOLÊNO.

-De onde tua mãe tirou esse nome?

-Dos BITUS.”

BODE GAIATO

“SE VOCÊ QUER MUDAR O MUNDO, MUDE ENQUANTO FOR SOLTEIRO.

PORQUE DEPOIS QUE CASAR. VOCÊ NÃO VAI CONSEGUIR MUDAR NEM O CANAL DE TV.”

“-Ôxe! Cadê o AR, que tu disse que tinha, no CARRO que tu me VENDEU?

-Tá nos PNEUS!”

-HELLO! WHERE IS GOOD RESTAURANT?

-NÃO ENTENDI NADA. FALE CÁ BOCA MEU FÍ!

-WHATS?

-TENHO. ANOTAÍ: 9871-72…

“-Dad nosso que tá no SKY. Santification seja vosso NAME…

-ÔXE! Que é isso minino?

-TÔ rezando em INGLÊS. Pra Deus me atender em DÓLAR!

29 ago

0 Comments

O MELHOR ROTEIRO

Foto: Reprodução

Não foram poucas as vezes em que nos vimos em momentos de monotonia, que nos levou a dúvida de qual seria o verdadeiro caminho a ser seguido para uma vida equilibrada e cheia de alegria, moldada na segurança e na harmonia.

Mas, todas as vezes em que nos encontramos em uma situação de escuridão profunda, onde nada parece favorecer-nos, é que nos vem à luz a necessidade de novas atitudes, com o intuito de, intimamente, renascermos.

A elevação do pensamento, rogando orientação ao Senhor, nos leva a crer que podemos sim nos melhorar, e assim termos uma enorme razão de novos e bons caminhos percorrermos, para, saindo daquele imenso amargor, o amor do Pai conhecermos.

A força da oração nos mostra o tamanho da nossa ligação com o Criador, que nunca, em momento algum, nem mesmo quando demonstramos imensa ingratidão e desprezo, nos abandonou, manifestando assim o seu infinito amor.

Entre tantas provas da Sua bondade, onde podemos citar as belezas da natureza, o Divino Pai Eterno nos encaminhou o seu amado filho Jesus, na condição de orientador a um mundo onde seus habitantes pareciam não se preocupar tanto com o verdadeiro Salvador.

A maior referência de humildade, o Cristo trouxe-nos o Evangelho, como o melhor roteiro, para que possamos alcançar uma vida cheia de graça, onde as boas novas se refletem como meio de salvação, mesmo para quem acredite ter perdido toda a sensibilidade contida no coração.

23 ago

0 Comments

É EITA! ATRÁS DE EITA!

Foto: Steve Buissinne / Pixabay

Quando falta assunto, o cronista se vale de qualquer coisa para preencher o espaço reservado a crônica semanal. A expressão de admiração, [A frase-título]. Na minha cabeça vocabular, devia de ter uma origem, uma certidão de nascimento. Não satisfeito, apenas com um tema, resolvi aprofundar. Resolvi pesquisar logo a “família” inteira: EITA, EITO, e OITO.

EITA: É uma interjeição que expressa surpresa, espanto, admiração em relação a alguma coisa. Eita, tem como significado um sentimento diante de uma situação inesperada. Por exemplo: “Eita, de repente o sol foi embora e começou a chover.” Expressão muito usada pelo brasileiro, em especial o nordestino. EXISTE A PALAVRA “EITA”? Sim. Está presente no dicionário da Língua Portuguesa. Não tem origem definida, e está classificada entre as “Palavras expressivas”, caracterizadas por sons curtos e sem significado claro. EITA OU ETA? Qual seria a grafia e pronúncia correta? Segundo o dicionário, ambas as expressões estão corretas. EITA E A CULTURA POP: Expressão muito comum na internet é o: “Eita atrás de eita.”, usada em um contexto em que se sucedem acontecimentos surpreendentes. Por exemplo: “Este ano tá sendo eita atrás de eita.” Há inúmeras músicas que aproveitam a interjeição “Eita” para criar ritmos dançantes, em especial o funk brasileiro atual. São exemplo a música “Eita, eita, eita” de MC Zaac e Jerry. E “Eita,eita” do MC Lan ambas abordam a questão sexual. Tema recorrente no funk. Fonte: meusdicionarios.com.br

EITO: A palavra vem do Latim “ictus”, significa: golpe, choque, compasso marcado; raio de sol; pulsação [dicionário Houaiss,s.v. eito] a locução verbal: “a eito” significa: ininterruptamente; segue o mesmo modelo de outras expressões que definem modo de fazer: “a esmo”; “ao acaso”; “a tempo”[dentro do prazo]; “a nado”; “a pé” etc. A expressão é bem antiga, vindo do período galego-português, do tempo do rei Afonso X de Leão e Costela (1221-1284) avós de D. Dinis (1261-1325). Exemplo: a rainha que estava deitada no leito junto dele, e este sonho contava todo a eito. Fonte: ciberduvida.iscte/língua.portuguesa.

UM COMENTÁRIO SOBRE EITO: Ainda infante ouvi este termo, pela primeira vez.  Sempre relacionado a algo pejorativo, algo feito de “qualquer jeito” ou “a pulso”, contra a vontade. Ao ler o exemplo que o ilustra, relacionei imediatamente o termo a duas outras palavras: leito [local onde se fica jogado] e deito [de igual teor].

EITO, NOUTRA FONTE: “Eito era o nome do terreno onde trabalhavam os escravos, e com o tempo passou a ser sinônimo de trabalho, ou de muito trabalho, bem como de uma grande extensão de terra ou terreno. Fonte: meusdicionarios.com.br” 

OITO E OITÃO: “Nosso sistema de numeração surgiu na Ásia, há muitos séculos, no Vale do rio Indo, onde hoje é o Paquistão. O primeiro número inventado foi o 1, e ele significava o homem , e sua unicidade; o segundo número o 2, significava a mulher, a família, a dualidade; o número 3 significava muitos, multidão. A curiosidade sobre o número três não deve ter ocorrido por acaso. Vejam só com se escreve o nome deste número em: Inglês = Three; Francês = Trois; Latim = Trés;  Grego = Tri; Italiano = Ter; Espanhol = Tres; Alemão = Drei; Russo = Tri; Português = Três.Fonte: significados.com/Google.com.br

COMENTÁRIO SOBRE OITO: Li em algum lugar, que os nomes dos nove primeiros números, foram criados independentemente, e que estes nomes não teriam praticamente relação entre si. A informação, à cima, de que o número 3 daria ideia de muitos, traz-nos a realidade para a trindade santa: Pai, Filho e Espírito Santo; O número quatro lembra a quadra, algo que tem quatro ângulos. Já o oito, seria, a meu ver, a simbologia de dois quadrados sobrepostos que ao simplificar, no formato, viraram dois círculos. O oitão, noutra crônica trouxemos a definição: “Parede lateral de uma construção, ou de uma edificação. O espaço, o vão existente entre duas construções. Fonte: Google.com.br”

HE AIN’T HEAVY, HE IS MY BROTHER [ ELE NÃO É UM FARDO, ELE É MEU IRMÃO] The Hollies.

É música internacional, faixa do Long Play “Década Explosiva Romântica[1976]” Eu a ouvi, a muito tempo [final da década de 70 ] . Só agora tomei ciência, da letra desta belíssima composição, vejam:

“A história conta que certa noite, em uma forte nevasca, na sede da entidade “Missão dos órfãos” em Washington – EUA, um padre plantonista ouviu alguém bater na porta. Ao abri-la, se deparou com um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo em suas costas, um outro menino mais novo. A fome estampada no rosto, o frio e a miséria deles o comoveram. O sacerdote  mandou-os entrar e perguntou:

-Ele deve ser muito pesado?

Ao que o que carregava respondeu:

-He ain’t heavy, he is my brother. [Ele não pesa, ele é meu irmão.] 

Naquela noite os dois meninos foram adotados pela instituição. Vejamos parte da música traduzida:

“A estrada é longa/ Com muitos caminhos sinuosos

Que nos levam a quem sabe/ quem sabe onde

Quem sabe quando.

Mas sou forte/ Forte o bastante para carrega-lo

Ele não é pesado, ele é meu irmão.  

UM POUCO DE HUMOR, PARA ENCERRAR:

“-Alô! É do Suporte Técnico? 

-Sim.

-O Modem da internet deu problema!

-Tem alguma Luz Acesa?

-Tem, a da Sala.

CANTADA FRACA NO WATSAPP:

-Vamos tomar um Açaí?

-Vou não. Tô resfriada.

-Ôxente!  Então, nós toma um Benegrip.

NA FARMÁCIA

-O que é Bom pra TERÇOL?

-Ter Praia.

CAIPIRAS

-Os Políticos estão cada vez mais abusando dos DIREITOS!

-Ainda bem, que eu sou CANHOTO.

BODE GAIATO

“CUMÉ QUE A PESSOA VAI JUNTAR UM DINHEIRO PRA UMA EMERGÊNCIA? SE TODO MÊS É UMA EMERGÊNCIA!”

19 ago

0 Comments

Serviço Social do HRCRM faz live para tratar da Lei Maria da Penha

Foto: Assessoria / HRCRM

O Hospital Regional de Santana do Ipanema, unidade administrada pelo INSAÚDE – Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde, realizará na próxima semana, uma live bastante importante com dois membros do Ministério Público de Alagoas.

O encontro será com os promotores Dr. Kleber Valadares e a Drª Viviane Karla, ambos titulares das Varas de Justiça de Santana do Ipanema. A dupla do MP-AL vai abordar abordar a aplicabilidade e efetividade da Lei Maria da Penha.

A live será transmitida no dia 26 de Agosto, às 16h, no nosso Instagram @hrcrmoficial e terá como mediadora, Simone Fernandes, Assistente Social do HRCRM.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Hospital Dr Clodolfo Rodrigues (@hrcrmoficial)

 


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.