Sobre Erickson Soares

Comecei a escrever para blogs em 2012. Gosto de coisas simples e bem planejadas. Pontual, e isso não é tão bom assim.


As definições de vírus foram atualizadas

26 janeiro 2020


Foto: Gerd Altmann / Pixabay

A descoberta de microorganismos fez a humanidade alcançar um certo avanço no quesito ciência, principalmente no que se refere a promoção e prevenção a saúde. Apesar de ser descoberta relativamente recente.

Os países desenvolvidos se desenvolvem cada vez mais para evitar mortes por doenças ocasionadas pela falta de saneamento básico, higiene e outros direitos humanos. O que não tem sido visto no restante do mundo, mesmo com os esforços de décadas da OMS e outras organizações.

A educação em saúde se tornou uma necessidade fundamental desde o início da vida, na infância, para se tentar melhorar na cultura os hábitos de higiene.

Em ambiente hospitalar, por exemplo, um dos principais temas de educação continuada e permanente é a higienização das mãos. Com o objetivo de conscientizar os profissionais de saúde que a principal forma de contaminações e infecções cruzadas são as próprias mãos.

O coronavírus é o mais debatido recentemente, cogitou-se até um caso no Brasil, o que foi descartado pelo Ministério da Saúde. Mas é um grande alerta. A humanidade perdeu muitas vidas para doenças causadas por vírus, bactérias e fungos que evoluem muito rapidamente, diferente de da capacidade do avanço científico.

Pode-se usar como exemplo o H1N1, que em 2009 fez muitas mortes no Brasil e só após alguns anos surgiu a vacinação. Tarde, pois relembrando, já surgiram diversos subtipos da Influenza A, como H2N3, H4N5, H7N7.

A discussão durante este ano e, consequentemente, na década deverá ser sobre a humanidade reconhecer a fragilidade diante desses seres microscópicos e a partir disso repensar os investimentos individuais e coletivos para a área de ciência, saúde, educação [em saúde], produção e distribuição de medicamentos entre outros.

Caso contrário, haverá cada vez mais mutações e subtipos, pestes negras, ebola, gripe espanhola, do frango, do porco. E não bomba atômica ou qualquer ou qualquer outro poderio bélico que salvará algum país.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.