Ashton Kutcher: “Sei que alguns dos meus filmes são uma porcaria”

16 fev 2013 - 16:33


Isso que é sinceridade. Ashton Kutcher, em entrevista à revista norte-americana Esquire, confessou que sabe quais filmes são bons e outros são muito ruins. “Sei exatamente quais são uma porcaria”, disse o ator de Efeito Borboleta, Jogo de Amor em Las Vegas e responsável por levar a história de Steve Jobs ao cinema, para ficar numa tradução gentil do termo inclassificável que ele usou.

“E eu sei quais deles são bons, que as pessoas realmente gostam. E eu sei disso não por causa da bilheteria, por que a venda de ingressos não te conta a verdade. Eu percebo isso por que tenho amigos que são francos comigo. Eles não dependem de mim para ter dinheiro ou emprego. São apenas amigos. E amigos contam a verdade.”

Kutcher afirma que está empolgado com jOBS, que estréia nos EUA em abril. É uma das suas esperanças para ser finalmente respeitado como ator. E a sua inspiração é o próprio gênio criador da Apple, morto em 2011, aos 56 anos. “Ele era um sujeito extraordinário, mas um cara comum em muitas maneiras. Existe um discurso dele que eu encontrei que Jobs diz: ‘Quando você cresce, se ficou a vida toda escalando paredes simplesmente para sobreviver, precisa saber que sua vida pode ser mais do que isso. E tem noção de uma coisa muito simples – Tudo ao redor de você, aquilo que você chama de vida, foi feito por pessoas que não são mais espertas que você. E você pode mudar isso. Pode influenciá-las. Você pode construir coisas que as pessoas vão usar.’”

Pois é, algo certamente mais significativo do que Cara, Cadê Meu Carro?.

Por Revista Monet

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.