Alagoas é o estado que mais reduziu número de mortes no Brasil

28 out 2016 - 14:54

Foto: Ilustração

Foto: Ilustração

Alagoas foi o Estado do país que mais reduziu o número de mortes por 100 mil habitantes e deixou o posto de mais violento do país, atualmente ocupado pelo estado de Sergipe. O dado é do 10º Anuário Estatístico da Segurança Pública divulgado esta semana, que representa o exercício do ano de 2015. A queda é de 20,8%.

O governador Renan Filho comemorou o reconhecimento e comentou em suas redes sociais: 

“Alagoas é o Estado que mais reduz os índices de violência no Nordeste, enquanto que no Brasil só cresce. Nossa capital Maceió, que era a capital mais violenta do Brasil, perdeu esse título no primeiro ano do governo. E todas as outras que estão em nossa frente são do Nordeste”, explicou Renan Filho.

Este reconhecimento se dá através de um trabalho que, por exemplo, resultou em um setembro de 2016 com um dado histórico – 30,9% de recuo da violência, em comparação ao mesmo período do ano passado. Alagoas registrou o menor índice de homicídios na história do Estado, desde que começou a se mensurar estes dados em 2012.

Em setembro de 2016, o número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) despencou 30,9% em Maceió, no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Segundo o anuário, Sergipe ultrapassou Alagoas no número de mortes por 100 mil habitantes.

Houve também queda nos roubos a coletivos em Maceió. A Secretaria de Estado da Segurança Pública comprovou que os assaltos a coletivos na capital alagoana caíram de 102 para 59 entre agosto e setembro deste ano – o equivalente a redução de 44%.

O jornal matutino televiso Bom dia Brasil, da Rede Globo de Televisão, comentou os avanços alcançados no Estado de Alagoas, exemplificando que “programas consistentes” estão conseguindo reduzir os ainda preocupantes números da violência no país, por meio de um investimento em pacificação. Exibindo, inclusive, a redução de 20,8%.
O diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, comentou o balanço dos números e listou iniciativas que podem contribuir no combate à violência.

“Estados que aliam a aproximação com a comunidade, uso intensivo de informações e integração de medidas entres diferentes instâncias e instituições conseguem resolver o problema de uma forma mais virtuosa”, ressaltou o especialista.

Os índices redutivos na Segurança Pública de Alagoas não param por aí. As evidências são constatadas com precisão nos gráficos do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Alagoas (SSP). Em 83 dias, de agosto até o dia 22 de outubro, houve uma redução de 116% no número de roubo a estabelecimentos comerciais, em Maceió, e de 104% em Alagoas.

Dados nacionais

Sergipe, com 57,3 mortes violentas intencionais a cada grupo de 100 mil pessoas, tornou-se o estado mais violento do Brasil, superando Alagoas. Entre 2014 e 2015, a taxa de mortes violentas intencionais a cada grupo de 100 mil pessoas subiu 18,2% em Sergipe. No ano anterior, ela era de 48,5. No sentido oposto, a taxa caiu 20,8% em Alagoas, saindo dos 64,1 mortos por grupo de 100 mil pessoas para 50,8, tornando-se o estado com a maior redução de mortes violentas intencionais no período. Mesmo com a retração, Alagoas é o estado brasileiro com a segunda maior taxa de mortes violentas intencionais a cada grupo de 100 mil habitantes. No total, em 2015, foram mortos 1.286 brasileiros em Sergipe e 1.696 em Alagoas.

Rio Grande do Norte registrou a terceira maior taxa de mortes violentas intencionais, 48,6 por grupo de 100 mil habitantes, apresentando também o maior crescimento na taxa (39,1%).

Os estados que registraram as menores taxas de mortes violentas intencionais foram São Paulo (11,7), Santa Catarina (14,3) e Roraima (18,2). No total, em 2015, foram mortas 5.196 pessoas em São Paulo, 622 (10,7%) a menos do que no ano anterior.

Santa Catarina e Roraima, embora estejam entre as menores taxas de mortes violentas intencionais, apresentaram crescimento de 4,5% e 15,9%, respectivamente.  

Secretário comenta maior redução de mortes violentas do Brasil

O secretário Lima Junior comemora o trabalho iniciado em janeiro de 2015 e garante que todas as investidas é para que Alagoas reduza ainda mais.
“O resultado é gratificante e a pura demonstração e que tudo o que foi feito a partir de janeiro de 9. 2015 surtiu efeito. Não é fácil sair de uma zona de total desconforto, com críticas severas e torcidas contrárias e em apenas um ano o estado aparecer com a maior redução em mortes violentas no Brasil”, disse Lima Júnior.

A semente, de acordo com o atual secretário, foi plantada com o ex-secretário Alfredo Gaspar, no início da gestão Renan Filho. “Ela germinou com o empenho de todos nós, e agora regamos com todos os cuidados para darmos uma resposta ainda maior à sociedade alagoana que esperava há muito por isso. Temos o apoio incondicional do governo do Estado e reconhecemos que o mérito é de todos que integram a Segurança Pública”, completou o titular da SSP-AL.

Lima Junior também não esquece de mencionar as parcerias importantes como da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério Público com o Grupo Estadual de Combate às Ações Criminosas (Gecoc), a 17ª Vara Criminal, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL) e apoio da Força Nacional inserida no plano operacional comandado pelas forças policiais locais.

Da Agência Alagoas

Comentários