Postado em 7/03/2014 às 7:35
  • Promova

Intenção de compra do consumidor se eleva em fevereiro

Promoções de começo de ano e vendas de material escolar estão entre os fatores que contribuíram para o crescimento.

Os consumidores de Maceió estiveram mais dispostos a gastar no mês de fevereiro. De acordo com a pesquisa sobre a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), o índice subiu de 130,2 pontos – registrados em janeiro – para 132,9 pontos no mês passado. A pesquisa foi realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e divulgada pelo Instituto Fecomércio de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento do Estado de Alagoas (IFEPD).

A elevação, de acordo com a análise do Instituto Fecomércio/AL, deve-se ao retorno das aulas, no qual o comércio se movimenta com a venda de material escolar e de fardamentos. Outros fatores que contribuíram com o aumento foram as vendas de pacotes turísticos e adereços carnavalescos, bem como as promoções de começo de ano.

No mês de fevereiro, o ICF cresceu influenciado pelo comportamento das famílias que ganham abaixo de 10 salários mínimos. Nessa faixa salarial, o índice saltou de 128,3 pontos (em janeiro) para 131,7, representando um crescimento de 3%. Paralelamente, entre as famílias com renda superior a 10 salários mínimos houve um recou na intenção de consumo: 152,1 pontos. No primeiro mês do ano, essa faixa de renda registrou 158,6 pontos.

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

A pesquisa trouxe outros resultados favoráveis na percepção dos consumidores. Em relação à satisfação acerca da renda atual houve um crescimento de 9.3 pontos entre os dois primeiros meses do ano (146,3 em fevereiro contra 137 em janeiro). No tocante ao acesso ao crédito, os maceioenses acreditam que está mais fácil conseguir comprar a prazo, já que o indicador subiu de 165,5 pontos para 167,8.

Também teve aumento os indicadores quanto à perspectiva profissional (119,7 pontos contra 116,3) e quanto ao momento para adquirir bens duráveis (107,2 pontos contra 104,3). Os resultados negativos ficaram por conta da percepção dos consumidores em relação ao emprego atual (114 pontos contra 119,9 em janeiro) e quanto ao consumo atual (105,8 pontos contra 110,7).

Entenda a pesquisa

O ICF é um indicador com capacidade de medir, com maior precisão possível, a avaliação que os consumidores fazem sobre aspectos importantes da condição de vida de sua família, tais como a sua capacidade de consumo, atual e de curto prazo, nível de renda doméstico, segurança no emprego e qualidade de consumo, presente e futuro. Trata-se de um indicador antecedente do consumo, tornando-o uma ferramenta poderosa para a própria política econômica, para as atividades produtivas, para consultorias e instituições financeiras. A pesquisa completa encontra-se disponível no site do Instituto Fecomércio/AL (www.fecomercio-al.com.br/ifepd).

Nenhum Comentário

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário