Sobre Amanda Araújo

Amanda Araújo Mendes é proprietária e enfermeira do consultório de enfermagem CuraDerme situado em Santana do Ipanema (Alagoas). Formada em enfermagem pela Faculdade Cesmac do Sertão, também bacharela em administração pública pela Ufal. Possui especializações na área de gestão em saúde pública e urgência, emergência e terapia intensiva. Já atuou como enfermeira no Hospital Regional de Santana do Ipanema e atenção básica do mesmo município. Fez parte do corpo docente dos cursos da escola técnica de saúde Valeria Hora e atualmente é docente do Divino Cursos.


O que é envelhecer?

21 julho 2019


Foto: Steve Buissinne por Pixabay

Envelhecer faz parte do processo natural da vida do ser humano, onde muitas características biológicas começam a mudar, essas mudanças fazem parte de todo processo onde todos nós iremos passar em nossa vida. Mas isso é um processo biológico e que não muda. Mas então porque falar de envelhecer me parece importante?

Atualmente com o avanço da medicina, da tecnologia e a gama de recursos a nossa perspectiva de vida aumentou, hoje de acordo com o IBGE essa expectativa está em média de 76 anos de vida. É um dado incrível quando vamos comparar com outras décadas, porém, por mais que nós brasileiros estejamos vivendo mais, tendo uma maior expectativa ainda encontramos dificuldade em nossa cultura social de valorizar e acolher nossos idosos.

Não chega a ser uma regra mas é uma tendência biológica que a maioria dos nossos idosos tenham agravos de saúde que são em sua maioria conhecidos por todos, como hipertensão, diabetes, problemas de coluna, AVC, dificuldade de locomoção comorbidades que fazem parte do processo de envelhecer.

E são justamente essas doenças que exigem que nossos idosos recebam mais atenção dos familiares ou daqueles que convivem com ele. E é nesse ponto que retorno minha fala e afirmo que nossa sociedade ainda tem dificuldades de acolher esses idosos. Mas o que seria esse acolhimento?

Respeitar suas limitações, respeitar seus direitos civis e sociais, respeitar que independentemente da idade eles continuam sendo seres humanos que pensam, tem sentimentos, sentem dor, sentem tristeza e alegrias e passar a cuidar.

Hoje as políticas públicas de saúde voltadas ao envelhecimento ativo e saudável estão melhorando mas ainda não temos um sistema que alcance a todos os nossos “velhinhos”. Mas por que falar desse tema?

Porque se analisarmos dentro do nosso próprio município é fácil perceber como em pequenos gestos e atitudes nós enquanto cidadãos estamos falhando, quando vemos idosos querendo atravessar a rua e não conseguem, idosos que são rejeitados por familiares apenas porque exigem muito cuidado, muita atenção e dedicação.

Hoje você está fazendo essa leitura é pode ser jovem, mas um dia irá envelhecer e sentir seu corpo passar por todo esse processo de mudança e vai precisar de jovens que tenham consciência do seu espaço na sociedade. Então valorizem seus idosos, cuidem, busquem ajuda nos serviços de saúde de referência, nos serviços sociais, procure conhecer o que sua cidade está fazendo pelos seus idosos e conscientize o máximo de pessoas que você possa. 

E para os que não conhecem ou querem conhecer e ver um pouco do que é envelhecer, ter limitações, sentir – se sozinho e alguns momentos abandonado pelos familiares faça uma visita ao lar de Idosos da sua cidade, sente apenas 15 minutos e converse com esse “velhinho” e escute a história dele, você vai perceber o quanto ainda estamos longe de sermos uma sociedade evoluída e educada para respeitar e cuidar dos nossos idosos como eles merecem.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.