Artigo: Conhecendo Santana do Ipanema pela ótica de Dr. Avelar

03 Maio 2020 - 14:06

Livro do médico Avelar Alécio (Foto: Divulgação)

Minha querida Santana do Ipanema, a famosa Rainha do Sertão, que no último dia 24 de abril completou seus 145 anos de Emancipação Política. Essa graciosa cidade tem muitas histórias, e pensando nelas, me enriqueci na leitura do livro “Santana: vivendo e contando histórias”, de autoria do médico José Avelar Alécio.

A obra traz inúmeras histórias de vida do autor, desde sua infância, parte de sua trajetória estudantil e profissional, até a vida adulta e sua contribuição a nossa querida cidade sertaneja.

Dr. Avelar, como é mais conhecido, é natural do município de Pindoba, mas chegou a Santana do Ipanema muito pequeno. Em novembro de 2015 o médico recebeu o título de cidadão honorário de Santana do Ipanema.  

Ao mergulhar nas páginas de cada história, pude sentir sua força, alegria e até mesmo a tristeza, em suas falas. Aquele seu jeito tranquilo de falar, pude imaginar sua voz calma contando cada capítulo. “Santana: vivendo e contando histórias” vai te fazer sentir o gosto ao embarcar numa viagem ao passado dessa bela cidade, com suas alegrias e dificuldades.

O escritor José Avelar retrata seu encanto enquanto criança com a pureza de ter infância, dos jovens pelas calçadas em noites, sem o risco que corremos hoje, em estar fora de casa. Uma de suas histórias, foi a da bodega “Casa Milhões”, uma loja da época, que jamais ouvi falar, realmente como o próprio escritor retrata, que ficava imaginando milhões, imagino que não poderia comprar lá, pois não teria milhões (risos).

Avelar ainda fala sobre as cheias dos anos 60 e 70, dos famosos cinemas, shows de calouros, das feiras noturnas, times da cidade, festas, homenagens a pessoas ilustres que contribuíram de alguma forma para o desenvolvimento social do município.

Fiquei muito surpresa em saber tanto sobre os cinemas da nossa cidade, algo que sinto muita falta e que seria uma atração constante para a região. O autor ainda registra todo seu amor pela nossa querida terra. Na segunda parte do livro Avelar fala da sua dedicação ao ofício da medicina, fazendo alguns registros e apelos para melhoria saúde e da vida de todos que necessitam do SUS.

Além da experiência de imergir em suas histórias, digo que foi possível perceber seu enorme desejo em ver essa cidade com tanto potencial em desenvolvimento. Se assim como eu você quer sentir isso, tá esperando o quê? Corre e vai ler “Santana: vivendo e contando historias”.

Por Flaviana Wanderley – colaboração*

*É pedagoga, servidora pública municipal em Santana do Ipanema

Comentários