10° Bienal do Livro e Caiite 2021 já têm data para acontecer em Maceió Com dez dias de programação, em formato híbrido, a Bienal do Livro acontecerá de 12 a 21 de novembro, em Jaraguá.

19 jan 2021 - 10:16

Reunião ocorrida nesta segunda-feira para definir evento (Foto: Reprodução)

Alagoanidade será o tema que se desdobrará na tradicional Bienal do Livro de Alagoas em 2021. A grande novidade desta edição é que será uma realização conjunta com o Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia (Caiite), que compartilha com a sociedade alagoana a produção acadêmico-cultural da comunidade científica.

São 20 anos de uma construção coletiva sócio-cultural-literária e 60 anos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) comemorados no evento, que acontecerá entre os dias 12 e 21 de novembro, no bairro do Jaraguá, em Maceió-AL.

Para celebrar a elaboração do plano de ação para a execução dos eventos, Ricardo Wanderley, diretor-presidente da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), reuniu-se com instituições públicas e privadas de Alagoas, na manhã desta segunda-feira (18).

“A Bienal Internacional do Livro é um evento já consolidado no nosso Estado, e, neste ano, em especial devido às atuais circunstâncias, terá um formato híbrido que resgatará a nossa tradicional feira literária e oportunizará uma transmissão da nossa cultura aos mais diversos públicos espalhados pelo Brasil. Além disso, vale ressaltar a importância do Caiite que é um relevante evento de integração de tecnologia e inovação que acontecerá logo após a Bienal”, destacou Wanderley.

E completa: “As instituições de ensino públicas e privadas terão uma participação efetiva no processo de planejamento e execução da Bienal, e todos os conceitos que constituem o evento englobam todas entidades”.

Além do diretor-presidente da Fundepes, participaram da reunião o pró-reitor de Extensão da Ufal, Clayton Santos; o diretor da Edufal, José Ivamilson; a pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da Ufal, Iraildes Assunção; a presidente do Conselho Editorial do Ifal, Adriana Thiara; representante da Faculdade Uninassau, Cristiane Rodrigues; da UMJ/FAT, Maria de Fátima; Cesmac, Giulliano Aires; a Gerente de Sistema de Informação da Secti, Pollyanna Simião; da Unit, Victor Vasconcelos; representante da Faculdade de Negócios, Graciela Luíza; da Uncisal, Ozarlan Oliveira; e representantes da Uneal.

“O evento em Jaraguá, nas edições anteriores, se mostrou bastante interessante e agregador. É uma grande oportunidade para que lançamentos de títulos próprios sejam realizados por meio da Edufal e de editoras próprias de cada instituição”, explicou o pró-reitor Clayton Santos.

A Bienal Internacional do Livro em Alagoas é o maior e já consolidado evento literário, cultural e social do estado. Constitui um evento completamente gratuito, com atrações diversas, voltadas aos mais plurais públicos, na promoção do acesso da sociedade à leitura, à cultura e à inovação.

Caiite em conjunto com a Bienal

O Alagoas Caiite inspirou-se na palavra tupi Caeté – o nativo habitante do nosso território. Aliás, Caiite era a grafia original, a que aparece nos escritos do século 16, mais precisamente na obra de Gabriel Soares de Souza, datada de 1587, denominada Tratado Descritivo do Brasil.

É um evento aberto e gratuito, realizado em conjunto com a Bienal 2021, e objetiva compartilhar com a sociedade alagoana a produção acadêmico-cultural da comunidade científica.

Por Assessoria / Ufal

Comentários


Importante! Este site utiliza cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.