Absurdo: jovem finge ter câncer para não trabalhar e arrecadar dinheiro

08 ago 2013 - 16:52

A adolescente de 24 anos arrecadou mais de R$ 36 mil para o tratamento da doença.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma brincadeira de mal gosto acabou terminando na condenação de uma jovem norte-americana de 24 anos. Kody Grody fingiu ter câncer, para conseguir doações e viajar para a Disney.

O caso aconteceu no Condado de Yuma, no Estado do Arizona. A estadunidense inventou essa história no ano de 2008, depois que ela teve um nódulo benigno em um dos seios. Após o caso, a adolescente contou para todos que havia sido diagnosticada com câncer de mama.

Acreditando na farsa, os amigos, que ficaram sensibilizados com a situação da garota, doaram cerca de 36 mil reais para o tratamento dela.

Vendo que a invenção teria dado certo, para tentar enganar ainda mais as pessoas, a jovem ainda raspou a cabeça, as sobrancelhas e parou de comer, a fim de que seus colegas acharem que seriam os efeitos da quimioterapia.

Não satisfeita com todas as farsas, Kody Grody também fez amizade com um grupo de caridade. Uma das organizações levou a adolescente para a Disney, pois a jovem, muito dramática, dizia que queria realizar o desejo antes de morrer.

Contudo, o plano da americana não já tinha prazo para terminar e quando a história foi descoberta ela acabou pagando caro. A jovem mentirosa acabou condenada a três meses de prisão e durante três anos ficará sob supervisão judicial, ou seja, depois de dar uma voltinha lá na Disney, ela agora vai dar umas voltinhas na cadeia.

A mãe da ex-melhor amiga da acusada afirmou que toda a ação foi premeditada, e ainda afirmou que “brincar com a doença é algo completamente inadequado”.

Segundo investgações das autoridades locais, além dos motivos de tirar vantagem perante a solidariedade de populares, Grody mentiu também para não ter que trabalhar.

Por Paulo Sérgio Jr. – colaborador

Comentários