Pilar: Mãe e filha são assassinadas a tiros dentro de táxi

05 nov 2013 - 08:37

Vítimas foram abordadas por dois homens armados no terminal rodoviário. Motorista do veículo também foi atingido e encaminhado ao HGE.

Foto: Marcelo Albuquerque/Gazeta de Alagoas

Foto: Marcelo Albuquerque/Gazeta de Alagoas

Mãe e filha foram vítimas de um homicídio registrado durante a tarde desta segunda-feira (4), na região do Chã de Pilar, próximo a BR 316. As duas vítimas foram assassinadas a tiros dentro de um táxi, quando haviam parado em frente a rodoviária municipal. Elas saíram de Maceió com destino ao município de Cajueiro quando foram abordadas pelos assassinos.

Maria Cícera da Silva, de 27 anos, voltava pra casa com a filha de apenas três anos em um táxi, quando foram abordadas por dois homens em outro veículo, num trecho da BR-316, no município do Pilar, a 37 km da sua residência, localizada no município de Cajueiro.

De acordo com informações obtidas pela Polícia Militar, as vítimas estavam em um táxi modelo Pálio, de cor prata. O motorista teria parado para pegar outro passageiro no terminal rodoviário do Pilar, quando dois homens encapuzados, em um veículo celta, de cor vermelha, desceram e um deles efetuou os disparos.

Vários foram os disparos efetuado pelos criminosos, que acertaram as passageiras e também acabou atingindo o motorista do taxi. A mulher e a criança ainda chegaram a ser socorridas e encaminhadas a um mini pronto-socorro em Pilar, mas não resistiram aos ferimentos e faleceram.

O motorista do veículo, identificado como Marcus André da Silva, também foi atingido e encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, mas após passar por exames foi liberado. Outras duas pessoas, não identificadas também estavam no veículo, mas não foram atingidas.

Testemunhas também afirmaram a polícia, que após o crime, os acusados fugiram do local sem serem identificados. Uma guarnição da PM foi acionada e realizou rondas na região, mas ninguém foi preso. As autoridades ainda não segundo o Sargento Ventura, do Regimento de Polícia Montada (RPMon), porque as pessoas não são da cidade onde ocorreu o crime. O motivo do duplo homicídio ainda é desconhecido.

Da Redação