Aprovado pela ALE, rateio do Fundeb aguarda sanção do governador de Alagoas “Está previsto e pagaremos uma folha e meia de rateio a todos os profissionais da Educação. Sem deixar ninguém de fora”, ressalta o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito.

Ana Paula Lins / Ascom Seduc

22 dez 2021 - 00:33


Foto: Assessoria ALE

O projeto de lei para o pagamento das sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para profissionais da rede estadual de ensino foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE) nessa segunda-feira (20). A proposta, votada pelos deputados estaduais em sessão extraordinária, segue agora para os últimos ajustes e posterior sanção pelo governador Renan Filho.

“Está previsto e pagaremos uma folha e meia de rateio a todos os profissionais da Educação. Sem deixar ninguém de fora. Com o empenho do governador Renan Filho, todos os servidores receberam os salários em dia, 13º antecipado, aumento salarial com o novo PCC e agora receberão o rateio. Alagoas vive um novo momento na história da educação. Os nossos professores têm hoje o quinto maior salário do país. Quando somamos a esses vencimentos as bolsas do Professor Mentor ou Vem que dá Tempo, dois programas inovadores na gestão de educação do país, o salário do professor de 40h que, em média, era de R$ 3 mil, sobe para R$ 6 mil”, ressalta o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito.

De acordo com o projeto, publicado na edição de sexta-feira (17) do Diário Oficial do Estado (disponível no endereço imprensaoficial.al.gov.br/diario-oficial), serão rateadas as sobras 70% do Fundeb para os profissionais da Educação Básica em efetivo exercício na rede escolar e dos 30% para aqueles que exercem atividades técnico-administrativas ou de apoio em órgãos da Educação.

Ainda segundo a lei, o valor a ser pago aos profissionais em efetivo exercício terá como base a folha do 13º salário, enquanto os que estão em processo de aposentadoria receberão na proporcionalidade dos meses trabalhados.

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.